Educação em saúde na prevenção de quedas em idosos / Health education in the prevention of falls in elderly

Samira Michel Garcia, Camila Aristela, Liliane Trivellato Grassi, Camila Costa de Araujo, Shaiana Vilella Hartwig, Taciane Aparecida Batista Valadares

Abstract


Introdução: As quedas em idosos, fraturas e o risco de cair aumentam significativamente com o avançar da idade, pois o envelhecimento traz várias alterações anatômicas e fisiológicas, tornando o idoso mais frágil e mais propenso a sofrer quedas. Objetivo: Descrever a importância das práticas de educação em saúde junto às ações da atenção básica para prevenção de quedas em idosos. Metodologia: Estudo descritivo da prática de educação em saúde caracterizado como atividade de extensão universitária que descreve as ações educativas em grupos de idosos proporcionando a capacitação nas questões relativas aos efeitos naturais do envelhecimento e doenças da terceira idade, quanto aos aspectos das causas de queda e formas de prevenção. Resultados: As práticas de educação em saúde com os idosos resultaram em fortalecimento da interação universidade e serviço de saúde proporcionando a capacitação dos idosos para promoção à saúde física e reconhecimento dos riscos de quedas em domicílio. Capacitando os idosos a se tornarem agentes reprodutores destes conhecimentos junto à comunidade e círculos de convivência social e aproximação do acadêmico de enfermagem da prática assistencial preventiva, desenvolvendo atividades de reconhecimento dos riscos de quedas e propondo medidas de promoção. Conclusão: O envolvimento dos acadêmicos nas práticas educativas de promoção e prevenção à saúde junto à comunidade específica de idosos proporcionou melhor compreensão dos riscos de quedas dos idosos, além do desenvolvimento da habilidade de comunicação e o entendimento da prática de educação em saúde como ação estratégica da assistência à saúde.

Keywords


Idosos, quedas, educação em saúde

References


BEZERRA,C.F; ALMEIDA,M.I; THERRIEN-NÓBREGA,M.S. Estudos sobre envelhecimento no Brasil: revisão bibliográfica. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 15, n. 1, p. 155-167, 2012.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas. Atenção à saúde da pessoa idosa e envelhecimento. Brasília, 2010.

CAMPOS,A.C.V; FERREIR,E.P; VARGAS,A.M.D. Determinantes do envelhecimento ativo segundo a qualidade de vida e gênero. Ciência & Saúde Coletiva, v. 20, n. 7, p. 2221-2237, 2015.

CARVALHO,E.M.R. et al. O olhar e o sentir do idoso no pós-queda. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, Rio de Janeiro, 2010.

COUTO,F.B.D; PERRACINI,M.R. Análise multifatorial do perfil de idosos ativos com história de quedas. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 15, n. 4, p. 693-706, 2012.

CRUZ,H.M.F. et al. Quedas em idosos com dor crônica: prevalência e fatores associados. 2011.

FERREIRA,C.D.O; YOSHITOME,A.Y. Prevalência e caraterísticas das quedas de idosos institucionalizados. Revista Brasileira de Enfermagem, p. 991-7, 2010.

GASPAROTTO,L.P.R; FALSARELLA,G.R; COIMBRA,A.M.V. As quedas no cenário da velhice: conceitos básicos e atualidades da pesquisa em saúde. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 17, n. 1, p. 201-20, 2014.

GOMES,G.A.O. et al. Comparação entre idosos que sofreram quedas segundo desempenho físico e número de ocorrências. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 13, n. 5, p. 430-7, 2009.

GONÇALVE,D.F.F; RICCI,N.A; COIMBRA,A.M.V. Equilíbrio funcional de idosos da comunidade: comparação em relação ao histórico de quedas. Revista Brasileira de Fisioterapia, v. 13, n. 4, p. 316-23, 2009.

KALULA,S.Z. et al. Risk factors for falls in older adults in a South African Urban Community. BMC geriatrics. v. 16, n. 1, p. 1, 2016.

LEITE,L.E.A. et al. Envelhecimento, estresse oxidativo e sarcopenia: uma abordagem sistêmica. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 15, n. 2, p. 365-380, 2012.

NICOLUSSI,A.C. et al. Qualidade de vida em idosos que sofreram quedas: revisão integrativa da literatura. Revista Ciência & Saúde Coletiva. v. 17, n. 3, 2012.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana da Saúde; 2005.

PADOIN,P.G. et al. Análise comparativa entre idosos praticantes de exercício físico e sedentários quanto ao risco de quedas. O mundo da saúde. v. 34, n. 2, p. 158-64.2010.

SILVA,N.S.M. et al. Conhecimento sobre fatores de risco de quedas e fontes utilizadas por idosos de Londrina (PR). Kairós Revista da Faculdade de Ciências Humanas e Saúde, v. 17, n. 2, p. 141-151. 2014.

SHUBERT,E.T. et al. Complexities of fall prevention in clinical settings: A commentary. The Gerontologist.p.079. 2013.

TORRES,T.L. et al. Representações sociais e crenças normativas sobre envelhecimento. Revista Ciência & Saúde Coletiva, v. 20, n. 12.2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-517

Refbacks

  • There are currently no refbacks.