A filosofia para além da história da filosofia: A prática educativa numa pespectiva rizomàtica / Philosophy beyond the history of philosophy: Educational practice in a rhizomatic perspective

Valquíria Dias de Almeida, Luís Artur dos Santos Cestari, Cláudio da Silva Brito

Abstract


Este trabalho tem como objetivo apresentar posicionamentos sobre o que é afinal a filosofia e o conhecimento filosófico, bem como tentar estabelecer linhas de diálogos entre este saber e sua utilidade, diante das práticas educativas desenvolvidas por professores no ensino médio. A questão problema é: De que modo o cenário, no qual se encontra a filosofia e o ensino de filosofia vem contribuído para a sua desvalorização frente aos demais   conhecimentos? O percurso metodológico adotado foi constituído por uma pesquisa qualitativa e, para produção dos dados, nos utilizamos de pesquisas bibliográficas com uma interpretação da literatura filosófica tomando como base a compreensão de filosofia em Gilles Deleuze e Felix Guattari. Os resultados desta pesquisa confirmam que existe uma lacuna no modo como a filosofia vem sendo ensinada nas escolas de ensino médio que decorre de uma prática centrada no ensino de história da filosofia. Apontamos, ainda, que deste processo resulta uma imagem de inutilidade atribuída à filosofia.

Keywords


Filosofia, Prática Educativa, Utilidade.

References


ARANHA, Maria Lúcia de Arruda; MARTINS, Maria Helena Pires. Filosofando: introdução à filosofia. 3 ed. São Paulo: Moderna, 2003.

ÁVILA, C. de. Filosofia no II grau: Documento de Brasília. In: A Política da Filosofia no II grau Rio de Janeiro: SEAF, 1986

BOSI, A. Cultura Brasileira. In: MENDES, D. T. (Coord.). Filosofia da Educação Brasileira. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1983.

CHAUÍ, M. Convite à Filosofia. 5 ed. São Paulo: Ática, 2000.

COLLI, G. O nascimento da filosofia. Campinas: Unicamp, 1996.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é a filosofia? Rio de Janeiro: Editora 34, 1995.

EWING, A. C. As Questões Fundamentai da Filosofia, Rio de Janeiro: Zaha,1984.

FOUCAULT, M. Ditos e escritos. Arqueologia das ciências e história dos sistemas de pensamento. MOTTA, Manoel Barros da (org.). Tradução Elisa Monteiro. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2000. v. 2.

HADOT, P. O que é a filosofia antiga? São Paulo: Loyola, 2014.

HEIDEGGER, M. Que é isto - a filosofia? Petrópolis: Vozes, 1956.

KOHAN, Walter Omar. Infância: entre a educação e a filosofia. Belo Horizonte: Autêntica, 2003.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, 1994

MOTA, F.A.B.; CABRAL, C.L.O. A prática educativa através dos tempos: dos antigos aos pós-modernos. EccoS, São Paulo,n3I,p 207-233.maio/ago.2013.

OLIVEIRA, L. (2016). Dossiê Pierre Hadot: a filosofia como modo de vida. Archai, nº 18, sept. dec., p. 285 289.

PEGORARO, O. Filosofia: a ressurreição depois do banimento. In: A política da filosofia no II grau. SEAF, 1986.

RODHEN, V. A filosofia prática, sua relevância e atualidade. Debates filosóficos. Rio de Janeiro, n. 2, 1980.

SEAF. A reforma do ensino e a filosofia no II grau. Correio do Povo. Porto Alegre, 1978.

VALLS, . A filosofia no II grau. Correio do Povo. Porto Alegre, 1996.

ZABALA, Antoni. A prática educativa: como ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul, 1998.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-068

Refbacks

  • There are currently no refbacks.