O papel das instituições sociais no processo de organização social da comunidade Nossa Senhora das Graças, Manacapuru, Amazonas / the role of social institutions in the social organization process of the nossa Senhora das Graças community, Manacapuru, Amazonas

Gislany Mendonça de Sena, Therezinha de Jesus Pinto Fraxe, Mônica Suani Barbosa da Costa, Vinícius Verona Carvalho Gonçalves, Janderlin Patrick Rodrigues Carneiro, Jaisson Miyosi Oka, Antonio Carlos Witkoski

Abstract


Grande parte das comunidades rurais da Amazônia são herdeiras de uma estruturação social comum (WAGLEY, 1988). Embora sejam identificadas inúmeras influências no processo de organização dessas sociedades, não podemos deixar de mencionar a importância que algumas instituições possuem em suas formações. Considerando a importância que estas instituições possuem na formação e organização social das comunidades rurais, buscamos caracterizar as formas de organização representadas pelas principais instituições sociais – igreja, família e associação – da comunidade Nossa Senhora das Graças. Considerando que as famílias da comunidade consistem em um objeto de maior interesse e atenção, à medida que se organizam em associações e outras organizações sociais, considera-se relevante inquirir os próprios moradores sobre as suas condições de vida na comunidade. Justifica-se, assim, a utilização de entrevistas, com diferentes famílias, entre as quais, antigos moradores, lideranças de associações, como também moradores de grande influência e prestígio na comunidade. Portanto, o cotidiano, em um lugar como a comunidade Nossa Senhora das Graças, apresenta-se agrupado entres as mais diversas pessoas, conflitos e instituições. É o lugar do encontro, produção e reprodução de práticas, da ação comunicativa, que marcam singularidades nos “jeitos de habitar”, trata-se da construção do sentido de habitar, como base da formação do sentido da vida, da história de vida, aquela construída nos lugares comuns, por sujeitos comuns, na vida cotidiana.

 


Keywords


Amazônia, família, igreja, escola, associação.

References


DURHAM, Eunice. A dinâmica da cultura: ensaios de antropologia. São Pulo: Cosac Naify, 2004.

FRAXE, T. J. P. Cultura Cabocla-Ribeirinha: Mitos, lendas e transculturalidade. São Paulo: Anablume, 2010.

GEERTZ, Clifford. A interpretação das culturas. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978.

MIGUEZ,S.F.; FRAXE,T.J.P. ;WITKOSKI,A.C. Caracterização Sociocultural das Comunidades da área do Piatam. In: FRAXE,T.J.P, WITKOSKI,A.C., PEREIRA,H.S. (org).Comunidades Ribeirinhas amazônicas: memória, ethos e identidade. Manaus:Reggo Edições, 2011.

OLIVEIRA, José Aldemir de. Cidades na selva. Manaus: Editora Valer, 2000.

¬¬¬¬¬______. A vivência nas cidades da Amazônia: algumas reflexões. Salvador. Cadernos CEAS, nº 207, setembro/outubro, 2003

OLIVEIRA, Roberto Cardoso de. O trabalho do Antropólogo: olhar, ouvir e escrever. 2ª Ed. São Paulo: Unesp, 2000.

MALINOWSKI, Bronislaw. Argonautas do Pacífico Ocidental. São Paulo: Abril Cultural S.A. 1976.

TUAN, Yi-Fu. Topofilia: um estudo da percepção, atitudes e valores do meio ambiente.Trad. Lívia de Oliveira. São Paulo: Difel, 2012.

WAGLEY, Charles. Uma comunidade Amazônica: um estudo do homem nos trópicos. 3ª Edição. Belo Horizonte: Itatiaia; São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 1988.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-351

Refbacks

  • There are currently no refbacks.