Análise valorativa dos conteúdos do desenho animado peppa pig / Valuable analysis of the contents of the cartoon peppa pig

Lorrane Beatriz Rodrigues Firmino, Marília Pereira Dutra, Mayra Shamara Silva Batista, Lilian Kelly de Sousa Galvão

Abstract


Peppa Pig é um desenho animado que se destacou internacionalmente nos últimos anos, atraindo crianças e dividindo a opinião dos pais. Considerando que os desenhos animados estão no cotidiano de muitas crianças e influenciam seu comportamento e formação de valores, este estudo objetivou analisar os conteúdos apresentados no desenho animado Peppa Pig. Para tal, 120 episódios amostrais, de um total de 208, foram transcritos e submetidos à Análise de Conteúdo de Bardin e à Classificação Hierárquica Descendente. Da primeira, obtiveram-se nove categorias: Polidez; Cuidado/Atenção com o Outro; Contextualização da Cena; Comportamento não Desejável Socialmente; Ações dos Personagens; Características dos Personagens; Técnica de Controle Parental; Conteúdo Educacional; e Conteúdo de Gênero. A segunda análise apontou os principais cenários do desenho: Família Nuclear; Escola; e Casa dos Avós. Os resultados revelam pontos que merecem a atenção dos pais, contudo a maioria deles assinala o desenho animado como adequado para crianças.

 

 


Keywords


Desenho animado; valores morais; Peppa Pig.

References


Bardin, L. (2011) Análise de conteúdo. Portugal: Edições 70. (DOI INEXISTENTE)

Boselli, S. M. C. (2002) Desenho animado infantil: Um caminho da Educação à Distância. (Santa Catarina: Dissertação - Universidade Federal de Santa Catarina). (DOI INEXISTENTE)

Cabello, P., Claro, M., & Cabello-Hutt, T. (2016) Mediação parental no uso de TIC segundo a percepção de crianças e adolescentes brasileiros: reflexões com base na pesquisa TIC Kids online Brasil 2014. In Pesquisa sobre o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil [livro eletrônico]: TIC Kids online Brasil 2015 (pp. 31-46). Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil. Recuperado de http://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/TIC_Kids_2015_LIVRO_ELETRONICO.pdf. (DOI INEXISTENTE)

Camargo, B. V. (2005) ALCESTE: Um programa informático de análise quantitativa de dados textuais. In: Moreira, A. S. P., Camargo, B. V., Jesuíno, J. C. & Nóbrega, S. M. (Orgs.), Perspectivas teórico-metodológicas em representações sociais (pp. 511-539). João Pessoa, PB: Editora da Universidade Federal da Paraíba. (DOI INEXISTENTE)

Camargo, B. V., & Justo, A. M. (2013) IRAMUTEQ: um software gratuito para análise de

dados textuais. Temas em psicologia, Ribeirão Preto, 21( 2), 513-518. http://dx.doi.org/10.9788/TP2013.2-16

Del Prette, Z. A. P., & Del Prette, A. (2010) Habilidades sociais e análise do comportamento: proximidade histórica e atualidades. Revista Perspectivas, 1(2), 104-115. https://docs.wixstatic.com/ugd/89bfd6_ad8b815844a44ccfa667cb38495fe505.pdf. (DOI INEXISTENTE)

Dellazzana-Zanon, L. L., Bordini, G. S., Sperb, T.M., & Freitas, L. B. L. (2013) Pesquisas sobre desenvolvimento moral: contribuições da psicologia brasileira. Psico, 44(3), 342-351. Recuperado de http://revistaseletronicas.pucrs.br/ojs/index.php/revistapsico/article/view/15821/10409. (DOI INEXISTENTE)

Dessen, M. A. & Polonia, A. da C. (2007) A família e a escola como contextos de

desenvolvimento humano. Universidade de Brasília, Distrito Federal. Paidéia, 17(36), 21-32. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-863X2007000100003

Dias, C. M. de S. B. (2002) A influência dos avós nas dimensões familiar e social. Revista Symposium, 6(1), 34-38. Recuperado de http://www.lambda.maxwell.ele.puc-rio.br/5743/5743.PDF. (DOI INEXISTENTE)

Fevorini, L. B., & Lomonaco, J. F. B. (2009) O envolvimento da família na educação escolar dos filhos: um estudo exploratório com pais das camadas médias. Psicologia da educação, São Paulo (28), 73-89. Recuperado de http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1414-69752009000100005. (DOI INEXISTENTE)

Franco, M. (2014, 11 de abril) Óinc óinc! Desenho Peppa Pig vira febre ao dar bons exemplos a pais e filhos. R7. Recuperado de http://meuestilo.r7.com/casa-e-familia/oinc-oinc-desenho-peppa-pig-vira-febre-ao-dar-bons-exemplos-a-pais-e-filhos-08062017. (DOI INEXISTENTE)

Foster, G. (2015, 01 de junho) Desenhos animados mudam a abordagem em questões de gênero e de família. ZH. Recuperado de http://zh.clicrbs.com.br/rs/entretenimento/noticia/2015/06/desenhos-animados-mudam-a-abordagem-em-questoes-de-genero-e-de-familia-4770748.html. (DOI INEXISTENTE)

Greenaway, N. (2015, 3 de março) What's Peppa Pig really teaching our children? One mother reveals why she's banning the bratty hog from her home. Mail Online. Recuperado de http://www.dailymail.co.uk/femail/article-2966958/What-s-Peppa-Pig-REALLY-teaching-children-One-mother-reveals-s-banning-bratty-hog-home.html. (DOI INEXISTENTE)

Grusec, J. E. (2011). Socialization Processes in the Family: Social and Emotional Development. Annual Review Psychology, 62, 243-269. https://doi.org/10.1146/annurev.psych.121208.131650

Habib, K., & Soliman, T. (2015) Cartoons’ Effect in Changing Children Mental Response and Behavior. Open Journal of Social Sciences, 3, 248-264. 10.4236/jss.2015.39033

Hassan, A., & Daniyal, M. (2013) Cartoon Network and Its Impact on Behavior of School Going Children: A Case Study of Bahawalpur, Pakistan. International Journal of Management, Economics and Social Sciences (IJMESS), 2(1), 6-11. Recuperado de https://ssrn.com/abstract=2241824. (DOI INEXISTENTE)

Hoffman, M. L. (2003) Empathy and moral development: implications for caring and justice. Cambridge, England: Cambridge University Press.

Kreppner, K. (2000). The child and the family: Interdependence in developmental pathways. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 16(1), 11-22. http://dx.doi.org/10.1590/S0102-37722000000100003

La Taille, Yves de. (2001) Desenvolvimento moral: a polidez segundo as crianças. Cad. Pesqui. [online]114, 89-119. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-15742001000300004

Maner, J. K., & Gailliot, M. T. (2007). Altruism and egoism: prosocial motivations for helping depend on relationship context. European Journal of Psychology, 37(2), 347-358. http://dx.doi.org/10.1002/ejsp.364

Moreno, G. L. (2008) La Transmisión de valores en los programas infantiles. Comunicar, 16, 411-415. Recuperado de https://www.revistacomunicar.com/verpdf.php?numero=31&articulo=31-2008-50. (DOI INEXISTENTE)

Oliveira, A. (2016, 28 de outubro) Peppa Pig pode causar problemas de comportamento em crianças. Dicas Online TV. Recuperado de http://www.dicasonline.tv/peppa-pig-problema-crianca/. (DOI INEXISTENTE)

Oliveira, D. M. S. de, & Morais, A. de. (2016) Conflitos interpessoais e desenho animado: Um estudo sobre os estilos de resolução predominantes. Psicologia Argumento, jan/mar, 34(84), 01-14. Recuperado de http://www2.pucpr.br/reol/pb/index.php/pa?dd1=16321&dd99=view&dd98=pb. (DOI INEXISTENTE)

Oliveira, M. R. de. (2011) As relações intergeracionais e a participação dos avós na família dos filhos. (Tese de doutorado) Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília, Brasília, Brasil. Recuperado de http://repositorio.unb.br/handle/10482/18033. (DOI INEXISTENTE)

Piaget, J. (1964) Cognitive development in children: Piaget development and learning. Journal of Research in Science Teaching, 3 (2), 176-186. http://dx.doi.org/10.1002/tea.3660020306

Pratta, E. M. M., & Santos, M. A. dos. (2007) Família e adolescência: a influência do contexto familiar no desenvolvimento psicológico de seus membros. Psicologia em Estudo, Maringá, 12(2), 247-256. https://dx.doi.org/10.1590/S1413-73722007000200005

Ramírez, J. M. (2007) Television y Violencia. Revista Latinoamericana de Psicología, 39(2), 327-349. Recuperado de http://www.redalyc.org/pdf/805/80539209.pdf. (DOI INEXISTENTE)

Richert, R. A., & Schlesinger, M. A. (2017) The role of fantasy–reality distinctions in preschoolers' learning from educational vídeo. Infant and Child Development, 26(4) https://doi.org/10.1002/icd.2009

Rodrigues, E. V. (2008) Feminino & masculino em “morangos com açúcar”: análise da

construção de género em programas de televisão vistos por crianças. (Dissertação de mestrado) Universidade Nova de Lisboa, Lisboa, Portugal. Recuperado de http://hdl.handle.net/10362/5294. (DOI INEXISTENTE)

Santana, A. M., & Ferreira, L. G. (2015) A TV e a educação: um estudo sobre a influência dos desenhos animados nos valores morais da criança. Cadernos da Pedagogia. São Carlos, ano 9, 9(17), 2-18. Recuperado de http://www.cadernosdapedagogia.ufscar.br/index.php/cp/article/viewFile/801/292. (DOI INEXISTENTE)

Santos, G. E. de O. (2015) Cálculo amostral: calculadora on-line. Recuperado em maio de 2015 de http://www.calculoamostral.vai.la.

Sartori, A. S., & Souza, K. R. de. (2012) Estilos de aprendizagem e a prática pedagógica educomunicativa na educação infantil: contribuições do desenho animado para a aprendizagem das crianças contemporâneas. Revista de estilos de aprendizagem, 10(10), 30-37. Recuperado de http://learningstyles.uvu.edu/index.php/jls/article/view/105/69. (DOI INEXISTENTE)

Silva Júnior, A. G. da, & Trevisol, M. T. C. (2009) Os desenhos animados como ferramenta pedagógica para o desenvolvimento da moralidade. In Anais do IX Congresso Nacional de Educação – EDUCERE; III Encontro Sul Brasileiro de Psicopedagogia. Recuperado de https://www.pucpr.br/eventos/educere/educere2009/anais/pdf/3137_1761.pdf. (DOI INEXISTENTE)

Silva, M. D. S., & Aguilera, F. (2015) A influência dos desenhos animados no comportamento de crianças ao brincar: uma revisão. Revista Lugares de Educação, Bananeiras-PB, 5(11), 104-117, Ago.-Dez. Recuperado de http://periodicos.ufpb.br/index.php/rle/article/viewFile/21348/pdf. (DOI INEXISTENTE)

Sugai, André. (2015, 16 de fevereiro) Muito além do Google: Baidu, Qwant, Bing, Yahoo! e mais buscadores online. TechTudo. Recuperado de http://www.techtudo.com.br/noticias/noticia/2015/02/muito-alem-do-google-baidu-qwant-bing-yahoo-e-mais-buscadores-online.html. (DOI INEXISTENTE)

Vaidyanathan, R. (2010, 27 de abril) Peppa power, BBC News. Recuperado de http://news.bbc.co.uk/1/hi/magazine/8646601.stm. (DOI INEXISTENTE)

Zaguryi, T. (2001) Limites sem trauma (16a ed.). Rio de Janeiro, RJ: Record. (DOI INEXISTENTE)




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n8-399

Refbacks

  • There are currently no refbacks.