Educação de Surdos: Estratégias pedagógicas medidoras para ensinar conectivos prepositivos / Deaf Education: Measuring pedagogical strategies to teach prepositive connectors

Josefa Maria Argôlo Pimenta, Clara Roseane da Silva Azevedo Montalverne

Abstract


Este artigo é resultado de atividades realizadas durante o nosso doutorado em Ciências da Educação, na Universidade Autônoma de Assunção – Py, quando então, de uma pesquisa qualitativa  apresentamos compreensões a partir de três oficinas realizadas em uma sala de aula onde tinha um aluno surdo, cujos dados foram analisados com base em Minayo, e tem como finalidade descrever a necessidade de se criar estratégias pedagógicas que possibilitem a acessibilidade de leitura e produção textual do aluno surdo. A mediação foi uma das estratégias utilizadas como forma de estimular a participação do aluno durante todo o processo. Diante dessa proposta realizamos as análises categorizando os elementos textuais utilizados pelo estudante o que nos passou informações importantes para ações futuras.

 

 


Keywords


educação de surdo, uso das preposições, estratégia de leitura, AEE.

References


Antunes, I. (2006). Aula de português: encontros & interação. Quarta reimpressão. São Paulo. Ed. Parábola.

Brasil, Secretaria de Educação Fundamental (1998). Parâmetros Curriculares Nacionais: 3º e 4º ciclos do ensino fundamental: Língua Portuguesa. Brasília: MEC/SEF.

______ (2002). Lei nº 10.436, de 24 de abril de 2002. Disponível na internet e se encontra em: http://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/99492/lei-de-libras-lei-10436-02; Acesso em: 16 de abril de 2014, 17:07 h

______ (2008). Constituição da República Federativa do Brasil: texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988, com as alterações determinadas pelas Emendas Constitucionais de Revisão nos 1 e 6/94, pelas Emendas Constitucionais nos 1/92 a 91/2016 e pelo Decreto Legislativo nº 186/2008, Brasília.

Colomer, T. & Camps A.(2011). Ensinar a ler, ensinar a compreender. Camps; trad. Fátima Mujrad – Porto alegre. Artmed.

Kleiman, A. (2017). Oficina de leitura: teoria & prática. Campinas. SP. Ed.Pontes

Lerner, D. (2017). Ler e escrever na escola: o real, o possível e o necessário / Delia Lerner; trad. Ernani Rosa – Porto Alegre: Artmed.

Libâneo, J. C.(2005). Organização e gestão da escola: teoria e prática. 5 ed. Revista e ampliada, Goiânia: editora Alternativa.

Lopes, M. C.(2013). Surdez & Educação / Maura Corcini Lopes. Edição1. Belo Horizonte: Autêntica, 104 p.

Marcuschi, L. A. (2004.). Leitura e compreensão de texto falado e escrito como ato individual de uma prática social. In: ZILBERMAN, Regina & SILVA, Ezequiel Theodoro da (Orgs.). Leitura: Perspectivas interdisciplinares. São Paulo, ABDR.

Minayo, M. C. de S.(2002). Pesquisa Social: Teoria, método e criatividade. Ed.21ª Petrópolis: Editora Vozes




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-412

Refbacks

  • There are currently no refbacks.