Instrumentos de transparência e controle dos gastos públicos / Instruments of transparency and control of public expenditure

Anna Beatriz Ribeiro Cavalcanti Batista

Abstract


O trabalho aborda os instrumentos de transparência e controle dos gastos públicos, especialmente nas instituições públicas federais. O estudo contempla características e causas que potencializam os aspectos e contextos da transparência das informações dos gastos públicos como instrumento de controle e gestão. Além disso, ressalta-se a necessidade dos entes públicos de prestar as devidas contas de seus atos e de como estão sendo gastos os recursos disponibilizados. Da mesma forma, apresenta-se os instrumentos de controle e transparência na gestão dos gastos públicos, como forma de acarretar maior compreensão do que está sendo efetivamente gasto, direcionando o volume de recursos para aquelas despesas que são necessárias, evitando com isso o desperdício. Por fim, o texto apresenta observações e comentários que permitem ressaltar a importância da transparência dos gastos públicos, com relação aos instrumentos de controle e verificação dos dados e informações disponibilizadas.


Keywords


governo eletrônico, transparência, controle da gestão pública.

References


BAILY, Peter et al. Compras: princípios e administração. São Paulo: Atlas, 2000.

BATISTA, M. A. C. Modelo de gestão da informação: uma proposta para acompanhamento de compras em instituições públicas de ciência e tecnologia em saúde - C&T/S. 2006. 157 p. Dissertação (mestrado profissional em saúde pública) — Departamento de Saúde Coletiva, Centro de Pesquisas Aggeu Magalhães, Fundação Oswaldo Cruz, 07 dez. 2006.

BATISTA, M. A. C.; MALDONADO, J. M. S. V. O papel do comprador no processo de compras em instituições públicas de ciência e tecnologia em saúde (C&T/S). Revista de Administração Pública – RAP (Impresso), v. 42, p. 681-699, 2008.

BRASIL, Lei nº 4320/1964, de 17 de março de 1964. Normas Gerais do Direito FinanceiroDiárioOficial.Brasília,DistritoFederal.Disponívelem:. Acesso em: 20 fev. 2018.

BRASIL, Constituição Federal de 1988, promulgada em 5 de outubro de 1988. Diário Oficial. Brasília, Distrito Federal. Disponível em: http://www.planalto. gov.br/ccivil_03

/constituicao/ constituição.htm. Acesso em: 04 jan. 2018.

BRASIL, Lei nº 8429/1992, de 02 de junho de 1992. Dispõe sobre as sanções aplicáveis aos agentes públicos. Diário Oficial. Brasília, Distrito Federal. Disponível em: . Acesso em: 21 fev. 2018.

BRASIL. Lei n. 8.666, de 21 de junho de 1993. Regulamenta o art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, institui normas para licitações e contratos da Administração Pública e dá outras providências. Diário Oficial, Brasília, Distrito Federal, 22 jun. 1993. Disponível em:Acesso em: 04 jan. 2018.

BRASIL. Lei Complementar nº 101, de 04 de maio de 2000. A Lei de Responsabilidade Fiscal. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências. Disponível em:

/leis/LCP/Lcp101.htm> Acesso em: 04 jan. 2018.

BRASIL. Lei 10.520, de 14 de julho de 2002. A Lei do Pregão. Institui, no âmbito da União, Estados, Distrito Federal e Municípios, nos termos do art. 37, inciso XXI, da Constituição Federal, modalidad de licitação denominada pregão, para aquisição de bens e serviçoscomuns,edáoutrasprovidências.Disponívelem: Acesso em: 09 mar.2018.

BRASIL. Decreto nº 5.450, de 31 de maio de 2005. Regulamenta o Pregão Eletrônico. Regulamenta o pregão, na forma eletrônica, para aquisição de bens e serviços comuns, e dá outras providências. Disponível em: Acesso em: 09 mar. 2018.

BRASIL. Lei Complementar nº 131, de 27 de maio de 2009. Estabelece normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal e dá outras providências, a fim de determinar a disponibilização, em tempo real, de informações pormenorizadas sobre a execução orçamentária e financeira da União, dos Estados, do Distrito Federal e dos Municípios. Disponível em: Acesso em: 09 mar. 2018.

BRASIL. Ministério da Fazenda. Secretaria do Tesouro Nacional. SIAFI – Manual Web. 2011. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018.

BRASIL. Ministério da Fazenda. Secretaria do Tesouro Nacional. Portal SIAFI. Disponível em: . Acesso em: 09 mar. 2018.

CASTRO, Róbison Gonçalves de; GOMES, Luciano de Souza. Administração financeira e orçamentária. 7. ed. Brasília: Vestcon, 2002.

CRESWELL, J. W. W. Projeto de pesquisa: métodos qualitativo, quantitativo e misto. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.

FORTES, Ana R. L. O conhecimento dos gastos públicos como ferramenta de controle social: o portal de transparência do governo federal / Auditora Ana Regina Lobão Fortes. – Rio de Janeiro: ESG, 2014.

GASPARINI, Diógenes. Direito Administrativo. 10ª ed. São Paulo: Saraiva, 2005. GIL, Antonio C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2004.

GOLDENBERG, M. A arte de pesquisar: como fazer pesquisa qualitativa em Ciências Sociais. Rio de Janeiro: Record, 1999.

GRUPO ÃNIMA EDUCAÇÃO. Manual Pesquisa Qualitativa: Suporte ao trabalho de conclusão de curso (TCC). Belo Horizonte, 2014. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2018.

LAKATOS, Eva M. Fundamentos de metodologia científica. São Paulo: Atlas, 1985.

LIMA, Paulo R. dos S. Governança: Cidadania e transparência. Culturatura, Portal eletrônico. Caçapava, 2003. Disponível em: . Acesso em: 06 jan. 2018.

MEIRELLES, Hely Lopes. Direito Administrativo Brasileiro. 26ª ed. São Paulo: Malheiros, 2001.

MELLO, Celso Antônio Bandeira de. Curso de Direito Administrativo. 19ª ed. São Paulo: Malheiros, 2005.

MINAYO, Maria Cecília de Souza. O desafio do conhecimento. 11 ed. São Paulo: Hucitec, 2008.

PEREIRA, Luiz C. B. A reforma do Estado dos anos 90 — governança: a reforma administrativa. 1998. Disponível em: . Acesso em: 05 mai. 2018.

PERRI, E-governance. Do digital aids make a difference in policymaking?, In: DESIGNING E-GOVERNMENT, [S. l.]: Prins J.E.J.; Kluwer Law International, 2001, p. 7- 27.

ROMÃO, Cesar. Abordagens qualitativas de Pesquisa – Artigo Científico. 2004. Disponível em: . Acesso em: 05 jan. 2018.

SLOMSKI, Valmor. Manual de Contabilidade Pública: Um Enfoque na Contabilidade Municipal. 2.ed. São Paulo: Atlas, 2003.

TABORDA, Maren Guimarães. O princípio da transparência e o aprofundamento dos caracteres fundamentais do direito administrativo. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, v. 230, p. 251-280, out. 2002. ISSN 2238-5177. Disponívelem:

. Acesso em: 04 Jan. 2018.

VALENTE, Ana Paola de Amorim. Transparência e Opacidade: o SIAFI no acesso à informação Orçamentária. Belo Horizonte: Annablume, 2004.

ZWEERS, K.; PLANQUÉ, K. ElectronicGovernment: from a OrganizationalBased Perspective Towards a ClientOriented Approach. In: DESIGNING E-GOVERNMEN, [S. l.]: Prins J.E.J.; Kluwer Law International, 2001. p. 92.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv5n5-1520

Refbacks

  • There are currently no refbacks.