Patrimonio geológico, geoconservação, geodiversidade e potencialidades do geoturismo no município de São Desidério-BA / Geological heritage, geoconservation, geodiversity and potentialities of geoturism in the municipality of São Desidério-BA

Dante Severo Giudice

Abstract


Este texto é o aprofundamento do trabalho apresentado no XLIX Congresso Brasileiro de Geologia, em 2018, no Rio de Janeiro - RJ. O município de São Desidério está situado na região oeste do estado da Bahia, e se desenvolveu com a expansão do agronegócio e da exploração mineral, no caso especifico da exploração de calcário para corretivo de solos, a partir do fim do século XX.  Apresenta uma rica geodiversidade que vem a ser o conjunto de recursos naturais de valor científico/cultural, educativo e/ou recreativo, e se constitui por formações e estruturas geológicas, morfologia, rochas, solos e outras manifestações geológicas que permitem conhecer, estudar e interpretar a história geológica da terra, bem como os processos que a modelaram. Esta diversidade litológica foi fator primordial para o modelamento de feições peculiares que podem vir a introduzir a região no circuito turístico nacional e até internacional, na modalidade de ecoturismo e turismo de aventura, como trekking, rapel, dentre outros. Assim sendo, a geodiversidade foi responsável pelo surgimento das potencialidades da região, representado por cachoeiras, grutas, lagoas, estruturas geológicas e geomorfológicas, e inscrições rupestres.  Estes fatores são de grande importância e podem trazer o desenvolvimento sustentável, mas para isso precisam e devem ser conservados, não só com a criação de mecanismos de conservação, mas também com métodos eficazes de fiscalização.


Keywords


Patrimônio geológico, Geodiversidade, Geoconservação, Geoturismo, São Desidério.

References


BECKER, B. K. Amazônia. Geopolítica na virada do III milênio. Rio de Janeiro: Garamond, 2006.

BRASIL. Ministério da Indústria, do Comércio e do Turismo. Diretrizes para uma política nacional de ecoturismo. Brasília: EMBRATUR: IBAMA, 1994.

BRILHA, J. B. R. Patrimônio geológico e geoconservação: a conservação da natureza na vertente geológica. Braga: Palimage Editora, 2005.

DESIO, A. Sulle vie delle sete dei ghiacci e dell”oro. Novara: Instituto Geografico de Agostini, 1987.

COSTA, C. N. A conservação do patrimônio geológico. In: II CONGRESSO DE ÁREAS PROTEGIDAS, 2.,1989, Lisboa. Anais [...]. Lisboa: SNPRCN, 1989. Não paginado.

__________. Geodiversidade e Lógicas Territoriais na Chapada Diamantina. Revista de Desenvolvimento Econômico – RDE, Salvador, n. 19, ano XI, p. 65-74, jan. 2009.

GIUDICE, D. S.; SOUZA, R. M. e. Geologia e Geoturismo na Chapada Diamantina. Revista Gestión Turística, Valdivia, ano 7, n.14, Dic/2010b, p. 1-9.

GRAY, M. Geodiversity: valuing and conserving abiotic nature. London: John Wiley & Sons Ltd., 2004.

KOZLOWSKI, S. Geodiversity. The concept and scope of geodiversity. Przeglad Geologiczny, vol. 52, n. 8/2, p. 833-837, 2004.

NASCIMENTO, M. A. L.; RUCHKYS, Ú. A.; MANTESSO NETO, V. Geodiversidade, geoconservação e geoturismo - trinômio importante para a proteção do patrimônio geológico. São Paulo: Sociedade Brasileira de Geologia, 2008. 82 p.

RODRIGUES, A. A. B. Desafios para os estudiosos do Turismo. In: RODRIGUES, A. A. B. (org). Turismo e geografia: reflexões teóricas e enfoques regionais.São Paulo: Hucitec, 2006a.

RODRIGUES, A. A. B. Percalços do Planejamento Turístico: O Prodetur-NE. In: RODRIGUES, A. A. B. (org). Turismo e geografia: reflexões teóricas e enfoques regionais. São Paulo: Hucitec, 2006b.

RUCHKYS, U. A. Patrimônio geologico e Geoconservação no Quadrilátero Ferrífero, Minas Gerais: potencial para a criação de um geoparque da Unesco. 2007. 211f. Tese (Doutorado em Geologia)- Instituto de Geociências, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 2007.

SHARPLES, C. Geoconservation in forest management - principles and procedures. Tasforests, Forestry Tasmania, v. 7, p. 37-50, dez. 1995.

SILVA, C. R. da. (ed.) Geodiversidade do Brasil: conhecer o passado para entender o presente e prever o futuro. Rio de Janeiro: CPRM, 2008.

SILVA, J. X. da.; CARVALHO FILHO, L. M. Índice de geodiversidade da restinga da Marambaia (RJ), um exemplo do geoprocessamento aplicado a geografia física. Revista de Geografia, Recife, n.1, p. 57-64, 2001.

STUEVE, A. M.; COOK, S. D.; DREW, D. The geoturism study: Phase I Executive Summary. Washington: Travel Industry Association of America, 2002. 22 p.

.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-048

Refbacks

  • There are currently no refbacks.