Diferentes níveis de desfolha artificial nos componentes de produção da soja / Different levels of artificial defoliation in soybean production componentes

Guilherme Henrique Teixeira Alves, Silvestre Bellettini

Abstract


A produtividade das plantas de soja pode ser afetada se houver redução da área foliar fotossinteticamente ativa. O objetivo foi avaliar a resposta da cultura da soja submetida a diferentes níveis de desfolha nas fases vegetativa e reprodutiva nos componentes de produção da soja, a fim de verificar se os níveis de controle estabelecidos no passado ainda são válidos, considerando características com cultivares modernos. O experimento foi instalado no Campus da UENP/CLM, Bandeirantes-PR, em 2 safras, 2016/2017 e 2017/2018, utilizando o cultivar de soja M6410 IPRO, delineamento experimental em blocos ao acaso com 7 tratamentos e 4 repetições, sendo: 1) 16,7 % de desfolha no período vegetativo; 2) 33,3 % de desfolha no período vegetativo; 3) 16,7 % de desfolha no período reprodutivo; 4) 33,3 % de desfolha no período reprodutivo; 5) 16,7 % de desfolha em todo o ciclo da planta; 6) 33,3 % de desfolha em todo o ciclo da planta e 7) testemunha (sem desfolha). Avaliou-se a altura de plantas aos 40, 80 e 120 dias após a emergência; altura de inserção da primeira vagem, número de grãos por vagem, número de vagens por planta, massa de 100 grãos e estande de plantas na colheita, aos 120 dias após a emergência e produtividade (kg ha-1) nas duas linhas centrais. Os níveis de desfolha em até 33,3 % nos estádios vegetativo e/ou reprodutivo, não afetaram os componentes de produção e a produtividade da soja nas duas safras avaliadas. Sendo assim, os níveis estabelecidos no manejo integrado de pragas no passado continuam válidos nos cultivares modernos.

 


Keywords


Glycine max, manejo integrado, produtividade.

References


BAHRY, C.A.; VENSKE, E.; NARDINO, M.; ZIMMER, P.D.; SOUZA, V.Q. de.; CARON, B. O. Desempenho agronômico da soja em função da desfolha em diferentes estádios vegetativos. Tecnol. & Ciên. Agropec, João Pessoa, v.7, n.4, p.19-24, dez.2013.

BARROS, H.B.; SANTOS, M.M. dos; PELÚZIO, J.M.; ROCHA, R.N.C.; SILVA, R.R. da; VENDRUSCO, J.B. Desfolha na produção de soja (Glycine max ‘M-SOY 109’), cultivada no cerrado, em Gurupi-TO, Brasil. Biosei J., v.8, n.2, p.5-10, dec. 2002.

BUENO, A.F.; BATISTELA, M.J.; MOSCARDI, F. Níveis de desfolha tolerados na cultura da soja sem a ocorrência de prejuízos à produtividade. Embrapa: Londrina. 2010. 12p. (Circular técnica, 79).

CÂMARA, G. M. de S. (Ed). Soja: tecnologia da produção II. Piracicaba, SP, 2000. 450 p.

CÂMARA, G.M de S. Introdução ao agronegócio soja. Departamento de Produção Vegetal – USP/ESALQ. nov.2015. Disponível em: . Acesso em: 28 fev. 2018.

CARVALHO, M.P. de; SILVA, E.H. da; OLIVEIRA, S.T. de; LINS, L.C.P.; ALMEIDA, G.Q. de; HIROSE, E. Efeito da desfolha nos estádios vegetativo e reprodutivo da soja no Estado de Goiás. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ENTOMOLOGIA, 24., 2012, Curitiba. Anais... Curitiba: SEB. 2012.

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento de safra brasileira de grãos, v.7- safra 2019/2020 - Décimo Primeiro Levantamento, Brasília, p.1-62, Agosto/2020. Disponível em: < https://www.conab.gov.br/component/k2/item/download/32932_bd1481aad9724985f6cd7d2ad9655cf2>. Acesso em: 21 ago. 2020.

CONTE, O.; OLIVEIRA, F. T. de.; HARGER, N.; CORRÊA-FERREIRA, B. S.; ROGGIA, S.; PRANDO, A. M.; SERATTO, C. D. Resultados do manejo integrado de pragas da soja na safra 2015/2016 no Paraná. Londrina: Embrapa Soja, 2016. 59 p.

EMBRAPA. Tecnologias de produção de soja – Região Central do Brasil 2014. Londrina: Embrapa Soja, 2013. 265p. (Sistemas de produção, 16).

EMBRAPA. Tecnologias de produção de soja. Londrina: Embrapa Soja, 2020. 347p. (Sistemas de produção, 17).

EMBRAPA. Sistema brasileiro de classificação de solos. 5.ed. rev. Ampl. Brasilia: Embrapa, 2018. 356p.

FERNANDES, E.T.; ÁVILA, C.J.; MOREIRA, S.C.S.; MARSCHALL, I.R.; FRESE, L.B.; CAMARGO, V.G.; FERRARI, J.P. Efeitos de diferentes níveis de desfolha nos estádios vegetativo e reprodutivo sobre desenvolvimento da cultura da soja. Jornada de Iniciação à Pesquisa da Embrapa. Dourados-MS, 2013.

FIPKE, M.V.; HELLWIG, L.; TRECHA, C.O.; MEDINA, L.B.; OLIVEIRA, A.C.B de.; AFONSO-ROSA, A.P.S. Efeito de diferentes intensidades de desfolha na produtividade de cultivares de soja de hábito determinado e indeterminado. In: CONGRESSO DE INICIAÇÃO CIENTÍFICA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE PELOTAS, 21, 2013. Pelotas. Anais... Pelotas: UFP, 2013.

GASSEN, D. N. O índice de área foliar em soja. 2002. Disponível em:. Acesso em: 05 maio 2018.

GAZZONI, D.L. Avaliação do efeito de três níveis de desfolha aplicadas a 4 estádios de crescimento de dois cultivares de soja (Glycine max (L) Merril) sobre a produção e a qualidade de grão. 1974. Dissertação (Mestrado em Fitotecnia) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre. 1974.

GLIER, C.A.S.; DUARTE JÚNIOR, J.B.D.; FACHIN, G.M.; COSTA, A.CT.; GUIMARÃES, V.F.; MROZINSKI, C.R. Percentual de desfolha em duas cultivares de soja em diferentes estádios fenológicos. Rev. Bras. Eng. Agríc. Ambient., vol.19, n.6, p.567-573. 2015.

HOFFMANN-CAMPO, C.B.; CORRÊA-FERREIA, B.S.; MOSCARDI, F. ed. Soja: manejo integrado de insetos e outros artrópodes-praga. Brasília: Embrapa, p.54-214. 859p. 2012.

HYMOWITZ, T. On the domesticacion of the soybean. Economic Botany, v. 24, n. 4, p. 408-421, 1970.

JUDD, W.S.; CAMPBELL, C.S.; KELLOG, E.A.; DONOGHUE, M.J. Sistemática Vegetal, um enfoque filogenético. 3. ed. Porto Alegre: Artimed, 2009. 632 p.

LERSTEN, N.R.; CARLSON , J.B Vegetative morphology. In: BOERMA, H.R.; SPECHT, J.E. (Ed). Soybeans: improvement, production and uses. [S.1.]: American Society of Agronomy, Inc., Crop Science Society of America, Inc., Soil Science Society of America, Inc., p. 15-57. 2004.

MÜLLER, L. Taxonomia e morfologia. In: MIYASAKA, S.; MEDINA, J.C. (Ed). A soja no Brasil. 1. Ed. [S.1.]: Instituto de Tecnologia de Alimentos, p. 65-104. 1981.

MUNDSTOCK, C. M.; THOMAS, A.L. Soja: fatores que afetam o crescimento e o rendimento de grãos. Porto Alegre: Departamento de Plantas de Lavoura da Universidade Federal do Rio Grande do Sul: Evangraf, 2005. 31p.

NEPOMUCENO, A. L.; FARIAS, J. R. B.; NEUMAIER, N. Características da soja. Agência Embrapa de Informação Tecnológica. [2018]. Disponível em: . Acesso em: 10 de jul. de 2018.

PARCIANELLO, G.; COSTA, J.A.; PIRES, J.L.F.; RAMBO, L.; SAGGIN, K. Tolerância da soja ao desfolhamento afetada pela redução do espaçamento entre fileiras. Ciência Rural, Santa Maria, v.34, n.2, p.357-364, mar-abr, 2004.

PAULA RIBEIRO, A.L de.; COSTA, E.C. Desfolhamento em estádios de desenvolvimento da soja, cultivar BR 16, no rendimento de grãos. Ciência Rural. Santa Maria, v.30, n.5, p.767-771. 2000.

PEDIGO, L.P.; HUTCHINGS, S.H.; HIGLEY, L.G. Economic injury levels in theory and practice. Annual Review of Entomology, v. 31, p. 341-368, 1986.

PELUZIO, J.M.; BARROS, H.B.; ROCHA, R.N.C.; SLVAS, R.R.; NASCIMENTO, I.R. do. Influência do desfolhamento artificial no rendimento de grãos e componentes de produção da soja (Glycine max (L) Merril). Ciênc. Agrotec, Lavras. v.26, n.6, p.1197-1203, nov/dez., 2002.

SANTOS, M.A.; MATAGUTI, Q.S.; BARROS, I.G.; OLIVEIRA, F.A.; TROGELLO, E. Desfolha artificial em diferentes estádios vegetativos na cultura da soja, cv. BRS Valiosa RR. VI Congresso Estadual de Iniciação Científica e Tecnológica do IF Goiano, IF Goiano-Campus Urutaí, 2017.

SEDIYAMA, T.; PEREIRA, M.G.; SEDIYAMA, C.S.; GOMES, J.L.L. Cultura da soja – Parte I. Viçosa: Imprensa Universitária da UFV. 1985. 96 p.

SEDIYAMA, T.; SILVA, F.; BORÉM, A. Soja: do plantio à colheita. Viçosa: Ed. UFV, 2015. 333p.

STERN, V.M.; SMITH, R. F.; VAN DER BOSCH, R.; HAGEN, R.S The integrated control concept. Hilgardia, v. 29, p.81-101, 1959.

TURNIPSEED, S.G. Response of soybeans to foliage losses in South Carolina. Journal of Economic Entomology, v. 65, n.1, p. 224-229, fev. 1972.

WEBER, E. A. Armagenagem agrícola. Porto Alegre: Kepler Weber Industrial, 1995. 400 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-060

Refbacks

  • There are currently no refbacks.