A criminalização dos movimentos sociais do campo e o papel da mídia na manutenção dos interesses capitais/ The criminalization of social movements in the field and the role of the media in maintaining capital interests

Julio Cesar Braun, Francis Mary Guimarães Nogueira

Abstract


Este artigo pretende analisar a criminalização midiática dos Movimentos Sociais do Campo a partir da investigação histórica em recortes de jornais disponibilizados no Arquivo Nacional de Informações dos anos de 1950 a 1985 e compará-los as notícias de jornais atuais e sua abordagem quanto a luta pela terra e reforma agrária, bandeira explicita do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra. Deste modo, o percurso da análise fundamenta-se na teoria do Materialismo Histórico dialético, ferramenta pela qual buscou-se verificar quais elementos estão envolvidos na desqualificação dos movimentos sociais do campo pela mídia jornalística e quais os interesses estão mediados na produção da representação simbólica e ideológica que criminaliza a manifestação destes movimentos no cenário brasileiro. Como resultados percebemos que a mídia tem grande impacto na formação de opinião da sociedade e nas massas, porém neste território fica explícito que a mídia normalmente utiliza seus mecanismos de persuasão para defender os interesses da classe dominante e da hegemonia capitalista.  


Keywords


Movimentos Sociais do Campo, Mídia, Criminalização, Modo de Produção Capitalista.

References


AYOUB, A. H. Mídia e movimentos sociais: a satanização do MST na Folha de S Paulo. Estudos em Jornalismo e Mídia, v. 4, n. 1. 2006.

ALMEIDA, Rosemeire Aparecida; PAULINO, Eliane Tomiasi. Fundamentos teóricos para o entendimento da questão agrária: breves considerações. Geografia, Londrina, v. 9, n. 2, p. 113-127, jul./dez. 2000.

AQUINO, Maria Aparecida de. Censura, Imprensa, Estado Autoritário. (1968-1978). Bauru: EDUSC, 1999.

AZEVÊDO, Francisco Antônio. As ligas Camponesas. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1982.

BACZKO, Bronislaw. “A imaginação social” In: Leach, Edmund et Alii. Anthropos Homem. Lisboa, Imprensa Nacional/Casa da Moeda, 1985. 7) CAPELATO, Maria Helena R. Multidões em cena: propaganda política no varguismo e no peronismo. Campinas, SP: Papirus, 1998. BRITTOS, Valério; GASTALDO, Èdison. Mídia, poder e controle social. In: Revista ALCEU. Rio de Janeiro, v.7, n.13, p. 121 a 133, jul./dez. 2006. Disponível em: http://revistaalceu.com.puc-rio.br/media/alceu_n13_Brittos%20e%20Gastaldo.pdf Acesso em 20 dez 2019. CANELA, Guilherme. A Cobertura Jornalística das Políticas Públicas Sociais: elementos para debate. In: CANELA, Guilherme (Org.). Políticas Públicas Sociais e os Desafios para o Jornalismo. 1. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2008.

CAPELATO, Maria Helena Rolim. Multidões em cena. Propaganda política no varguismo e no peronismo / Maria Helena Rolim Capelato. - Campinas. SP: Papirus, 1998.

COUTINHO, Adelaide Ferreira; MUNIZ, Raquel Susana Lobato; NASCIMENTO, Rita de Cássia Gomes. Luta pela terra, criminalização dos movimentos sociais (do campo) e educação. Revista Aurora. Marília, v. 5 (2012): Edição Especial.

CHAUÍ, Marilena de Souza. Cultura e democracia. 4. ed. rev. e ampla. São Paulo: Cortez, 1989.

CHOMSKY, Noam. Mídia: propaganda política e manipulação; tradução Fernando Santos. São Paulo: Editora WMF Martins Fontes, 2013. FEITOSA, Osmiriz Lima; OLIVEIRA, Selma Suely Baçal de. Política pública e educação: reflexões sobre as políticas educacionais para Educação do Campo. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 11, p.24486-24501 nov. 2019. FERNANDES, Bernardo Mançano; WELCH, Clifford. GONÇALVES, Elienai Constantino. Questão agrária e disputas territoriais no Brasil. Presidente Prudente, 2011. Inédito.

FERNANDES, Bernardo Mançano. A formação do MST no Brasil. Editora Vozes, Petrópolis: 2000.

GRZYBOWSKI, Cândido. Caminhos e descaminhos dos Movimentos Sociais no Campo. Editora Vozes, Petrópolis: 1990.

GOHN, M. G. Mídia, terceiro setor e MST: impacto sobre o futuro das cidades e do campo. Petrópolis: Vozes, 2000.

GOHN, Maria da Glória. Educação não-formal e cultura política: impactos sobre o associativismo do terceiro setor. Ed. São Paulo: Cortez, 2001.MAGGI, Leonardo Bauer. Fatores estruturais do desenvolvimento do Brasil e América Latina Ensaios sobre a questão agrária. Ana Terra Reis; Andréa Francine Batista (org.).1. ed. São Paulo: Outras Expressões, 2013.

IASI, Mauro Luiz. Ensaios sobre consciência e emancipação. São Paulo: Expressão Popular, 2007.

JÚNIOR Carlos Pedretti, et al. MOVIMENTOS SOCIAIS E MÍDIA NO BRASIL: análise do discurso da mídia brasileira sobre o mst. Anais do XXI Encontro Nacional de Geografia Agrária. UFU. MG, 2012.

MEDEIROS, Leonilde Sérvolo de. “Trabalhadores do campo, luta pela terra e o regime civil militar”. In: PINHEIRO, Milton (org.). Ditadura: o que resta da transição. São Paulo: Boitempo, 2014.

MESZÁROS, István. Educação para além do capital – rumo a uma teoria da transição. São Paulo: Boitempo, 2002. NARVÁEZ MONTOYA, Ancízar. Cultura política y cultura mediática: esfera pública, interesses y Códigos. Revista de Economía Política de las Tecnologías de la Información y Comunicación, v. 6, n. 1, Ene-Abr. 2004.

MORAES, Dênis de. Comunicação, hegemonia e contra-hegemonia: a contribuição teórica de gramsci. REVISTA DEBATES, Porto Alegre, v.4, n.1, p. 54-77, jan.-jun. 2010. NOGUEIRA, Marco Aurélio. As Ruas e a Democracia: ensaios sobre o Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro: Contraponto, 2013.

ORTIZ, Renato. A Moderna Tradição Brasileira: cultura brasileira e indústria cultural. 3 ed. São Paulo: Brasiliense, 1991.

OLIVEIRA, Ariovaldo Umbelino de. A longa marcha do campesinato brasileiro: movimentos sociais, conflitos e Reforma Agrária. Estud. av. vol.15 no.43 São Paulo Sept./Dec. 2001.

PASSOS, Najla. Lei da Mídia Democrática é lançada em Brasília e quer ser nova Ficha Limpa. Carta Maior, São Paulo, 23 agosto 2013. Disponível em: http://cartamaior.com.br/?/Editoria/Midia/Lei-da-Midia-Democratica-e-lancada-em-Brasilia-e-quer-ser-nova-Ficha-Limpa/12/28428. Acesso em: 30 mar. 2015. PEDROZA, Manoela da Silva. Terra de Resistência. Táticas e estratégias camponesas nos sertões cariocas (1950-1968). Dissertação de Mestrado. Porto Alegre, UFRGS, 2003, p. 27. SILVA, Maria Ozanira da Silva e. Editorial. Revista Katálysis. Florianópolis, v. 12 n. 1 p. 11-12, jan./jun. 2009.

PEREIRA, Carlos Olavo da Cunha. Nas terras do rio sem dono. Rio de Janeiro: Record, 1990.

RAMONET, Ignacio. Propagandas silenciosas: massas, televisão, cinema. Petrópolis: Vozes, p. 15-32. 2005. VIEIRA, Andressa Brito. Movimentos sociais e mídia: uma complexa relação no processo de formulação da agenda. Revista Tempo da Ciência. Vol.22, n° 43, 2015. SOUZA, Enilce Lima Cavalcante. Palavra impressa e Ação militante de Camponeses e Intelectuais Comunistas na Cultura Política do Brasil de 1945 a 1964. Projeto de doutorado. Fortaleza: UFC, 2010, p.11. SOUZA, Enilce Lima Cavalcante de. Campo e Palavras. Dimensões da Questão Agrária no Ceará, 1954-1964. Dissertação (Mestrado) em História Social. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2005. VOLANIN, Leopoldo. Poder e mídia: a criminalização dos movimentos sociais no Brasil nas últimas trinta décadas. 2007.Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/760-4.pdf Acesso em: 15 abr. 2019.

WELCH, Clifford Andrew. Movimentos sociais no campo até o golpe militar de 1964: a literatura sobre as lutas e resistências dos trabalhadores rurais do século XX. Lutas & Resistências, Londrina, v.1, p. 60-75, set., 2006.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-396

Refbacks

  • There are currently no refbacks.