Produção de mudas de Senegalia polyphylla com sementes criopreservadas sob diferentes intensidades luminosas / Production of Senegalia polyphylla seedlings with cryopreserved seeds under different light intensities

Max Suel Ferreira, Daniely Cardoso Martins, Daniela Soares Alves Caldeira, Altacis Junior de Oliveira, Gustavo Ferreira da Silva, Marcella Karoline Cardoso Vilarinho, Wellington Ribeiro Souza, Carlos Luiz Vieira

Abstract


 A espécie Senegalia polyphylla é indicada para recuperação de áreas degradadas, contudo, ainda não há pesquisa sobre o efeito da criopreservação no armazenamento de sementes e da intensidade de sombreamento na produção de mudas desta espécie. Diante disso, o objetivo foi avaliar o efeito da criopreservação na emergência, o crescimento inicial e qualidade de mudas produzidas em ambientes com diferentes intensidades luminosas. O experimento foi dividido em duas etapas, na primeira adotou-se delineamento inteiramente casualizado com 2 tratamentos (sementes criopreservadas e não criopreservadas) com 10 repetições. Avaliou-se o índice velocidade de emergência e a porcentagem de emergência. Na segunda etapa, o delineamento utilizado foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 4 x 2, sendo 4 ambientes (tela sombrite preta com 30%, 50%, 80% de sombreamento e pleno sol) e 2 métodos de conservação (sementes criopreservadas e não criopreservadas). Foram feitas avaliações aos 30, 60, 90 e 120 dias após a repicagem (DAR) de altura, diâmetro do colo e número de folhas.  A massa fresca e seca da parte aérea e da raiz foram avaliados aos 120 DAR para cálculo do índice de qualidade de Dickson (IQD). A criopreservação afetou apenas o diâmetro do colo aos 60 DAR e o número de folhas aos 30 DAR. Houve maior massa seca de raiz e IQD no tratamento com 50% de sombreamento. As mudas de melhor qualidade foram produzidas em ambientes com 50% de sombreamento, independente dos métodos de conservação.


Keywords


ambiente protegido, criogenia, espécies florestais.

References


AZEVEDO, I. M. G., ALENCAR, R. M., BARBOSA, A. P., ALMEIDA, N. O. Estudo do crescimento e qualidade de mudas de marupá (Simarouba amara Aubl.) em viveiro. Acta Amazonica, v. 40, n. 1, p. 157-164, 2010.

CALDEIRA, M. V. W., MARCOLIN, M., MORAES, E., & SCHAADT, S. S. Influência do resíduo da indústria do algodão na formulação de substrato para a produção de mudas de Schinus terebinthifolius Raddi, Archontophoenix alexandrae Wendl. et Drude e Archontophoenix cunninghamiana Wendl. et Drude. Ambiência, v.3, n. 1, p. 1-8, 2007.

CAMPOS, DE. A. K. M. Influência de telas coloridas na produção de mudas de ipê-amarelo com sementes criopreservadas. 27 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Agronomia) – Universidade do Estado de Mato Grosso, Cáceres, MT, 2016.

CARVALHO, L. R. D., SILVA, E. A. A. D., & DAVIDE, A. C. Classificação de sementes florestais quanto ao comportamento no armazenamento. Revista Brasileira de Sementes. v. 28, n. 2, p. 15-25, 2006.

CARVALHO, N. O. S. PELACANI, C. R; RODRIGUES, M. O. S.; CREPALDI, I. C. Initial growth of licuri plants (Syagrus coronata (Mart.) Becc.) under different light intensity. Revista Árvore, v. 30, n. 3, p. 351-357, 2006.

DAPONT, E. C., SILVA, J. B., ALVES, C. Z. Initial development of açaí plants under shade gradation. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 38, p. 1-9, 2016.

DIAS, E. S., KALIFE, C., MENEGUCCI, Z. DOS R. H., & SOUZA, P. R. Produção de mudas de espécies florestais nativa, 62p. Campo Grande: Ed. UFMS, 2006.

DICKSON, A., LEAF, A., HOSNER, J. F. Quality appraisal of white spruce and white pine seedling stock in nurseries. Forestry Chronicle, v. 36, p. 10-13, 1960.

ELOY, E., CARON, B. O., SCHMIDT, D., BEHLING, A., SCHWERS, L., & ELLI, E. F. Avaliação da qualidade de mudas de Eucalyptus grandis utilizando parâmetros morfológicos. Floresta, v. 43, n.3, p. 373-384, 2013.

ENGELMANN, F. Use of biotechnologies for the conservation of plant biodiversity. In Vitro Cellular and Developmental Biology – Plant, v.47, n. 1, p. 5-16, 2011.

FERREIRA, D. F. Sisvar: a computer statical analysis system. Ciência Agrotecnica, v. 35, n. 6, p. 1039-1042, 2011.

FLORES, A. V., ATAÍDE, G. M., BORGES, E. E. L., SILVEIRA, B. D. DA, & PEREIRA, M. D. Tecnologia e comercialização de sementes florestais: aspectos gerais. Informativo abrates, v. 21, p. 22-28, 2011.

GOMES, A. D. V., FREIRE, A. L. O. Crescimento e qualidade de mudas de cedro (Cedrela fissilis L.) em função do substrato e sombreamento. Scientia Plena, v. 15, n. 11, p. 1-9, 2019.

HUNT, G. A. Effect of styroblock design and cooper treatment on morphology on conifer seedlings. In: Target seedlings symposium, meeting of the western forest nursery associations. USD-Forest Service, p. 218-222, 1990.

KEFER, J. F., SILVA, C. C., SOUZA, A. P., SILVA, A. C., BOUVIÉ, L., DIAS, T. K. R. Evapotranspiration and water sensitivity of Amazonian yellow ipe seedlings under different shading conditions. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 23, n. 10, p. 733-740, 2019.

JUNIOR, C. N. S., BRANCALION, P. H. S. Sementes e mudas: guias para propagação de árvores brasileiras. Oficina de Textos, São Paulo, 2016.

KACZMARCZYK, A., TURNER, S. R., BUNN, E., MANCERA, R. L., DIXON, K. W. Cryopreservation of threatened native Australian species - what have we learned and where to from here? In Vitro Cellular & Developmental Biology – Plant. v. 47, n. 1, p. 17-25, 2011.

KROLING, C. L., OLIVEIRA, C. M. B., BERNARDO, R. A., DEMUNER, V. G., HEBLING, S. A. Desenvolvimento inicial de Lafoensia glyptocarpa Koene submetidas a diferentes condições de sombreamento. Natureza on line, v. 3, n. 2, p. 41-47, 2005.

KITAO, M., LEI, T. T., KOIKE, T., TOBITA, H., MARUYAMA, Y., MATSUMOTO, Y., & ANG, L. H. Temperature response and photoinhibition investigated by chlorophyll fluorescence measurements for four distinct species of dipterocarp trees. Physiologia Plantarum, (109f), 284-290, 2000.

LELES, P. S. S., LISBOA, A. C., OLIVEIRA NETO, S. N., GRUGIKI, M. A., FERREIRA, M. A. Qualidade de mudas de quatro espécies florestais produzidas em diferentes tubetes. Floresta e Ambiente, v. 13, n. 1, p. 69-78, 2006.

MAIA-SILVA, C., SILVA, C. I., HRNCIR, M., QUEIROZ, R. T., IMPERATRIZ-FONSECA, V. L. Guia de plantas visitadas por abelhas na Caatinga. Fortaleza: Fundação Brasil Cidadão. 196 p, 2012.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination in selection and evaluation for seedling emergence and vigor. Crop Science, v. 2, n. 2, p. 176-177, 1962.

MARTINS, L., LAGO, DO. A. A., ANDRADE, DE. S. C. A., & SALES, M. R. W. Conservação de sementes de ipê-roxo (Tabebuia impetiginosa (mart ex. dc.) standl.) em nitrogênio líquido. Revista Brasileira de Sementes, v. 31, n. 2, p. 71-76, 2009.

NAHOMA, M. T. R., RODRIGUES, L. F. O. S., JUNIOR, S. S., SILVA, M. B. DA., OLIVEIRA, R. G. DE., NUNES, M. C. M. Desempenho de salsas sob diferentes telas de sombreamento. Horticultura Brasileira, v. 29, p. 103-109, 2011.

NEVES, S. M. A. S., NUNES, M. C. M., & NEVES, R. J. Caracterização das condições climáticas de Cáceres/MT – Brasil, no período de 1971 a 2009: subsídio as atividades agropecuárias e turísticas municipais. Boletim Goiano de Geografia, v. 31, n. 2, p. 55-68, 2011.

PENCE, V. C. Evaluating costs for the in vitro propagation and preservation of endangered plants. In Vitro Cellular & Developmental Biology – Plant, v. 47, n. 1, p. 176-187, 2011.

REED, B. M. Plant cryopreservation: A practical guide. Berlin: Springer. 513p, 2008.

RÊGO, G. M., POSSAMAI, E. Efeito do sombreamento sobre o teor de clorofila e crescimento inicial do Jequitibá-rosa. Boletim de Pesquisa Florestal, v. 53, p. 179-194, 2006.

SARAIVA, G. F. R. Influência do uso de telas de sombreamento coloridas (azul, vermelha e preta) na fisiologia da produção de mudas de guanandi (Calophyllum brasiliensis) (54f). Dissertação de mestrado, Universidade Estadual Paulista, Botucatu-SP, Brasil, 2013.

SCALON, S. P. Q.; MUSSURY, R. M.; RIGONI, M. R.; VERALDO, F. Crescimento inicial de mudas de espécies florestais nativas sob diferentes níveis de sombreamento. Revista Árvore,v. 26, n. 1, p. 1-5, 2002.

SILVA, DA S. B. M., LIMA, J. M., DANTAS, V. A. V., MORAES, W. S. DA. & SABONARO, D. Z. Efeito da luz no crescimento de mudas de Hymenaea parvifolia Huber. Revista Árvore, v. 31, n. 6, p. 1019-1026, 2007.

SILVA, R. R., FREITAS, G. A., SIEBENEICHLER, S. C., MATA, J. F., CHAGAS, J. R. Desenvolvimento inicial de plântulas de Theobroma grandiflorum (Willd. ex Spreng.) Schum. sob influência de sombreamento. Acta Amazonica, v. 37, n. 3, p. 365-370, 2007.

SOUZA JUNIOR, C. N., BRANCALION, P. H. S. Sementes e mudas: guias para propagação de árvores brasileiras. Oficina de Textos, São Paulo, 2016.

SOUZA, S. G., SILVA, S. J., OLIVEIRA, C. U., SANTOS NETO, B. R. & SANTOS, R. A. Crescimento vegetativo e produção de óleo essencial de plantas de alecrim cultivadas sob telas coloridas. Bioscience Journal, v. 30, n. 1, p. 232-239, 2014.

TRAZZI, P. A., CALDEIRA, M. V. W., COLOMBI, R. Avaliação de mudas de Tecoma stans utilizando biossólido e resíduo orgânico. Revista de Agricultura, v. 85, p. 218-266, 2010.

WETZEL, M. M. V. S., REIS, R. B., RAMOS, K. M. Metodologia para criopreservação de sementes de espécies florestais nativas. Circular Técnica, v. 26, n. 1, 2003.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-012

Refbacks

  • There are currently no refbacks.