A Schottish no Brasil no fim do século XIX / Schottish in Brazil at the end of the 19th century

Osmário Estevam Júnior

Abstract


No Brasil, a schottish foi amplamente usado entre os chorões cariocas, dando origem ao Xote, popular tanto no Sul como no Nordeste, mas em cada lugar com características diferentes. A necessidade de reconstruir o discurso histórico da música urbana carioca do fim do século XIX e começo do século XX impõe a análise do papel de músicos que não estavam figurando entre os principais cânones do Choro. Para entender os alicerces da história é necessário um conhecimento maior dos detalhes envolvidos na produção musical dos músicos chorões que existiram. Delineia-se então a necessidade de ampliar o conhecimento que temos sobre os gêneros que faziam parte do ambiente dos chorões da virada do século XIX para o século XX. Esta proposta de estudo oferece uma atenção especial à schottish, para compreendermos melhor as características composicionais que o difere da polca e de outros gêneros similares, inclusive do lundu africano.


Keywords


schottish, chorinho, música brasileira, xote.

References


BURKE, Peter (Org). A escrita da História: novas perspectivas. Tradução de Magda Lopes. São Paulo: Ed. UNESP, 1992.

CASA DO CHORO. Acervo. Casa do Choro. Página da Internet. Disponível em

http://acervo.casadochoro.com.br/Works. Acesso em 20/07/2020.

CHARTIER, Roger. História Cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manoela Galhardo. Lisboa: Difel / Rio de Janeiro: Bertrand do brasil, 1990.

JAPIASSÚ, Hilton. Interdisciplinaridade e patologia do saber. Rio de Janeiro, Imago, 1976.

KERMAN, Joseph. Musicologia. Trad. Álvaro Cabral. São Paulo: Martins Fontes, 1987.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. Trad. São Paulo, Cortez; Brasília, UNESCO, 2000.

SADIE, Stanley. Dicionário Grove de Música: edição concisa. Editado por Stanley Sadie; editora- assistente Alison Latham. Tradução Eduardo Francisco Alves. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994.

VOLPE, Maria Alice. Análise musical: intra e interdisciplinaridade. In: Anais do IV Encontro de Musicologia de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo.

VOLPE, Maria Alice (org). Patrimônio Musical na Atualidade: Tradição, Memória, Discurso e Poder. (Série Simpósio Internacional de Musicologia da UFRJ, vol.3). Rio de Janeiro: Universidade Federal do rio de Janeiro, Escola de música, Programa de Pós-graduação em Música, 2013.

PINTO, Alexandre Gonçalves. O choro. Edicção fac-similar 1936. Rio de Janeiro, FUNARTE, 1978.

TREITLER, Leo. Music and the Historical Imagination. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1989.

VERZONI, Marcelo Oliveira. Os Primórdios do “Choro” no Rio de Janeiro. [Tese de doutorado]. Rio de Janeiro: PPGM/UNIRIO, 2000.

________, Marcelo Oliveira. Ernesto Nazareth e o tango brasileiro. Dissertação (Mestrado em Música). Rio de Janeiro: PPGM – Escola de Música, UFRJ, 1996.

WILL LUDWIG, Antônio Carlos. Fundamentos e prática de metodologia científica. Petrópolis: Vozes, 2009




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-150

Refbacks

  • There are currently no refbacks.