Custos em instituições de longa permanência de idosos (ILPI): significações e repercussões na qualidade de vida dos idosos institucionalizados / Costs in long-term care institutions for the elderly (LTCIE): significance and impact on life quality of institutionalized elderly

Telma Regina Stroparo, Fabiele Eidam, Maria Luiza Czaikovski

Abstract


Trata-se de pesquisa aplicada, de caráter exploratório-descritivo, com abordagem qualitativa, bibliográfica, documental, não participante, com amostragem não-probabilística, intencional e por conveniência. Os dados ex-post-factos levantados são relativos aos anos de 2018 e 2019 e a abrangência da pesquisa delimita-se  ILPI's localizadas na região sul do Estado do Paraná, sendo que a amostra compõe-se de três instituições. O objetivo da pesquisa é avaliar como investimentos de baixo custo em ILPI's proporcionam significações e repercussões na qualidade de vida dos idosos institucionalizados. Os resultados encontrados apontam que mesmo com recursos escassos é possível desenvolver ações que repercutem positivamente na qualidade de vida dos internos, notadamente no que tange à melhoria da estima, integração, sociabilidade, humor, disposição para atividades propostas, entre outras.


Keywords


Custos, Investimentos, ILPI, Idosos, Qualidade de Vida.

References


ABREU, I., FORLENZA, O., & BARROS, H. (2005). Alzheimer Disease: correlation between memory and autonomy . Archives of Clinical Psychiatry, 32(3), 131-136. https://doi.org/10.1590/S0101-60832005000300005

ANSOFF, H. I. The new corporate strategy. New York: John Wiley & Sons, 1988.

ANDER-EGG, Ezequiel. 1982, Metodologia y pratica del desarollo de la comunidad, Tarragona, UNIEUROP, 10ª ed.

ANVISA - Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RCD n. 283, de 26 de setembro de 2005. Disponível em: . Acesso em: 03 de março de 2018.

AMOEDA, R. (2003) Cidades Digitais: Novas Modos de Habitar? Workshop Cidades e regiões Digitais, Impacto na Cidade e nas Pessoas. Universidade Fernando Pessoa, Porto.

ARAÚJO, C. L. O.; SOUZA, L. A.; FARO, A. C. M. Trajetória das instituições de longa permanência para idosos no Brasil. HERE - História da Enfermagem Revista Eletrônica. Vol.01 N. 02: Jul. a Dez 2010.

ARAUJO, F. F.; ROCHA, A. Significados Atribuídos ao Lazer na Terceira Idade: Observação Participante em Encontros Musicais . PODIUM Sport, Leisure and Tourism Review, v. 5, n. 2, p. 38-55, 2016

BALTHAZAR ML, FIGUEIREDO DBP, CENDES F. Demências. RBM. 2011;68(6):183-193

BURNS A, ILIFFE S (2009) Dementia . BMJ 338 , b75. Disponivel em https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/19196746

BATISTA AS, Jaccoud LB, Aquino L,El-Moor PD. Envelhecimento e dependência: desafios para a organização da proteção social. Brasília, DF: MPS, SPPS; 2008

BALLSTAEDT, A. L. M. P. (2007). Comportamento e Estilo de Vida da População Idosa e seu Poder de Consumo. Anais do II Encuentro Latinoamericano de Diseño. Facultad de Diseño y Comunicación: Universidad de Palermo, Buenos Aires.

BRASIL. Lei no 8.842, de 4 de janeiro de 1994. Dispõe sobre a política nacional do idoso, cria o Conselho Nacional do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 5 jan. 1994.Disponível em: .

______. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Envelhecimento e saúde da pessoa idosa. Caderno de Atenção Básica – nº. 19. Brasília – DF: Ministério da Saúde, 2006

______. Lei no 10.741, de 1o de outubro de 2003. Dispõe sobre o Estatuto do Idoso e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 2003.

BRITO ANGELO, Barbara Helena de et al. Avaliação das Instituições de Longa Permanência para Idosos do município de Olinda-PE. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, v. 14, n. 4, p. 663-673, 2011

BRYSON, J. M. (1988) A strategic planning process for public and non-profit organizations long range planning. Long Range Planning, 21(1), 73-81.

CAMARANO, Ana Amélia; KANSO, Solange. As instituições de longa permanência para idosos no Brasil. Revista brasileira de estudos de população, v. 27, n. 1, p. 232-235, 2010.

CAMARANO Ana Amélia. Brazilian population ageing: differences in well-being by rural and urban areas. IPEA. Texto Para Discussão [online] Maio 2002. [33 Telas] Disponível em: URL: http://www.ipea.gov.br.

CHAGAS, Gislene Lopes Maciel; CARDOSO, André Luís Janzkovski. A Adoção do Planejamento Estratégico Municipal e a Geração De Valor Compartilhado. Desafio Online, v. 6, n. 1, 2018.

COSTA, M.C.N.S. & Mercadante, E.F. (2013, março). O Idoso residente em ILPI (Instituição de Longa Permanência do Idoso) e o que isso representa para o sujeito idoso. Revista Kairós Gerontologia,16(2), 209-222. São Paulo (SP), Brasil: FACHS/NEPE/PEPGG/PUC-SP

CREUTZBERG, M. et al. Long-term care institutions for elders and the health system. Revista Latino-Americana de Enfermagem, v. 15, n. 6, p. 1144-1149, nov./dec. 2007

DAWALIBI, Nathaly Wehbe et al. Envelhecimento e qualidade de vida: análise da produção científica da SciELO. Estudos de Psicologia, v. 30, n. 3, p. 393-403, 2013.

DOS SANTOS, Jaqueline Maria Silva; RIBEIRO, Lilian Christianne Rodrigues Barbosa; LOPES, Raquel Ferreira. Ações educativas em instituições de longa permanência para idosos: uma revisão narrativa da literatura/Educational actions in long stay institutions for the elderly: a narrative literature review. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 3, p. 12140-12152, 2020.

ENGLAND, R. E.; PELISSERO, J. P.; MORGAN, D. R. Managing urban America. 7th ed. Washington: CQ Press, 2012.

EDWARDS, Lilian, PRIVACY, Security and Data Protection in Smart Cities: A Critical EU Law Perspective (January 5, 2016). European Data Protection Law Review (Lexxion), 2016, Forthcoming. Available at SSRN: https://ssrn.com/abstract=2711290 or http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.2711290

FREITAS, Mariana Ayres Vilhena De; SCHEICHER, Marcos Eduardo. Qualidade de vida de idosos institucionalizados. Revista Brasileira de Geriatria e Gerontologia, p. 395-401, 2010. Disponível em: .

FERNANDEZ M, GOBARTT AL, BALANA M, COOPERA Study Group (2010) Behavioural symptoms in patients with Alzheimer’s disease and their association with cognitive impairment. BMC Neurol 10, 87-2377-10-87. [PMC free article] [PubMed]

FLECK, Marcelo Pio de Almeida. Problemas conceituais em qualidade de vida. In: FLECK, Marcelo Pio de Almeida et al. (Org.). A avaliação de qualidade de vida: guia para profissionais da saúde. Porto Alegre: Artmed, 2008. p.19-28.

FLECK, M. P.A. O instrumento de avaliação de qualidade de vida da organização Mundial da Saúde (WHOQOL-100): características e perspectivas. Ciência & Saúde Coletiva, 5(1):33- 38, 2000.

FRAGOSO, A. Desenvolvimento participativo: uma sugestão de reformulação conceptual. Revista Portuguesa de Educação, ano/vol. 18, número 001. Braga, Portugal pp. 23-51, 2005.

GIL, A. C. Como Elaborar Projetos de Pesquisa. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2010.

GIFFINGER, R., Fertner, C., KRAMAR, H., Kalasek, R., PICHLER-MILANOVIC, N., & Meijers, E. (2007). Smart cities. Ranking of European medium-sized cities. Vienna: University of Technology. Disponível em http://www.smart-cities.eu/download/smart_cities_final_report.pdf

GOMES, P. S.; PAMPLONA, J. B. Envelhecimento Populacional, Mercado de Trabalho e Política Pública de Emprego no Brasil . Revista Economia & Gestão, v. 15, n. 41, p. 206-230, 2015.

HALL, R.E., BOWERMAN, B., BRAVERMAN, J., TAYLOR, J., TODOSOW, H., and VON WIMMERSPERG, U. The vision of a smart city. United States: N. p., 2000. Web. Disponível em http://www.osti.gov/bridge/servlets/purl/773961- oyxp82/webviewable/773961.pdf. Acesso em 12/09/2018.

IBGE. INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA. Pesquisa nacional por amostra de domicílios - 2013. Rio de Janeiro: IBGE, 2013. Disponível em: . Acesso em: ago. 2018.

INOUYE, Keika et al. Efeito da Universidade Aberta à Terceira Idade sobre a qualidade de vida do idoso. Educação e Pesquisa, v. 44, p. 142931, 2018.

KNAPP M, COMAS-HERRERA A, WITTENBERG R, HU B, KING D, REHILL A, ADELAJA B (2014) Scenarios of dementia care: What are the impacts on cost and quality of life? PSSRU Discussion Paper, 2878, Personal Social Services Research Unit, London, UK.

KALES HC, GITLIN LN, LYKETSOS CG. Assessment and management of behavioral and psychological symptoms of dementia. BMJ 350, h369. [PMC free article] [PubMed], 2015

KASHIMOTO, Emília Mariko; MARINHO, Marcelo; RUSSEF, Ivan. Cultura, identidade e desenvolvimento local: conceitos e perspectivas para regiões em desenvolvimento.Interações (Campo Grande), v. 3, n. 4, 2016.

KALACHE A. O mundo envelhece: é imperativo criar um pacto de solidariedade social. Ciênc Saúde Coletiva 2008.

KANTER, R. M.; LITOW, S. S, Informed and Interconnected: A Manifesto for Smarter Cities (June 15, 2009). Harvard Business School General Management Unit Working Paper No. 09-141. Available at SSRN: https://ssrn.com/abstract=1420236 or http://dx.doi.org/10.2139/ssrn.1420236. Acesso em 11/09/2018

LEE PHAM, Phu Dac; VO, Trung Quang. Assessment of psychometric properties of WHOQOL-OLD instrument: a literature review. International Journal of Pharmacy and Pharmaceutical Research, Baltimore, v. 4, n. 4, p. 53-66, 2015.

LIMA-COSTA MFF, VERAS R. Saúde Pública e Envelhecimento. Cad. Saúde Pública. 2003;19(3):700-701

MEDEIROS DE ARAÚJO NUNES, Vilani; PAIVA DE MENEZES, Rejane Maria; ALCHIERI, João Carlos. Avaliação da qualidade de vida em idosos institucionalizados no município de Natal, Estado do Rio Grande do Norte. Acta Scientiarum. Health Sciences, v. 32, n. 2, 2010.

MOITA, Galba Freire; MELO, Claudia Milena Esmeraldo. O Impacto Das Cirurgias Estéticas na Qualidade de Vida e Aspectos Psicossociais De Pacientes–Whoqol-Bref Aplicado No Estudo De Caso Em Uma Clínica Em Fortaleza-Brasil. RAHIS, v. 14, n. 4, 2018.

ORGANIZACIÓN MUNDIAL DE LA SALUD. Promoción de la salud: glosario. Genebra: OMS; 1998.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS) . Envelhecimento ativo: uma política de saúde. Brasília: Organização Pan-Americana de Saúde, 2005. 61p

OLIVEIRA PEIXOTO, Maristela Cassia de et al. Grau de dependência de idosos residentes em instituições de longa permanência. Fisioterapia Brasil, v. 18, n. 6, 2017.

PIZARRO RAS. A importância da atuação do profissional enfermeiro na qualidade de vidados idosos institucionalizados: uma avaliação qualitativa nas casas de repouso da Cidade de São Paulo. Santa Catarina. Dissertação [Mestrado em Enfermagem] — Universidade de Santa Catarina; 2008.

PRINCE M, ALBANESE E, GUERCHET M, PRINA M. World Alzheimer Report 2014. Dementia and Risk Reduction: An analysis of protective and modifiable factors. Alzheimer’s Disease International (ADI), London, 2014;104p. Disponível em: http://www.alz.co.uk/research/WorldAlzheimerReport2014.pdf

ROCHA, Diego Lilargem et al. Análise de planejamento e gestão estratégica: o caso de uma empresa do setor de transportes coletivos do interior do estado do Rio de Janeiro/Strategic planning and management analysis: the case of a collective transport company in the interior of the state of Rio de Janeiro. Brazilian Journal of Development, v. 4, n. 5, p. 1702-1717, 2018.

ROSSETTO, Maíra et al. Depressão em idosos de uma instituição de longa permanência. Revista de Enfermagem da UFSM, v. 2, n. 2, p. 347-352, 2012.

SCHNEIDER, A. R. S. Envelhecimento e quedas: a fisioterapia na promoção e atenção á saúde do idoso. RBCEH, v. 7, n. 2, p. 296-303, 2010.

SOUSA, Liliana; GALANTE, Helena; FIGUEIREDO, Daniela. Qualidade de vida e bem-estar dos idosos: um estudo exploratório na população portuguesa. Revista de Saúde Pública, v. 37, p. 364-371, 2003.

SOUZA COSTA, Maria Carla Nunes de; MERCADANTE, Elizabeth Frohlich. O Idoso residente em ILPI (Instituição de Longa Permanência do Idoso) e o que isso representa para o sujeito idoso. Revista Kairós: Gerontologia, v. 16, n. 1, p. 209-222, 2013.

SOUZA, F. J. M. DE; SOUSA, C. M. S.; SOUSA, A. A. S. DE; GURGEL, L. C.; MARQUES, C. L. S.; ALVES, J. B.; HERCULANO, M. A. F. C.; BRITO, E. A. S.; SANTANA, W. J. DE; LUZ, D. C. R. P. Percepção dos idosos institucionalizados acerca da qualidade de vida. Revista Eletrônica Acervo Saúde, v. 12, n. 7, p. e3310, 21 maio 2020

SPANEVELLO, R. M.; MATTE, A.; ANDREATTA, T.; LAGO, A. A Problemática do Envelhecimento no Meio Rural Sob a Ótica dos Agricultores Familiares Sem Sucessores . Desenvolvimento em Questão, v. 15, n. 40, p. 348-372, 2017.

The WHOQOL Group. The development of the World Health Organization Quality of Life Assessment Instrument (the WHOQOL). In: Orley J, Kuyken W. Quality of life assessment: international perspectives. Heidelberg: Springer Verlag; 1994. p. 41-60.

VELOSO, Marylane Viana et al. Dependência Funcional Em Idosos Institucionalizados E O Déficit De Memória Functional Dependence In Institutionalized Elderly People And Memory Deficit. Revista Ibero-Americana de Saúde e Envelhecimento, v. 2, n. 3, 2017.

VERAS R. Envelhecimento populacional contemporâneo: demandas, desafios e inovações. Ver Saúde Pública 2009;43(3):548-54.

VANZIN, Tarcísio; PEREIRA, Marisa Bastos; GONÇALVES, Bibiana Pereira. Observações sistemáticas em Instituições de Longa Permanência para Idosos (ILPI): Considerações arquitetônicas. Revista Kairós: Gerontologia, v. 20, n. 4, p. 195-208, 2017

WATANABE, Helena Akemi Wada; DI GIOVANNI, Vera Maria. Instituições de Longa Permanência para idosos (ILPI). BIS. Boletim do Instituto de Saúde (Impresso), n. 47, p. 69-71, 2009.

WEISS, Marcos Cesar; BERNARDES, Roberto Carlos; CONSONI, Flávia Luciane. CIDADES INTELIGENTES: casos e perspectivas para as cidades brasileiras. Revista Tecnológica da Fatec Americana, v. 5, n. 1, p. 01-13, 2017.

Wong LLR, Carvalho JA. O rápido processo de envelhecimento populacional do Brasil: sérios desafios para as políticas públicas. Rev Bras Estud Popul 2012;

WHOQOL. WORLD HEALTH ORGANIZATION QUALITY OF LIFE GROUP. The World Health Organization Quality of Life assessment (WHOQOL): position paper from the World Health Organization. Social Science and Medicine, v. 41, n. 10, p. 1403-1409, 1995.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-440

Refbacks

  • There are currently no refbacks.