Adesão ao regime terapêutico de pacientes com diabetes Mellitus: análise de atividades de autocuidado / Adherence to the therapeutic regime of patients with diabetes mellitus: analysis of self-care activities

Ana Zaiz Flores Hormain Teixeira de Carvalho, Josilene Uchôa Andrade, Thais Marques Lima, Meyssa Quezado de Figueiredo Cavalcante Casadevall, Juliana Alencar Moreira Borges, Aline de Souza Pereira, Ana Débora Alcântara Coêlho Bomfim, Eysler Gonçalves Maia Brasil

Abstract


Objetivo: Objetivou-se discutir os principais fatores responsáveis pela não adesão ao regime terapêutico, avaliar a adesão ao tratamento e sua relação com as características sociodemográficas e clínicas das pessoas com diabetes mellitus e indicar intervenções de enfermagem para adesão ao tratamento. Método: Trata-se de um estudo transversal de abordagem quantitativa, realizado com 50 pacientes com diagnóstico de diabetes, em uma cidade do nordeste do Brasil. Para coleta de dados utilizou-se um formulário com dados sociodemográficos e o questionário Summary of Diabetes Self-Care Activities Questionnaire adaptado para a língua portuguesa. Os dados foram analisados através do programa SPSS- versão 20.0. Resultados: Os resultados apontam que há uma relação entre idade avançada e comorbidades associadas ao diabetes, dentre elas, a Hipertensão Arterial (p-valor < 0,01). Houve significância estatística entre as variáveis escolaridade e adesão a atividade física (p-valor < 0,05) e quanto à ingestão de doces (1,42 ± 1,94 dias por semana). Conclusão: Sendo assim, intervenções de enfermagem são necessárias para contribuir para adesão ao tratamento, através do incentivo ao autocuidado.


Keywords


Autocuidado. Enfermagem em saúde comunitária. Diabetes Mellitus.

References


International Diabetes Federation (IDF). Diabetes Atlas. Eighth edition [Internet]. IDF; 2017 [cited 08 Jan 2018]. 147 p. Available from: http://www.diabetesatlas.Org

Zhou Y, Liao L, Sun M, He G. Self-care practices of Chinese individuals with diabetes. Exp Ther Med. 2013;5(4):1137-42.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Estratégias para o cuidado da pessoa com doença crônica : diabetes mellitus / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. Brasilia: Ministério da Saúde, 2013. 160 p. : il. (Cadernos de Atenção Básica, n. 36).

Chen L, Pei JH, Kuang J, Chen HM, Chen Z, Li ZW et al. Effect of lifestyle intervention in patients with type 2 diabetes: A meta-analysis. Metabolism. 2015; 64(2): 338-47.

Rossi MC, Lucisano G, Funnell M, Pintaudi B, Bulotta A, Gentile S et al. Interplay among patient empowerment and clinical and person-centered outcomes in type 2 diabetes. The BENCH-D study. Patient Educ Couns. 2015; 98(9): 1142-9.

Mendes EV. O cuidado das condições crônicas na Atenção Primária à Saúde: o imperativo da consolidação da estratégia da saúde da família. Brasília: Organizaçao Pan-Americana da Saúde, 2012.

Orem D.E. Nursing: concepts of practice. 6th ed. St Louis (USA): Mosby Inc; 2001.

Borba AKOT, Marques APO, Ramos VP, Leal MCC, Arruda IKG, Ramos RSPS. Fatores associados à adesão terapêutica em idosos diabéticos assistidos na atenção primária de saúde. Ciênc. saúde coletiva 2018; 23( 3 ): 953-961.

Gomides DS, Villas- boas LCG, Celho ACM., Pace AM. Autocuidado das pessoas com diabetes mellitus que possuem complicações em membros inferiores. Acta Paul Enferm. 2013; 26(3):289-93.

Corrêa PCC, Farias LM, Lima, GG, Souza AR, Feitoza A, Moura AD et al. Percepção de portadores atendidos na Estratégia Saúde da Familia sobre diabetes mellitus tipo 2. Rev enferm UFPE on line 2017; 11(4): 1645-1651.

Villas boas LCG, Foss MC, Freitas MCF. Relação entre apoio social, adesão aos tratamentos e controle metabólico de pessoas com diabetes mellitus. Rev Latino- -Am Enfermagem. 2012;20(1):52-8.

Polit DF, Beck CT. Fundamentos de pesquisa em enfermagem: avaliação de

evidências para a prática da enfermagem. 7. ed. Porto Alegre: Artmed, 2011. 670p.

Michels MJ, Coral MH, Sakae TM, Damas TB, Furlanetto LM. Questionário de atividades de autocuidado com diabetes: tradução, adaptação e avaliação das propriedades psicométricas. Arq Bras Endocrinol Metab. 2010;54(7):644-50.

Dancey CP., Reidy J, Viali L. Estatística sem matemática para Psicologia usando SPSS para Windows. Porto Alegre: Artmed; 2008. 608 p.

Malta DC, Bernal RTI, Iser BePM, Szwarcwald CL, Duncan BB, Schmidt MI. Fatores associados ao diabetes autorreferido segundo a Pesquisa Nacional de Saúde, 2013. Rev. Saúde Pública [Internet]. 2017 [citado 2019 abr. 10] ; 51( Suppl 1 ): 12s. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-89102017000200312&lng=en. Epub June 01, 2017. http://dx.doi.org/10.1590/s1518-8787.2017051000011.

Freitas PS, Matta SR, Mendes LVP, Luiza VL, Campos MR. Uso de serviços de saúde e de medicamentos por portadores de Hipertensão e Diabetes no Município do Rio de Janeiro, Brasil. Ciênc. saúde coletiva [Internet]. 2018 jul. [citado 2019 abr. 10] ; 23( 7 ): 2383-2392. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232018000702383&lng=pt. http://dx.doi.org/10.1590/1413-81232018237.21602016.

Britto AS, Abreu HCA, Rubira EA, Marcon SR, Oliveira JRT. Grau de adesão de idosos internados em um hospital ao regime terapêutico para Hipertensão e Diabetes. Ver. de Atenção à Saúde 2015; 13 (44): 27-3.

Solbiati VP, Oliveira NRC, Teixeira CVLS, Gomes RJ. Adesão ao tratamento para prevenir agravos relacionados à hipertensão arterial e ao diabetes. Rev Bras Obes Nutrição e Emagrec. 2018;12(73):629-33.

Rocha JSB, Freitas RF, Vieira DR, Gomes GV, Costa BL, Reis VMCP. Caracterização de mulheres climatéricas com Diabetes Mellitus Tipo II quanto ao comportamento de autocuidado. Rev. bras. qual. vida. 2013; 05(4): 26-35.

Gopichandran V, Lyndon S, Angel MK, Manayalil BP, Blessy KR, Alex RG et al. Diabetes self-care activities: a community-based survey in urban Southern India. Natl Med J India. 2012; 25 (1): 14-7.

Paraizo CMS, Dázio EMR, Rezende EG, Sonobe HM, Fava SMCL. “Diabético é custoso, a gente gasta saliva com eles”: o cuidado na perspectiva de enfermeiros. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n. 1, p. 3448-3461, jan. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-453

Refbacks

  • There are currently no refbacks.