Fatores associados à renda e escolaridade em idosos com excesso de peso / Factors associated with income and education in overweight elderly people

Ana Paula do Nascimento Menges, Giovana Cristina Ceni, Loiva Beatriz Dallepiane

Abstract


Objetivo: avaliar fatores associados à renda e escolaridade em idosos com excesso de peso em Santiago-RS. Método: estudo transversal, analítico não probabilístico com dados retrospectivos do cadastro domiciliar e individual da atenção básica. Incluíram-se 454 idosos (60 anos ou mais) com excesso de peso, usando-se estatística descritiva (frequências, médias e desvios padrão). Compararam-se proporções ou variáveis categóricas com o teste qui-quadrado. Valores estatisticamente significativos para p<0,05. Resultados: maior frequência de idosos com renda ≤1 salário mínimo entre o sexo feminino (p=0,009), até 4 anos de estudo (p<0,001), sem trabalho (p=0,186), da ESF região sudeste da cidade (p<0,001), tabagistas (p=0,154), portadoras de doença crônica (p=0,632), sendo uma doença crônica (p=0,072), destacando-se hipertensão arterial (p=0,154). Na renda >4 SM, prevaleceram idade de 60 a 69 anos (p=0,579), cor branca (p<0,001), com plano de saúde privado (p<0,001) e não tabagista (p=0,264). Maior frequência de idosos com até 4 anos de estudo, sexo feminino (p=0,013), sem trabalho (p=0,001), sem plano de saúde (p<0,001), não tabagistas (p=0,527), condição crônica (p=0,049), destacando-se hipertensão (p=0,008). Entre 5 e 8 anos de estudo, prevaleceram renda entre 2 e 4 SM (p<0,001), ESF região sudeste da cidade (p=0,005) e com 2 ou mais condições crônicas (p=0,100). Com ≥9 anos de estudo, prevaleceram idade de 60 a 69 anos (p<0,001) e cor branca (p=0,001). Conclusão: houve associação entre renda e sexo, cor, escolaridade, região geopolítica da ESF e plano de saúde, e entre escolaridade e sexo, idade, cor, renda, trabalho, região geopolítica da ESF, plano de saúde e hipertensão.


Keywords


Envelhecimento, Doença crônica, Obesidade

References


Veras RP, Oliveira M. Envelhecer no Brasil: a construção de um modelo de cuidado. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2018 [acesso em 2019 jan 30]; 23(6): 1929-1936. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S1413-81232018000601929&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt. https://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018236.04722018.

Barros MBA, Goldbaum M. Desafios do envelhecimento em contexto de desigualdade social. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 set 24]; 52 (Suppl 2): 1s-3s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102018000300100&lng=pt. Epub 25-Out-2018. http://dx.doi.org/10.11606/s1518-8787.201805200supl2ed.

Cavalcanti CL, Gonçalves MCR, Asciutti LSR, Cavalcanti AL. Envelhecimento e obesidade: um grande desafio no século XXI. Rev. Bras. Cien. Saúde [Internet]. 2010 [acesso em 2019 mar 20]; 14(2): 87-92. Disponível em: https://periodicos.ufpb.br/ojs/index.php/rbcs/article/view/7230.

Rocha PR, David HMSL. Determinação ou determinantes? Uma discussão com base na Teoria da produção Social de Saúde. Rev. Esc. Enferm. USP [Internet]. 2015 [acesso em 2019 fev 20]; 49(1): 129-135. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/reeusp/v49n1/pt_0080-6234-reeusp-49-01-0129.pdf

Dias-Lima A. Ecologia médica: uma visão no contexto das enfermidades humanas. Rev. Bras. de Educ. Médica [Internet]. 2014 [acesso em 2019 jan 10]; 38(2): 165-172. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbem/v38n2/a02v38n2.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. e-SUS Atenção Básica: Sistema com Coleta de Dados Simplificada: CDS – Manual para preenchimento das fichas. Brasília, 2013.

Rochelle TL, Yeung DK, Bond MH, Li LMW. Predictors of the gender gap in life expectancy across 54 nations. Psychol. Health & Med [Internet]. 2015 [cited 2019 Aug 11]; 20(2): 129-138. Available from: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/13548506.2014.936884. http://dx.doi.org/10.1080/13548506.2014.93688

Küchemann BA. Envelhecimento populacional, cuidado e cidadania: velhos dilemas e novos desafios. Rev. Soc. e Estado [Internet]. 2012 [acesso em 2019 jun 13]; 27(1): 165-180. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-69922012000100010. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-69922012000100010

Santos AMA, Jacinto PA, Tejada CAO. Causalidade entre renda e saúde: uma análise através da abordagem de dados em painel com os Estados do Brasil. Est. Econ. [Internet]. 2012 [acesso em 2019 jul 15]; 42(2): 229-261. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-41612012000200001. https://dx.doi.org/10.1590/S0101-41612012000200001.

Silva VS, Souza I, Petroski EL, Silva DAS. Prevalência e fatores associados ao excesso de peso em idosos brasileiros. Rev. Bras. de Atividade Física & Saúde [Internet]. 2011 [acesso em 2019 mai 22]; 16(4): 289-294. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rbce/v34n3/v34n3a13.pdf.

Pessoa VM, Rigotto RM, Carneiro FF, Teixeira ACA. Sentidos e métodos de territorialização na atenção primária à saúde. Ciênc. Saúde coletiva [Internet]. 2013 [acesso em 2019 fev 23]; 18(8): 2253-2262. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/csc/v18n8/09.pdf.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Pesquisa nacional de saúde: 2013: acesso e utilização dos serviços de saúde, acidentes e violências: Brasil, grandes regiões e unidades da federação. Rio de Janeiro: IBGE, 2015.

Brasil. Ministério da Saúde. Vigitel Brasil 2017: vigilância de fatores de risco e proteção para doenças crônicas por inquérito telefônico. Brasília, 2018.

Cruz MF, Ramires VV, Wendt A, Mielke GI Iven, Martinez-Mesa J, Wehrmeister FC. Simultaneidade de fatores de risco para doenças crônicas não transmissíveis entre idosos da zona urbana de Pelotas, Rio Grande do Sul, Brasil. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2019 mar 25]; 33 (2): e00021916. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0102-311X2017000205014&lng=en. Epub Apr 10, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00021916.

Malta DC, Bernal RTI, Lima MG, Araújo SSC, Silva MMA, Freitas MIF et al. Doenças crônicas não transmissíveis e a utilização de serviços de saúde: análise da Pesquisa Nacional de Saúde no Brasil. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2017a [acesso em 2019 abr 14]; 51(Suppl. 1): 1s-10s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-89102017000200306&script=sci_arttext&tlng=pt. https://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2017051000090.

Nunes BP, Batista SRR, Andrade FB, Souza PRB, Lima-Costa MF, Facchini LA. Multimorbidade em indivíduos com 50 anos ou mais de idade: ELSI-Brasil. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 ago 15]; 52(Supl.2):1s-10s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102018000300509&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. doi: https://dx.doi.org/10.11606/s1518-8787.2018052000637.

Malta DC, Bernal RTI, Andrade SSCA, Silva MMA, Velasquez-Melendez G. Prevalência e fatores associados com hipertensão arterial autorreferido em adultos brasileiros. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2017b [acesso em 2019 jul 21]; 51 (Supl 1): 1s-11s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0034-89102017000200313&script=sci_arttext&tlng=pt. doi; https://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2017051000006

Neves RG, Nunes BP, Wehrmeister FC, Tomasi E, Duro SMS, Flores TR, Costa CS, Wendt A. Atenção oferecida aos idosos portadores de hipertensão: Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Cad. Saúde Pública [Internet]. 2017 [acesso em 2019 jun 17]; 33(7): e00189915. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0102-311X2017000705012&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. https://dx.doi.org/10.1590/0102-311x00189915.

Silveira EA, Vieira LL, Jardim TV, Souza JD. Obesidade em idosos e sua associação com consumo alimentar, diabetes mellitus e infarto do miocárdio. Arq. Bras. Cardiol. [Internet]. 2016 [acesso em 2019 mar 12]; 107(6): 509-517. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_abstract&pid=S0066-782X2016004500509&lng=en&nrm=iso&tlng=pt. https://dx.doi.org/10.5935/abc.20160182.

Andrade JMO, Rios LR, Teixeira LS, Vieira FS, Mendes DC, Vieira MA et al. Influência de fatores socioeconômicos na qualidade de vida de idosos hipertensos. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2014 [acesso em 2019 fev 19]; 19(8): 3497-3504. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232014000803497&lng=en. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232014198.19952013.

Lutz W, Kebede E. Education and health: redrawing the Preston curve. Pop. and Dev. Review [Internet]. 2018 [cited 2019 Sep 20]; 44(2): 343-361. Available from: https://onlinelibrary.wiley.com/doi/abs/10.1111/padr.12141. https://doi.org/10.1111/padr.12141

Lima-Costa MF. Envelhecimento e saúde coletiva: estudo longitudinal da saúde dos idosos brasileiros (ELSI-Brasil). Rev. Saúde Pública [Internet]. 2018 [acesso em 2019 jul 26]; 52 (Supl.2): 1s-2s. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/rsp/v52s2/pt_0034-8910-rsp-52-s2-S1518-8787201805200supl2ap.pdf. https://doi.org/10.11606/S1518-8787.201805200supl2ap.

Godoy MR, Silva C. Função de produção de saúde para idosos: o caso europeu. J. Bras. Econ. Saúde [Internet]. 2017 [acesso em 2019 mai 18]; 9(1): 62-72. Disponível em: http://docs.bvsalud.org/biblioref/2017/05/833562/doi-1021115_jbesv9n1p62-72.pdf. http://doi.org/10.21115/JBES.v9.n1.p62-72.

Maeyama MA et al. Saúde do Idoso e os atributos da Atenção Básica à Saúde. Braz. J. of Develop.[Internet]. 2020 [acesso em 2020 set 01]; 6(8): 55018-55036.

Disponível em: https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/14488/12033




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-143

Refbacks

  • There are currently no refbacks.