Potencial e características energéticas da biomassa de capoeira triturada na Amazônia Oriental / Potential and energy characteristics of crushed capoeira biomass in Eastern Amazonia

Thais Yuri Rodrigues Nagaishi, Luiz Fernandes Silva Dionisio, Sueo Numazawa, Osvaldo Ryohei Kato, Ewerton Delgado Sena, Mauricio Kadooka Shimizu, Paulo Renato Souza de Oliveira, Antônia Benedita da Silva Bronze

Abstract


O objetivo deste trabalho foi avaliar a potencialidade energética da biomassa de capoeira triturada, em diferentes tipos de manejo de trituração e de retirada, como matéria-prima para bioenergia destinada aos agricultores familiares no nordeste paraense. Nesta região, a maioria da população necessita de lenha, principalmente para o preparo da farinha de mandioca, que é um dos principais produtos de base alimentar do estado do Pará. A avalição do manejo de trituração foi realizada com uma e duas passadas do Tritucap e os tratamentos referentes à retirada da biomassa triturada ocorreram com o auxílio de peneiras de 35 mm, 55 mm e 75 mm de malhas. As variáveis estudadas foram: volume e peso da biomassa, teor de umidade, densidade básica, teor de materiais voláteis, teor de cinzas, teor de carbono fixo, poder calorífico superior e inferior da biomassa de capoeira triturada e o seu potencial energético. A biomassa da capoeira triturada de cinco anos apresentou índices de qualidade energética próximos aos encontrados para biomassas tradicionalmente utilizadas como combustíveis sólidos. A potencialidade chega a 208,61 GJ.ha-1,mesmo utilizando somente uma trituração e aproveitando apenas 25% da capoeira triturada com a peneira de 75 mm.


Keywords


Biocombustível, Bioenergia, Tipitamba, Agricultura familiar, Economia Circular.

References


Alves, R. N. B.; Modesto Júnior, M. de S. Demanda de lenha para torragem de farinha de mandioca nos biomas Amazônia, Cerrado e Caatinga. Belém, PA: Embrapa Amazônia Oriental Documentos (INFOTECA-E), 28 p. 2017. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr23/cap08.pdf.

Alves, R.N.B. et al. Mandioca: agregação de valor e rentabilidade de negócios. Brasília, D.F: Embrapa Amazônia Oriental-Livro técnico (INFOTECA-E), 223 p.: il. 2019. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1108529.

Alves, RNB, et al. Roça sem fogo: da tradição das queimadas à agricultura sustentável na Amazônia. Embrapa Amazônia Oriental-Livro técnico (INFOTECA-E), 2020. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1119432.

American Society for Testing Materials - ASTM. ASTM E711-87: Standard Test Method for Gross Calorific Value of Refuse-Derived Fuel by the Bomb Calorimeter. Philadelphia: ASTM Internacional, 8p, 2004.

Andrade, J. P. de. et al. Socialização das experiências de alternativas ao sistema de corte e queima com agricultores familiares da Comunidade de Serraria, Marapanim - Pará. Cadernos de Agroecologia, v. 9, n. 4, nov. Anais do seminário de agroecologia da América do Sul. 2014. http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1006507.

Araújo, J. S. P. LOPES, C. A. Produção de farinha de mandioca na agricultura familiar. Niterói: Programa Rio Rural, 15f. 2008.

Associação brasileira de normas técnicas - ABNT. NBR 11941: madeira. Determinação da densidade básica. Rio de Janeiro; 2003.

Associação brasileira de normas técnicas - ABNT. NBR 8112: análise imediata. Material volátil, cinzas, carbono fixo. Rio de Janeiro; 1983.

Barbosa Teixeira, M., Loss, A., Gervasio Pereira, M., Pimentel, C. Decomposição e ciclagem de nutrientes dos resíduos de quatro plantas de cobertura do solo. Idesia, v. 30, n. 1 p. 55-64, 2012. http://dx.doi.org/10.4067/S0718-34292012000100007.

Barcelos D. C. Caracterização do carvão vegetal através do uso de espectroscopia no infravermelho próximo [tese]. Viçosa: Universidade Federal de Viçosa; 2007. https://www.locus.ufv.br/bitstream/handle/123456789/593/texto%20completo.pdf?sequence=1.

BELLOTE, A. F. J., ANDRADE, G. D. C., MOLINARI, H. B. C., ROCHA, J. D., DA SILVA, M. L. B., STEINMETZ, R. L. R., & FAVARO, S. P. Biomassa e sua participação na matriz energética brasileira. Embrapa Territorial-Capítulo em livro científico (ALICE), 2018. https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/1103388/1/5008.pdf.

Bervald, C. M. P., Block, A., Reichert, J. M., Vielhaeur, K., Kato, O. R. Características e operação de triturador de vegetação secundária para o preparo de área sem queima na Amazônia Oriental. Belém: Amazônia Oriental, 30p. Embrapa Amazônia Oriental. Documentos (INFOTECA-E), 288. 2007. https://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/409572/1/Doc288.pdf.

Bervald, C.M.P. Tecnologia mecanizada em preparo de área sem queima no nordeste paraense. UFSM. (Dissertação de Mestrado), Santa Maria/RS. 2005. http://repositorio.ufsm.br/handle/1/7533.

Bezerra, V. S. Farinhas de mandioca seca e mista / Valéria Saldanha Bezerra. Brasília, DF: Embrapa Documentos Informação Tecnológica (INFOTECA-E), 44P. 2006. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/349573.

Brand, M. A. Energia de biomassa florestal. Rio de Janeiro: Interciência, 131 p. 2010.

Brand, M. A. Potencial de uso da biomassa florestal da caatinga, sob manejo sustentável, para geração de energia. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 27, n. 1, p. 117-127, jan.-mar., 2017. https://doi.org/10.5902/1980509826452.

Brito, J. O., Barrichelo, L. E. G., Seixas, F., Migliorini, A. J., Muramoto, M. C. Análise da produção energética e de carvão vegetal de espécies de eucalipto. Boletim Informativo IPEF, v. 23, p. 53-56, 1983. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr23/cap08.pdf.

Brito, J.O.; Barrichelo, L. E. G. Características do eucalipto como combustível: análise química imediata da madeira e da casca. Boletim Informativo IPEF, v.16, p. 63-70, 1978. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr16/cap05.pdf

Brito, J.O.; Barrichelo, L.E.G. Aspectos técnicos da utilização da madeira e carvão vegetal como combustíveis. In: Seminário de abastecimento energético industrial com recursos florestais, 2. 1982, São Paulo. Anais...São Paulo: Governo do Estado de São Paulo, p.101-137. 1982.

Clemente, P. R., Santos, L. A., Gomes, V. S., Souza, J. E., & Barboza, A. S. Potencial energético da biomassa de cana-de-açúcar em uma usina sucroenergética. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, v. 14, n. 2, p. 1101-1008, 2016. http://periodicos.unincor.br/index.php/revistaunincor/article/view/3027/pdf_599.

Coelho, R.F.R. et al. Floristic composition and structure of a forest in different successional stages, in Castanhal, Pará. Acta Amazônica, 33(4): 563-582. (in Portuguese, with abstract in English). 2003. https://doi.org/10.1590/S0044-59672003000400004.

Cortez, C. L. Estudo do potencial de utilização da biomassa resultante da poda de árvores urbanas para a geração de energia: Estudo de Caso: AES Eletropaulo. Tese (Doutorado - Programa de Pós Graduação em Energia, Universidade de São Paulo, 2011. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/86/86131/tde-13092011-151318/publico/CristianeCortez.pdf.

Cortez, L. A. B.; LORA, E. E. S.; GÓMEZ, E. O. Biomassa para energia. Ed. UNICAMP: Campinas, SP, 2008.

Costa, E. R. O. Avaliação da umidade e energia útil em cavacos de pinus armazenados em local coberto e descoberto. Embrapa Florestas-Comunicado Técnico (INFOTECA-E), 2014. http://www.infoteca.cnptia.embrapa.br/infoteca/handle/doc/1011230.

Denich, M. Estudo da Importância de uma Vegetação Secundária Nova para o Incremento da Produtividade do Sistema de Produção na Amazônia Oriental Brasileira. 284p. thesis (Ph.D.) – University of Georg August of Gottingen. Germany, 1991. http://www.sidalc.net/cgi-bin/wxis.exe/?IsisScript=ACERVO.xis&method=post&formato=2&cantidad=1&expresion=mfn=029530.

Denich, M. et al. Preparação mecanizada da terra em sistemas de pousio florestal: a experiência do leste da Amazônia. Sistemas agroflorestais. n. 61, 91-106, 2004.

Estatcamp, Equipe. Software Action. São Carlos: Estatcamp- Consultoria em estatística e qualidade, 2014. http://www.portalaction.com.br/ambiente-virtual-de-aprendizado.

Figueiredo, R. D. O., Börner, J., & Davidson, E. A. Watershed services payments to smallholders in the Brazilian Amazon: challenges and perspectives. Ambinte & Agua, v.2, n.8, p.6-7, 2013. http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1056.

Galvão, P. A. M. Estimativas da umidade de equilíbrio da madeira em diferentes cidades do Brasil. IPEF, n.11, p.53-65, 1975. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr11/cap04.pdf

Garstang, J., Weekes, A., Poulter, R., Bartlett, D. Identification and characterization of factors affecting losses in the large-scale, no ventilated bulk storage of wood chips and development of best storage practices. 116p. 2002. https://www.osti.gov/etdeweb/servlets/purl/20350970.

Kato, O. R. Fire-free land preparation as an alternative to slash-and-burn agriculture in the Bragantina region, Eastern Amazon: Crop performance and nitrogen dynamics. 1998. 132f. Tese (Doctoral) – George-August University, Gottingen, 1998. https://www.cabdirect.org/cabdirect/abstract/20026789450.

Lima, E. A., Silva, H. D., Lavoranti, O. J. Caracterização dendroenergética de árvores de Eucalyptus benthamii. Pesquisa Florestal Brasileira, v.31, n.65, p.09-17, 2011. https://pfb.cnpf.embrapa.br/pfb/index.php/pfb/article/view/192/200 92.

Lopes, B. M. Uso da capoeira na extração de lenha: em três comunidades locais no pólo Rio Capim do PROAMBIENTE-PA. 2006. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/98557/1/Dissertacao-UsoCapoeiraExtracao.pdf.

Machado Filho, H., Moraes, C., Bennati, P., Rodrigues, R. D. A., Guilles, M., Rocha, P., Vasconcelos, I. Mudança do clima e os impactos na agricultura familiar no Norte e nordeste do Brasil. Embrapa Solos-Artigo em periódico indexado (ALICE), Brasília, DF, n. 141, 2016. http://www.alice.cnptia.embrapa.br/alice/handle/doc/1046425.

Matos, L. M. S. Agricultura familiar e informação para o desenvolvimento rural nos municípios de Igarapé-Açu e Marapanim. 99p. Dissertação (mestrado em agricultura familiar e desenvolvimento sustentável) – Universidade Federal do Pará. https://www.alice.cnptia.embrapa.br/handle/doc/406831.

Moutinho, V. H. P., Rocha, J. J. M. D., Amaral, E. P. D., Santana, L. G. D. M., Águiar, O. J. R. D. Propriedades Químicas e Energéticas de Madeiras Amazônicas do Segundo Ciclo de Corte. Floresta e Ambiente, v. 23, n.3, p. 443-449. 2016. https://doi.org/10.1590/2179-8087.131715.

Müzel, S. D. Poder Calorífico da Madeira de Eucalyptus grandis e da Hevea brasiliensis. Revista Brasileira de Engenharia de Biossistemas, v, 8, n, 2, p, 166-172, 2014. http://dx.doi.org/10.18011/bioeng2014v8n2p166-172.

Nasa. Long-Term Warming Trend Continued in 2017: NASA, NOAA.< https://www.nasa.gov/press-release/long-term-warming-trend-continued-in-2017-nasa-noaa>.

Nascimento, H.E.M.; Laurance, W.F. Biomass dynamics in Amazonian forest fragments. Ecological Applications, v. 14, n. sp4, p. 127-138, 2004. https://doi.org/10.1890/01-6003.

Nogueira, L. A. H.; Lora, E. E. S. Dendroenergia: fundamentos e aplicações. Rio de Janeiro. Interciência, p. 7-15, 2003.

Nones, D. L., Brand, M. A., da Cunha, A. B., de Carvalho, A. F., Weise, S. M. K. Determinação das propriedades energéticas da madeira e do carvão vegetal produzido a partir de Eucalyptus benthamii. Floresta, v. 45, n. 1, p. 57 - 64, 2014. http://dx.doi.org/10.5380/rf.v45i1.30157.

Oliveira, J.B. Produção de carvão vegetal: aspectos técnicos. In: Penedo WR, organizadores. Produção e utilização de carvão vegetal. Belo Horizonte: CETEC; p. 27-41. 1982.

Oliveira, L.H. et al. Aproveitamento de resíduos madeireiros de Pinus sp. com diferentes granulometrias para a produção de briquetes. Revista de Ciências Agrárias, v. 40, n. 3, p. 683-691, 2017. http://dx.doi.org/10.19084/RCA17010.

Palermo, G. P. D. M., Latorraca, J. V. D. F., Severo, E. T. D., Rezende, M. A. D., Abreu, H. D. S. Determinação da densidade da madeira de Pinus elliottii Englm, através de atenuação de radiação gama comparada a métodos tradicionais. Floresta e Ambiente, v,11, n,1, p,1-6, 2004. https://floram.org/journal/floram/article/588e2206e710ab87018b4606.

Paula, L. E. D. R., Trugilho, P. F., Napoli, A., Bianchi, M. L. Caracterização de resíduos de biomassa vegetal para utilização energética. CERNE, v. 17, n. 2, p. 237-246, 2011. Santana, J. D. D. P., Neto, R. M. G., Júnior, J. B. G., Trugilho, P. F., & Ribeiro, I. B. 10.1590/S0104-77602011000200012.

Pinheiro, G. F., Rendeiro, G., Pinho, J. T. Densidade energética de resíduos vegetais. Biomassa & energia, v.2, n.2, p. 113-123, 2005. http://lippel2.web4business.com.br/Assets/Downloads/02-05-2014-15-30Densidade-Energetica-de-Residuos-Vegetais.pdf.

Poggiani, F.; Zen, S., Mendes, F. S. Ciclagem e exportação de nutrientes em florestas para fins energéticos. IPEF n.27, p.17-30, 1984. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr27/cap02.pdf.

Protásio, T.P.S., Santana, J. D. D. P., Neto, R. M. G., Júnior, J. B. G., Trugilho, P. F., Ribeiro, I. B. Avaliação da qualidade do carvão vegetal de Qualea parviflora. Pesquisa Florestal Brasileira, v. 31, n. 68, p. 295, 2011. http://dx.doi.org/10.4336/2011.pfb.31.68.295.

Rangel-Vasconcelos, L. G. T., Kato, O. R., Oliveira, F. A., Miranda, I. D. S. Floresta secundária como pousio em sistemas agroflorestais sequenciais na Amazônia. Embrapa Amazônia Oriental-Capítulo em livro científico (ALICE), 2017. https://www.alice.cnptia.embrapa.br/bitstream/doc/1073637/1/LivroNordeste5.pdf.

Ribeiro Filho, S.S. Programa Floresta Viva: uma experiência de inclusão social e conservação da Mata Atlântica no sul da Bahia. In: Markus Brose. (Org.). Participação na Extensão Rural. Experiências Inovadoras de Desenvolvimento Local. 1ed.Porto Alegre, RS: Tomo Editorial. v. 2, p. 189-201, 2004.

Santana, R. C., Barros, N. D., Neves, J. C. L. Biomassa e conteúdo de nutrientes de procedências de Eucalyptus grandis e Eucalyptus saligna em alguns sítios florestais do Estado de São Paulo. Scientia Forestalis, v. 56, n. 32, p. 155-169, 1999. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr56/cap12.pdf.

Santos, R.C., Carneiro, A. D. C. O., Castro, A. F. M., Castro, R. V. O., Bianche, J. J., Souza, M. M., & Cardoso, M. T. Correlações entre os parâmetros de qualidade da madeira e do carvão vegetal de clones de eucalipto. Scientia Forestalis, v. 39, n. 90, p. 221-230, jun. 2011. https://www.ipef.br/publicacoes/scientia/nr90/cap10.pdf.

Staiss, C.; Pereira, H. Biomassa Energia Renovável na Agricultura e no Setor Florestal Instituto Superior de Agronomia, Portugal. Revista Agros, n.1, p. 21-28, 2001. http://www.energiasrenovaveis.com/images/upload/RELATORIO_BIOMASSA.pdf.

Welfle, A. Balancing growing global bioenergy resource demands-BraziTs biomass potential and the availability of resource for trade. Biomass and Bioenergy, v. 105, p. 83-95. 2017. https://doi.org/10.1016/j.biombioe.2017.06.011.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-108

Refbacks

  • There are currently no refbacks.