Análise da Diversidade Genética do Baru usando Marcadores Moleculares ISSR / Analysis of the Genetic Diversity of Baru using Molecular Markers ISSR

Denys Cunha Fonseca Garcia, Jeniffer Uberty Garcia Ferreira Cunha, Murilo Malveira Brandão, Álvaro Barbosa de Carvalho Júnior

Abstract


A espécie Dipteryx alata Vog, também conhecida como Baru, é nativa do Cerrado e considerada uma espécie-chave. Suas populações naturais estão ameaçadas pela fragmentação do habitat, proveniente da alta atividade antrópica. A fragmentação do habitat pode provocar a perda da variabilidade genética, que é importante para a adaptação, evolução e reprodução das espécies ao longo das gerações. Assim, o objetivo deste trabalho foi caracterizar a diversidade de populações naturais do Baru, em alguns fragmentos de Cerrado no estado de Minas Gerais. Para isso, foram utilizados 11 marcadores moleculares ISSR em 80 indivíduos adultos, distribuídos em quatro populações. O conjunto de marcadores gerou 55 fragmentos de DNA. Os resultados indicaram uma baixa diversidade genética para as populações estudas. Entretanto, a análise de variância molecular demonstrou uma maior diversidade genética dentro das populações, sugerindo estratégias de manejo e conservação da espécie.


Keywords


diversidade genética, marcador molecular, Baru.

References


CARNEIRO, V. A. et al. O Baru (Dipteryxalata Vog.) como exemplo de incremento de renda e de sustentabilidade de comunidades rurais no cerrado goiano: um relato de experiência via seminários da disciplina “Sistemas Agrários de Produção e Desenvolvimento Sustentável”. Revista Inter Atividade, Andradina, SP, v.2, n. 2, p. 42-52, 2014.

CARVALHO, P. E. R. Baru: Taxonomia e Nomenclatura. 1ª ed. Colombo, PR. Embrapa Florestas, 2003. 10 p.

COSTA, M. R., MOURA, E. F. Manual de extração de DNA. Belém: Embrapa, Amazônia Oriental, 2001. 24p.

DOYLE, J. J.; DOYLE, J. L. Isolation of plant DNA from fresh tissue. Focus, v.12, n.1, p. 13-15. 1990.

EXCOFFIER, L.; SMOUSE, P. E.; QUATTRO, J. M. Analysis of molecular variance inferred from metric distance among DNA haplotypes: application to human mitochondrial DNA restriction data. Genetics, Austin, v. 131, n. 2, p.479-491, June 1992.

FELFILI, J.M. et al. A. Biodiversidade, ecologia e conservação do Cerrado: avanços do conhecimento. In: SCARIOT, A.; SOUSA-SILVA, J.C.; FELFILI, J.M. (Org.). Cerrado: ecologia, biodiversidade e conservação. Brasília: Ministério do Meio Ambiente, 2005. p.25-44.

FRANCO, J. L., GANEM, R. S., BARRETO, C. Devastação e Conservação do Bioma Cerrado. Expedições Teoria da História & Histografia. Ano 7 – N. 2 – Agosto-Dezembro de 2016.

Frankham, R.; Ballou, J.D.; Briscoe, D.A. Fundamentos de Genética da Conservação. Ribeirão Preto: Sociedade Brasileira de Genética, 2006, 261p.

GOMES, C. C.; MOURA, T. M. Estrutura Genética em populações de plantas do cerrado. Revista Agrotecnologia, v. 1, n. 1, p. 33-52, 2010.

HU, Y. et al. Genetic diversity of wild populations of Rheum tanguticum endemic to China as revealedby ISSR analysis. Journal Biochemical Systematics and Ecology. v. 1, n. 38, p. 264-274, 2010.

LIMA, L. O. et al. Comparação de protocolos de extração de DNA genômico de Capsicum spp. Braz. J. of Develop, Curitiba, v. 6, n. 5, p.26419-26434, may. 2020.

LOVELESS, M. D. & HAMIRICK, J. L. Ecological determinants of genetic structure in plant populations. AnnualReviewofEcologyandSystematics, v. 1. n. 15, p. 65-95, 1984.

MAGALHÃES, R. M. A cadeia produtiva da Amêndoa do Baru (Dipteryxalata vog.) no cerrado: uma análise da sustentabilidade da sua exploração. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 24, n. 3, p. 665-676, 2014.

MONJELÓ, L.A.S. Genética de populações. Ed. UA,1ª Ed. 2000.

NEI, M. Estimation of Average Heterozygosity and Genetic Distance from a Small Number of Individuals.Genetics, v.89, n.3, p. 583-590, 1978.

NYBOM, H. Comparison of different nuclear DNA markers for estimating intra specific genetic diversity in plants. Molecular Ecology, (33), 1143-1155, 2004.

OLIVEIRA, M. I. B., SIGRIST, M. R. Fenologia reprodutiva, polinização e reprodução de Dipteryx alata Vogel (Leguminosae-Papilionoideae) em Mato Grosso do Sul, Brasil. RevistaBrasil, Bot., V.31, n.2, p.195-207, 2008.

RIBEIRO, J. F., WALTER, B. M. T. Fitofisionomias do bioma Cerrado. In: SANO, S. M.; ALMEIDA, S. P. de (Ed.). Cerrado: ambiente e flora. Planaltina: EMBRAPA-CPAC, 1998. p. 89-166.

SANO, E.E. et al. Mapeamento de Cobertura Vegetal do Bioma Cerrado. Planaltina, Df.: Embrapa Cerrados, 2008. 60 p. (Boletim de Pesquisa e Desenvolvimento/ Embrapa Cerrados, ISSN 1676-918x; 205).

SANO, S. M.; RIBEIRO, J. F.; BRITO, M. A. Baru: biologia e uso. 1 ed. Planaltina, DF: Embrapa Cerrados, 2004, 52 p

SOUZA, A. L. S., MIRANDA, J. S., SOUSA, R. C. S. Caracterização físico-química da amêndoa e do óleo de baru submetido à extração sólido- líquido com solventes alternativos. Braz. J. of Develop, Curitiba, v. 5, n. 11, p. 26548-26556, nov. 2019.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-515

Refbacks

  • There are currently no refbacks.