Análise teórico-epistêmica da violência baseada em gênero: a vulnerabilidade da mulher durante o distanciamento social / Epistemic theoretical analysis on gender-based violence: female vulnerability during social isolation

Angela Gilda Alves, Edinamar Aparecida Santos da Silva, Flaviane Cristina Rocha Cesar, Maria Alves Barbosa, Dolors Rodríguez-Martín, Lizete Malagoni de Almeida Cavalcante Oliveira, Sara Oliveira Souza, José André da Costa

Abstract


A pandemia relacionada ao COVID-19 impactou diferentes segmentos sociais, econômicos e culturais a nível global. Destaca-se o aumento de casos de violência contra a mulher que tem apresentado crescimento no índice de frequência e pode revelar traços de risco latentes na sociedade que constituem fatores de riscos para as vítimas. No presente estudo, realizamos uma análise teórico-epistêmica identificando o contexto histórico, características e novas manifestações da violência contra a mulher no contexto do Covid-19. Nós concluímos que a violência contra a mulher é um fenômeno que precisa ser analisado na perspectiva social e cultural, com destaque para aspectos de vulnerabilidade que acompanham as vítimas. O aumento da frequência de casos de violência doméstica expõe um fenômeno já existente, banalizado e suprimido. Assim, enfatiza-se a necessidade de ações intersetoriais sobre os determinantes e condicionantes sociais da violência à mulher.

 


Keywords


Violência contra a Mulher. Violência por Parceiro Íntimo. Violência Doméstica. Pandemias. Infecções por Coronavirus.

References


World Health Organization. [Internet]. Director-General's opening remarks at the media briefing on COVID-19 - 16 March 2020 [citado em 09 jun 2020]. WHO. Disponível em: https://www.who.int/dg/speeches/detail/who-director-general-s-opening-remarks-at-the-media-briefing-on-covid-19---16-march-2020

World Health Organization [Internet]. Intimate partner violence: understanding and addressing violence against women. 2020 [citado em 09 jun 2020]. WHO. Disponível em: https://www.who.int/reproductivehealth/topics/violence/vaw_series/en/

Lima A. C. F, Souza Na. Z. R. Mulheres em situação de violência: mapeamento na comarca de Jataí/GO. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 12, p. 29110-29129, dec. 2019. ISSN 2525-8761

World Heatlh Organization. WHO. Responding to intimate partner violence and sexual violence against women. WHO clinical and policy guidelines. Geneva: WHO; 2013.

World Health Organization [Internet]. Violence against women. Fact Sheets, 29 November 2017 [citado em 09 jun 2020]. WHO. Disponível em: https://www.who.int/news-room/fact-sheets/detail/violence-against-women

Gárcia-Moreno C, Jansen HAFM, Ellsberg M, Heise L, Watts C. WHO multi-contry study on women’s Health and domèstic violence against women: initial results on prevalence, Health outcomes and women’s responses. Geneva: WHO; 2005.

Ruiz-Pérez I, Escribà-Agüir V, Montero-Piñar I, Vives-Cases C, Rodríguez-Barranco M. Prevalence of Intimate partner violence in Spain: A national cross-sectional survey in primary care. Atención Primaria. 2017; 49 (2): 93-101.

Waiselfisz JJ. Mapa da violência 2015: homicídio de mulheres no Brasil. Rio de Janeiro: CEBELA/FLACSO; 2015.

Boserup B, McKenney M, Elkbuli A. larming trends in US domestic violence during the COVID-19 pandemic. American Journal of Emergency Medicine. 2020.

Mazza M, Marano G, Lai C, Janiri L, Sani G. Interpersonal violence during COVID-19 quarantine. Psychiatry Research, 2020.

Marques ES, de Moraes CL, Hasselmann MH, Deslandes SF, Reichenheim ME. A violência contra mulheres, crianças e adolescentes em tempos de pandemia pela COVID-19: panorama, motivações e forma de enfrentamento. Cad. Saúde Pública. 2020; 36 (4).

van Gelder N, Poterman A, Potts A, O’Donnell M, Thompson K, Shah N, et al. CODIV-19: Reducing the risk of infetcion might increase the risk of intimate partner violence. E. Clinical Medicine. 2020

Campbell AM. An increasing risk of family violence during the Covid-19 pandemic: Strengthening community collaborations to save live. Forensic Science International, 2020.

Vieira P. R, Garcia L. P, Maciel E. L. N. Isolamento social e o aumento da violência doméstica: o que isso nos revela? Rev. Bras. Epidemiol. 2020.

Ruiz-Pérez I, Pastor-Moreno G. Medidas de contención de la violencia de género durante la pandemia de COVID-19. Gac. Sanit. 2020.

Nascimento F. R, Santos I. A, Angelo L. M. D, Santos M. F. Mulheres vítimas de violência de gênero: Perfil sócio-demográfico (Eunápolis-BA). Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n.6, p.37962-37969 jun. 2020. ISSN 2525-8761

Santos D, Oliveira L. S, Santos M. L. M. Gender violence. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n.6, p.38677-38685 jun. 2020. ISSN 2525-8761

Bonfim C. A condição histórica da mulher: contribuição da perspectiva histórico-crítica na promoção da educação sexual emancipatória.1 ed. Navegando Publicações; 2018.

Bandeira R. Judiciário reforça ações de combate à violência contra a mulher. Agência CNJ de Notícias, mar. 2020. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/judiciario-reforca-acoes-de-combate-a-violencia-contra-a-mulher/

Bandeira R. Sinal Vermelho: CNJ lança campanha de ajuda a vítimas de violência doméstica na pandemia. Agência CNJ de Notícias, jun. 2020. Disponível em: https://www.cnj.jus.br/sinal-vermelho-cnj-lanca-campanha-de-ajuda-a-vitimas-de-violencia-domestica-na-pandemia/

Mendonça B, Baranoski M. C. R. O Projeto Intersetorial de prevenção à reincidência e enfrentamento da violência doméstica e familiar na cidade de Castro, Estado do Paraná, na perspectiva do profissional da advocacia. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 5, n. 12, p. 29810-29819, dec. 2019. ISSN 2525-8761

Ângela Gilda Alves1, Edinamar Aparecida Santos da Silva2, Flaviane Cristina Rocha Cesar3, Maria Alves Barbosa4, Dolors Rodríguez-Martín5, Lizete Malagoni de Almeida Cavalcante Oliveira6, Sara Oliveira Souza7, José André da Costa8

Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO (FASAM), Coordenadora da Graduação em Enfermagem. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO. BR-153 – Km 502, Jardim da Luz, Goiânia-Goiás. CEP: 74850-370. Fone: 55 62 3291-4000.

Universidade Federal de Goiás (UFG), Secretaria Municipal de Saúde de Goiânia (SMS). Enfermeira. Membro do núcleo de pesquisa da Escola Municipal de Saúde Pública. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Hospital das Clínicas, Universidade Federal de Goiás. 1ª Avenida, S/N - Setor Leste Universitário. CEP: 74605020 – Goiânia-Goiás. Fone: (062) 32698200.

Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO (FASAM), Professora da Graduação em Enfermagem. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO. BR-153 – Km 502, Jardim da Luz, Goiânia-Goiás. CEP: 74850-370. Fone: 55 62 3291-4000.

Universidade Federal de Goiás (UFG), Professora da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO. BR-153 – Km 502, Jardim da Luz, Goiânia-Goiás. CEP: 74850-370. Fone: 55 62 3291-4000.

Universidad de Barcelona, Professora da Escuela Universitaria de Enfermería. Barcelona – Espanha.

Endereço institucional (Dirección postal): Despacho 331. Escola d'Infermeria (Campus Bellvitge) Feixa Llarga, s/n. 08907 - L'Hospitalet de Llobregat. Barcelona, España. Teléfono: 34 93 402 42 28

Universidade Federal de Goiás (UFG), Coordenadora da Faculdade de Enfermagem da Universidade Federal de Goiás. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO. BR-153 – Km 502, Jardim da Luz, Goiânia-Goiás. CEP: 74850-370. Fone: 55 62 3291-4000.

Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO (FASAM), Professora da Graduação em Enfermagem. Goiânia, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdade Sul-Americana de Goiânia-GO. BR-153 – Km 502, Jardim da Luz, Goiânia-Goiás. CEP: 74850-370. Fone: 55 62 3291-4000.

Faculdades Integradas da América do Sul (INTEGRA), Professor da Graduação em Enfermagem. Caldas Novas, GO – Brasil.

Endereço institucional: Graduação em Enfermagem. Faculdades Integradas da América do Sul. Avenida Presidente Geisel, Bairro Lagoa Quente, Qd 180, Lt 01 e 02, Caldas Novas-Goiás. CEP: 75692-532. Fone: 55 64 99282-3481.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-379

Refbacks

  • There are currently no refbacks.