Exercício físico como intervenção terapêutica na depressão em idosos / Physical exercise as therapeutic intervention in depression in the elderly

Lorray de Abadia Rodrigues Borges, Beatriz Campos Costa, Elissandra Ferreira Loiola, Káryta Lorrane Xavier Oliveira

Abstract


A presença da depressão na população idosa está intensificando concomitante ao aumento dessa classe etária, devido a fatores como luto, abandono e doenças incapacitantes que estão presentes no cotidiano desses indivíduos. Dessa forma, a prática do exercício físico surge como uma forma de tratamento acessível, barata, não farmacológica e capaz de gerar nos idosos benefícios que excedem os efeitos antidepressivos, uma vez que promovem sua saúde mental e física. Portanto é imprescindível esclarecer a razão pela qual a prática de exercício físico consegue tratar a depressão em idosos, que são indivíduos que majoritariamente apresentam multimorbidades. Este artigo visa apresentar uma revisão narrativa sobre os efeitos que a realização de exercício físico tem sobre a depressão em pessoas idosas.


Keywords


Depressão, Idoso, Exercício Físico.

References


CHEIK, Nadia Carla et al. Efeitos do exercício físico e da atividade física na depressão e ansiedade em indivíduos idosos. Revista Brasileira de Ciência e Movimento, Brasília, v. 11, n. 3, p. 45-52, set. 2003. Disponível em: https://portalrevistas.ucb.br/index.php/RBCM/article/view/509. Acesso em: 31 maio 2020.

FREITAS, Anderson Rodrigues et al. Impacto de um programa de atividade física na ansiedade, depressão, estresse ocupacional e síndrome de burnout de profissionais de enfermagem. Rev. Latino-Am. Enfermagem , Ribeirão Preto, v. 22, n. 2, p. 332-336, abril de 2014. Disponível em . acesso em 31 de maio de 2020. http://dx.doi.org/10.1590/0104-1169.3307.2420.

GABRIEL, Karin; POZZOBON, Adriane. Efeito da atividade física na depressão e na qualidade de vida de idosos. Cinergis, Lajeado, v. 14, n. 2, p. 134-137, jun. 2013. Disponível em: https://online.unisc.br/seer/index.php/cinergis/article/view/3643/3412. Acesso em: 31 maio 2020.

GROPPO, Heloisa Schievano et al . Efeitos de um programa de atividade física sobre os sintomas depressivos e a qualidade de vida de idosos com demência de Alzheimer. Rev. bras. educ. fís. esporte, São Paulo , v. 26, n. 4, p. 543-551, Dec. 2012 . Disponível em . Acesso em 31 May 2020. http://dx.doi.org/10.1590/S1807-55092012000400002.

GUJRAL, Swathi et al. Exercise Effects on Depression: Possible Neural Mechanisms. Gen Hosp Psychiatry, [ S.l.], v. 49, n. 3, p. 2-8, nov. 2017. Disponível em: https://pubmed.ncbi.nlm.nih.gov/29122145/?from_term=%22Gen+Hosp+Psychiatry%22%5Bjour%5D&from_pos=1. Acesso em: 31 maio. 2020.

GUMARAES, Joanna Miguez Nery; CALDAS, Célia Pereira. A influência da atividade física nos quadros depressivos de pessoas idosas: uma revisão sistemática. Rev. bras. epidemiol., São Paulo , v. 9, n. 4, p. 481-492, dez. 2006 . Disponível em . acessos em 01 jun. 2020. https://doi.org/10.1590/S1415-790X2006000400009.

MAZO, Giovana Zarpellon et al. AUTOESTIMA E DEPRESÃO EM IDOSOS PRATICANTES DE EXERCÍCIOS FÍSICOS. Kinesis, [s.l.], v. 30, n. 1, p. 188-199, 29 jun. 2012. Universidad Federal de Santa Maria. http://dx.doi.org/10.5902/010283085724. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/index.php/kinesis/article/view/5724. Acesso em: 31 maio 2020.

MINGHELLI, Beatriz et al . Comparison of levels of anxiety and depression among active and sedentary elderly. Rev. psiquiatr. clín., São Paulo , v. 40, n. 2, p. 71-76, 2013 . Disponível em .

MORAES, Helena et al . O exercício físico no tratamento da depressão em idosos: revisão sistemática. Rev. psiquiatr. Rio Gd. Sul, Porto Alegre , v. 29, n. 1, p. 70-79, abr. 2007 . Disponível em . acessos em 01 jun. 2020. https://doi.org/10.1590/S0101-81082007000100014.

OLIVEIRA, Daniel et al . Depressão, autoestima e motivação de idosos para a prática de exercícios físicos. Psic., Saúde & Doenças, Lisboa , v. 20, n. 3, p. 803-812, dez. 2019 . Disponível em . acessos em 31 maio 2020. http://dx.doi.org/10.15309/19psd200319.

PEREIRA, Diogo Fagundes. Relação entre atividade física e depressão em idosos: uma revisão de literatura. Corpoconsciência, Petrópolis, v. 20, n. 3, p. 22-28, dez, 2016. Disponível em: http://periodicoscientificos.ufmt.br/ojs/index.php/corpoconsciencia/article/view/4431. Acesso em: 31 maio 2020

REIS, Joana Sofia Mesquita da Silva. Atividade Física: um complemento a considerar no tratamento da depressão. 2012. 67 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Medicina, Ciências da Saúde, Universidade da Beira Interior, Covilhã, 2012. Disponível em: https://ubibliorum.ubi.pt/bitstream/10400.6/1158/1/Tese%20Joana%20Reis.pdf. Acesso em: 31 maio 2020.

STELLA, Florindo et al. Depressão no Idoso: Diagnóstico, Tratamento e Benefícios da Atividade Física. Motriz, Rio Claro, v. 8, n. 3, p. 91-98, dez. 2002. Disponível em: https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2544.pdf. Acesso em: 31 maio 2020.

TEIXEIRA, C. M. et al. Atividade física, autoestima e depressão em idosos. CPD , Murcia, v. 16, n. 3, p. 55-66, setembro 2016. Disponível em . Acesso em 31 de maio de 2020.

GUYTON, A.C.; HALL, J.E. Tratado de Fisiologia Médica. 12. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2011.

GOLAN, David E.. Princípios de Farmacologia. 2. ed. Rio de Janeiro: Editora Guanabara Koogan Ltda., 2014.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-021

Refbacks

  • There are currently no refbacks.