Análise quantitativa e qualitativa de um solo degradado pela pecuária/Quantitative and qualitative analysis of a soil degraded by livestock

Samya de Freitas Moreira, Sara Dorea de Oliveira Santos, Antônio Pereira Júnior

Abstract


A produtividade das pastagens, incentiva a ocupação cada vez mais acelerada de novas áreas, mas pouca atenção é dada ao manejo adequado do solo, o que favorece a degradação deste. Por isso, busca-se com este estudo, analisar, quantitativa e qualitativamente, um solo degradado pela pecuária. Para o alcance deste objetivo, aplicou-se o método dedutivo, uma abordagem quantiqualitativa, e levantamento de dados documentais em periódicos científicos disponíveis em bases informacionais, como a Science Eletronic Library Online (SicELO) e Google Scholar, indexados com recorte temporal compreendido entre 2010 a 2020, a fim de selecionar literaturas mais atuais. Em relação ao plano de amostragem do solo, ele envolveu as etapas estabelecidas pela Embrapa (2017). Após a análise dos dados, verificou-se um nível crítico de densidade do solo (  = 1,21 g/cm³); deficiência nutricional de fósforo (P), com teor “muito baixo” (  ≅ 2,66 mg/kg), e potássio (K), com teor “baixo” (  ≅ 38,68 mg/kg), além de um teor “médio” (  ≅ 39,12 g/kg) para a matéria orgânica (MO). Logo, é necessário a realização de medidas para a recuperação do solo quanto a nutrição como, por exemplo, o uso da adubação orgânica com biossólidos oriundos de estações de tratamento de esgoto.


Keywords


Deficiência nutricional, Pastagens, Recuperação.

References


AYRES, M. et al. BioEstat 5.0: aplicações estatísticas nas áreas das ciências biológicas e médicas. Belém: MCT; IDSM; CNPq, 2007, 364 p.

BERUDE, M. C. et al. A mesofauna do solo e sua importância como bioindicadora. Enciclopédia Biosfera, Goiânia, v. 11, n. 22, p. 14-28, nov/dez. 2015.

BEZERRA, D. A. et al. Avaliação dos atributos químicos do solo em sistemas agroflorestais e pastagem, no município de Brasil Novo-Pará. Revista Agrarian Academy, Goiânia, v. 5, n. 9, p. 83-93, mai/jun. 2018.

BONINI, C. S. B. et al. Recuperação da estrutura de um latossolo vermelho degradado utilizando lodo de esgoto. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 10, n. 1, p. 34-42, jan. 2015.

BORTOLINI, D. et al. Propriedades físicas do solo em sistema de integração lavoura-pecuária em Cambissolo Húmico. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 15, n. 1, p. 60-67, jan. 2016.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988. Disponível em . Acesso em: 06 mai. 2020.

COSTA, A. C. et al. Atributos físicos e estoque de carbono em áreas sob diferentes formas de uso do solo no Cerrado do Oeste da Bahia. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n.5, p. 32294-32306, may. 2020.

COSTA, C. D. O. et al.  Propriedades químicas dos solos de uma sub-bacia hidrográfica sob processo de degradação ambiental. Revista de Ciências Ambientais, Canoas, v. 9, n. 2, p. 37-50, jan. 2015.

DALCHIAVON, F. C. et al. Atributos físicos de um Latossolo Vermelho distrófico degradado em resposta à aplicação de biossólidos. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife, v. 8, n. 2, p. 205-210, out. 2013.

DIAS, A. C. Plantas de cobertura do solo na atenuação da erosão hídrica no sul do estado de Minas Gerais. 2012. Dissertação (Mestrado em Ciência do solo). Universidade Federal de Lavras, Minas Gerais, 2012.

DIAS, A. S. et al. Crescimento e produção de algodoeiro de fibra colorida cultivado em solo salino-sódico e adubação orgânica. Irriga, Botucatu, v. 1, n. 1, p. 260-260, fev. 2016.

DIAS-FILHO, B. M. Degradação de pastagens: o que é e como evitar. Brasília: Embrapa Amazônia Oriental, 2017. 19 p.

EMBRAPA. Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. Manual de métodos de análise de solo. 3. ed. Brasília: Embrapa, 2017.

FERREIRA, H. Redação de Trabalhos Acadêmicos. Rio de Janeiro: Rubio, 2011.

FRANCISCO NETO, O. et al. Implementação tecnológica atrelada a recuperação de áreas degradadas. Revista de Extensão da Univasf, Petrolina, v. 5, n. 1, p. 30-039, fev. 2017.

FREITAS, G. A. et al. Diagnóstico ambiental de áreas de pastagens degradadas no município de Gurupi-TO. Biota Amazônica, Macapá, v. 6, n. 1, p. 10-15, mar. 2016.

GALHARTE, C. A.; CRESTANA, S. Avaliação do impacto ambiental da integração lavoura-pecuária: aspecto conservação ambiental no Cerrado. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, Campina Grande, v. 14, n. 11, p. 1202-1209, nov. 2010.

GAZOLLA, P. R. et al. Frações da matéria orgânica do solo sob pastagem, sistema plantio direto e integração lavoura-pecuária. Ciências Agrárias, Londrina, v. 36, n. 2, p. 693-704, mar/abr. 2015.

IBGE. Centro de Documentação e Disseminação de Informações. Normas de apresentação tabular/ Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, Centro de Documentação e Disseminação de Informações. 3. ed. Rio de Janeiro: IBGE, 1993. 62 p.

KLEIN, C.; AGNE, S. A. A. Fósforo: de nutriente à poluente! Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, v .8, n. 8, p. 1713-1721, set/dez, 2012.

LEPSCH, I. F. Formação e conservação dos solos. 2. ed. São Paulo: Oficina de textos, 2010.

MATIAS-PEREIRA, J. Manual de metodologia da pesquisa científica. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2016.

MOREIRA, S. F. et al. O lodo de ETE como alternativa para a recuperação do solo em áreas degradadas. Brazilian Applied Science Review, Curitiba, v. 3, n. 3, p. 1564-1585, mai. 2019.

NASCIMENTO, V. N. et al. Atributos físicos do Neossolo Regolítico Distrófico sob pastagem submetido à colheita mecanizada da forragem e pastejo animal. Boletim de Indústria Animal, São Paulo, v. 74, n. 3, p. 169-175, ago. 2017.

PARENTE, H. N.; MAIA, M. O. Impacto do pastejo sobre a compactação dos solos com ênfase no Semiárido. Revista Trópica: ciências agrárias e biológicas, Chapadinha, v. 5, n. 3, p. 3-15, abr. 2011.

PREZOTTI, L. C.; GUARÇONI, A. Guia de interpretação de análise de solo e foliar. Vitória (ES): Incaper, 2013. 104 p.

PRODANOV C. C.; FREITAS E. C. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

QUARESMA, M. A. L. et al. Desempenho de bananeiras cultivar “nanicão” sobre cobertura viva de solo no semiárido. Revista Caatinga, Mossoró, v. 28, n. 4, p. 110-115, out/dez. 2015.

REDIN, M. et al. Impactos da queima sobre atributos químicos, físicos e biológicos do solo. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 21, n. 2, p. 381-392, abr/jun. 2011.

RIBEIRO, A. C.; GUIMARÃES, P. T. G.; ALVAREZ, V. H. Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas - 5ª Aproximação. Viçosa: Comissão de Fertilidade do Solo do Estado de Minas Gerais, 1999. 359 p.

RÓS, A. B.; HIRATA, A. C. S.; NARITA, N. Produção de raízes de mandioca e propriedades química e física do solo em função de adubação com esterco de galinha. Pesquisa Agropecuária Tropical, Goiânia, v. 43, n. 3, p. 247-254, jul/set. 2013.

SEVERINO, A. J. Metodologia do trabalho científico. 6. ed. São Paulo: Cortez, 2017.

SILVA, D, A, P. et al. Variabilidade espacial da emissão de CO2, temperatura e umidade do solo em área de pastagem na região Amazônica, Brasil. Revista de Ciências Agroveterinárias, Lages, v. 18, n. 1, p. 119-126, ago. 2019.

SOUZA, J. L.; GUIMARÃES, G. P.; FAVARATO, L. F. Desenvolvimento de hortaliças e atributos do solo com adubação verde e compostos orgânicos sob níveis de N. Horticultura Brasileira, Vitória da Conquista, v. 33, n. 1, p. 19-26, jan/mar. 2015.

SOUZA, L. M. et al. Avaliação do uso e cobertura da terra em Paragominas e Ulianópolis – PA, utilizando dados do projeto terraclass. Revista Brasileira de Cartografia, Rio de Janeiro, v. 3, n. 3, p. 421-431, mar. 2017.

SPERA, S. T. et al. Efeito de sistemas de integração lavoura-pecuária sob plantio direto em alguns atributos físicos do solo. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, Recife (PE), v. 7, n. 3, p. 388-393, jul/set. 2012.

TORRES, J. L. R. et al. Resistência à penetração em área de pastagem de capim tifton, influenciada pelo pisoteio e irrigação. Bioscience Journal, Uberlândia, v. 28, n. 1, p. 232-239, mar. 2012.

VERDUM, R.; VIEIRA, C. L.; CANEPPELE, J. C. G. Métodos e técnicas para o controle da erosão e conservação do solo. Porto Alegre: IGEO/UFRGS, 2016. 50 p.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-420

Refbacks

  • There are currently no refbacks.