O currículo institucional e a formação pedagógica do docente universitário / Institutional curriculum and educational education of university teachers

Luciane da Rocha Santos da Cunha, Otília Maria A. N. A. Dantas

Abstract


Este trabalho é fruto de investigações realizadas durante o mestrado a cerca da formação pedagógica do docente universitário e a construção de sua identidade profissional no ensino superior em especial no que se refere ao contexto de uma Instituição de Ensino Superior pública da Região Centro-Oeste. A concepção utilizada neste trabalho é expressa seguindo à luz da teoria crítica. Em tese, pouco se demanda de formação pedagógica do professor universitário, para além dos títulos de graduação e doutorado. A falta de formação pedagógica gera insegurança em sua prática docente e, consequentemente, de sua identidade profissional. A metodologia, de natureza qualitativa, pauta-se na pesquisa bibliográfica embasada em Antunes (2012), Freire (1991), Masetto (1998), Zabalza (2004), Castanho (2012), Imbernón (2011; 2010), Pimenta & Anastasiou (2014), Sacristán (2000), Santomé (1998), Apple (2006), Borges (2015) dentre outros que enfocam a importância do currículo e da formação continuada deste profissional para atualização e/ou formação identitária daqueles que não a tiveram outrora como os bacharéis que muitas vezes adentram ao ensino superior sem base pedagógica consolidada. Visando a qualidade no ensino superior, entende-se que a formação pedagógica do docente não pode ser exclusivamente da responsabilidade dos professores. Destarte, se faz necessário aferir as oportunidades que estão sendo oferecidas aos professores pelas instituições como espaço formativo a ele destinado. Os resultados apresentam uma análise documental do Projeto Político Pedagógico Institucional da Universidade de Brasília (UnB) que aborda a importância dos estudos curriculares na formação docente do ensino superior. O texto traz uma análise sobre a importância da formação pedagógica para a prática docente a qual não pode estar desvinculada da concepção curricular da referida instituição. Conclui-se como a concepção curricular tem influenciado as práticas pedagógicas dos professores o que aponta a formação continuada institucionalizada como forma de qualificação profissional. Destaca-se, ainda, a seriedade da formação continuada do docente de ensino superior e sinaliza-se para um projeto de formação docente focado na qualidade, consciência e emancipação de professores e discentes do ensino superior, em especial, pela sua formação pedagógica.


Keywords


Formação pedagógica, Ensino superior, Identidade docente.

References


ANTUNES, Celso. A Educação em Mészáros: Trabalho, alienação e emancipação. Campinas, SP: Autores Associados LTDA, 2012.

APPLE, Michel. W. Ideologia e Currículo. Porto Alegre: Artmed, 1998.

BORGES, L. F. F. Eixo Estruturante e Transversalidade: elementos orientadores dos currículos da formação de profissionais da educação. In: CAVALCANTE, M. M. D (Org.). Didática e Prática de Ensino: Diálogos sobre uma Escola, Formação de Professores e Sociedade. 1ed.Fortaleza-CE: UECE, 2015, v. 4, p. 01181-01199. Currículos da formação de profissionais da educação.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação, Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996.

_______. Constituição Federal do Brasil. Brasília: Imprensa Nacional, 1988.

CANEN, A.; MOREIRA, A. F. (Orgs.). Ênfases e omissões no currículo. Apresentação. Campinas, SP: Editora Papirus, 2001.

CASTANHO, S. Ensino com pesquisa na graduação. In: VEIGA, I. P. A.;

FRANCO, M. A. R. S. Pedagogia e prática docente. São Paulo: Cortez, 2012

FREIRE, P. A educação na cidade. São Paulo: Cortez, 1991.

IMBERNÓN, F. Formação docente e profissional: formar-se para a mudança e a incerteza. 9. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

_______. Formação continuada de professores. Tradução de Juliana dos Santos Padilha. Porto Alegre: Artmed, 2010.

JACOMINI, M. A. O trabalho como finalidade da educação na Constituição de 1988 e na LDB de 1996: uma análise a partir da teoria do valor em Marx. In: PARO, V. H. (Org). A teoria do valor em marx e a educação. 2. ed. São Paulo: Cortez, 2013.

MASETTO, M. T. Docência na universidade. 5. ed. Campinas: Papirus, 1998.

MÉSZÁROS, I. A educação para além do capital. 2. ed. São Paulo: Boitempo, 2008.

NÓVOA, A. Os Professores e a sua formação. Lisboa: Instituto de Inovação Educacional, 1992.

PIMENTA, S. G.; ALMEIDA, M. I. Pedagogia universitária: caminhos para a formação de professores. São Paulo: Cortez, 2011.

_______.; ANASTASIOU, L. G.C. Docência no ensino superior. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2014.

SACRISTÁN, J. G. 3ª Ed. O currículo: uma reflexão sobre a prática. Porto Alegre: Artemed, 2000.

SANTOMÉ, J. T. Globalização e interdisciplinaridade: o currículo integrado. Porto Alegre: Artmed, 1998.

SILVA, T. T. da. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. 3. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2011.

UNB. Projeto Político Pedagógico Institucional da Universidade de Brasília. Brasília, 2011.

ZABALZA, M. A. O ensino universitário: seu cenário e seus protagonistas. Porto Alegre: Artmed, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n9-007

Refbacks

  • There are currently no refbacks.