Diversidade vegetal em ambientes de lixões desativados em municípios situados no bioma caatinga / Vegetable diversity in disabled dump environments in municipalities situated in the caatinga biome

Rayanne Ferreira Faustino, Monica Maria Pereira da Silva, Vanderlânea Galdino da Silva Lima

Abstract


A recuperação de áreas de lixões desativados é essencial para minimizar e/ou evitar os  efeitos adversos comuns a estas áreas, requer, todavia, o conhecimento da sucessão ecológica para atingir os  propósitos da recuperação ambiental. A identificação das espécies  vegetais é um passo primordial e  profícuo. Neste contexto, o presente estudo objetivou avaliar a diversidade vegetal e os respectivos impactos positivos relacionados à recuperação natural de ambientes de lixões desativados em municípios situados no bioma Caatinga da Paraíba, Brasil. A pesquisa foi realizada de janeiro a maio de 2017 em dois municípios do semiárido paraibano: Gurjão (L1) e Boa Vista (L2). Para efetivação do presente trabalho, inicialmente foi efetivado o levantamento bibliográfico, a fim de obter informações sobre processos de desativação de lixões, bem como, a recuperação destes ambientes e suas consequências. Posteriormente, seguiram-se os princípios da pesquisa qualitativa, de caráter exploratório, por meio de  visita in loco, observação direta, checklist, matriz e ficha de identificação da diversidade vegetal. O procedimento metodológico realizado em L1 foi de amostragem por parcela normal. Foram demarcadas três parcelas de 10 x 10 m. Para L2 o procedimento foi adaptado, em virtude da distribuição aleatória da diversidade vegetal daquela área e ao pequeno número de indivíduos. De acordo com os dados coletados, as áreas onde estavam instalados L1 e L2 foram abandonadas e naturalmente, as espécies vegetais as colonizaram, modificando-as; expressando as características de uma sucessão secundária autogênica. A área com tempo de desativação de dez anos, L1, apresentou maior diversidade vegetal (13 espécies), comparando-se aquela, cujo lixão, L2, foi desativado há quatro anos (sete espécies). Constatou-se que nove espécies foram encontradas exclusivamente em L1: Pilosocereus pachycladus (Facheiro), Mimosa hostilis (Jurema),  Bromelia laciniosa (Macambira), Malva sylvestris (Malva), Croton sonderianus (Marmeleiro), Cleome hassleriana (Mussambê),  Opuntia palmadora (Palmatória), Aspidosperma pyrifolium (Pereiro), Jotropha molíssima (Pinhão bravo); três espécies foram identificadas unicamente em L2: Ricinus communis (Carrapateira ou mamona), Nicotiana glauca (Charuteira) e Jatropha gossypiifolia (Pinhão roxo) e que as demais espécies foram comuns aos dois ambientes: Prosopis juliflora (Algaroba), Calotropis procera (Algodão de seda),  Jatropha urens (Urtiga), Pilosocereus gounelle (Xique-xique).   O conhecimento das espécies vegetais que se instalam e possibilitam a recuperação de ambientes de lixões compreende um passo importante na gestão ambiental, sobretudo, na área do bioma Caatinga, uma vez que a presença de organismos autotróficos acende a esperança de renovação destes tipos de ambientes antropizados.

 

 


Keywords


Resíduos Sólidos. Áreas degradadas. Lixões. Biodiversidade.

References


ABRELPE. Panorama dos Resíduos sólidos no Brasil 2081/2019. Disponível em: file:///C:/Users/Win10/Downloads/PanoramaAbrelpe_-2018_2019.pdf. Acesso em: 28. Mai. 2020. 68 p.

ALBERTE, Elaine Pinto Varela; CARNEIRO, Alex Pires; KAN, Lin. Recuperação de áreas degradadas por disposição de resíduos sólidos urbanos. Revista Diálogos & Ciência. Feira de Santana-BA, v.3, n. 5, p.1- 15, jun. 2005.

ANDRADE, Leonaldo Alves; FABRICANTE, Juliano Ricardo; ALVES, Aaron de Souza. Algaroba (Prosopis juliflora (Sw) DC.): impactos sobre a fitodiversidade e estratégias de colonização em área invadida na Paraíba. Revista Natureza e Conservação, v. 6, n.1, 2008.

BARBAULT, Robert. Ecologia geral; estrutura e funcionamento da biosfera. Petropólis-RJ: Editora Vozes, 2011. 443 p.

BELI, Euzébio; NALDONI, Carlos Eduardo Palma; OLIVEIRA, Arthur Cerrutti; SALES, Mariana Rizzatti; SIQUEIRA, Maria Souza Mariana; MEDEIROS, Gerson Araújo; HUSSAR, Gilberto José; REIS, Fábio Augusto Gomes Vieira. Recuperação da área degradada pelo lixão Areia Branca de Espírito Santo do Pinhal-SP. Revista Engenharia Ambiental. Espírito Santo do Pinhal-SP, v. 2, n. 1, p. 135-148, jan-dez, 2005.

BRASIL. Painel de Informação sobre Saneamento; diagnóstico do Manejo de Resíduos Sólidos Urbanos – 2108. Brasília-DF: Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento; Ministério do Desenvolvimento Regional, 2019. Disponível em: http://www.snis.gov.br/diagnostico-anual-residuos-solidos/diagnostico-do-manejo-de-residuos-solidos-urbanos-2018. Acesso em: 04. Jun. 2020.

BRASIL. Decreto n° 7.404 de 23 de dezembro 2010. Regulamenta a Lei 12.305/2010. Brasília-DF, 2010.

BRASIL. Lei nº 12.305, de 2 de agosto de 2010. Institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília-DF, 2010.

BRASIL. Lista de espécies da flora do Brasil, 2016. Rio de Janeiro-RJ: Jardim Botânico do Rio de Janeiro. Disponível em: http://floradobrasil.jbrj.gov.br. Acesso em: 05. Jan. 2017.

BRASIL. Manejo dos Resíduos Sólidos Urbanos- 2018. Painel de Informação sobre Saneamento. Brasília: Ministério de Desenvolvimento Regional, 2018. Disponível em: http://www.snis.gov.br/painel-informacoes-saneamento-brasil/web/painel-residuos-solidos. Acesso em: 28. Mai. 2020

CALIXTO JÚNIOR, João Tavares; DRUMOND, Marcos Antônio. Estudo comparativo da estrutura fitossociológica de dois fragmentos de caatinga em níveis diferentes de conservação. Brazilian Journal of Floresty Researc, v. 34, n. 80, p. 345-355, out-dez. 2014.

GIULIETTI, Ana Maria; BOCAGE NETA, AAna Luiza; CASTRO, Antônio Alberto J. F.; GAMARRA-ROJAS, Cíntia F. L.; SAMPAIO, Everardo V. S. B.; VIRGÍNIO, Jair Fernandes; QUEIROZ, Luciano Paganucci; FIGUEIREDO, Maria Angélica; RODAL, Maria de Jesus Nogueira; BARBOSA, Maria Regina de Vasconcellos; HARLEY, Raymond M. Diagnóstico da vegetação nativa do bioma Caatinga. In: SILVA, José Marcos; Tabarelli, Márcio; FONSECA, Monica Tavares; LINS, Lívia Vanucci (Orgs.). Biodiversidade da Caatinga: áreas e ações prioritárias para a conservação. Brasília- DF MMA, UFPE, Conservation Internacional do Brasil, Fundação Biodiversitas e Embrapa Semiárido, 2004. 382 p.

IBGE cidades, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. 2016. Disponível em: http://www.cidades.ibge.gov.br/v3/cidades/municipio/2506509. Acesso em: fev. 2017.

KOBIYAMA, Masato; MINELLA, Jean Paolo Gomes; FABRIS, Ricardo. Áreas degradadas e sua recuperação. Informe Agropecuário. Belo Horizonte-MG: EMBRAPA, v. 22, n. 210, p. 10-17, mai-jun, 2001.

LAVOR, Anna Ariane Araújo; SILVA, Antônio Carlos Alves; RIBEIRO, Mariana Emídio Oliveira; TURATTI, Luciana. Conflitos causados pelos lixões: uma análise comparativa da situação do Brasil com o município de Iguatu-CE. Revista Multidisciplinar e de Psicologia, v. 11, n. 37, p. 246-258, 2017.

LANZA, Vera Christina Vaz; MACHADO, Rosângela Moreira Gurgel; TORQUETTI, Zuleika Stela Chiacchia; FERNANDES, Patrícia Rocha Maciel; LEIS, Alexandre Guimarães; TEIXEIRA, Cornélio Zampa. Caderno Técnico de Reabilitação de Áreas Degradadas por Resíduos Sólidos Urbanos. Belo Horizonte-MG: Fundação Estadual de Meio Ambiente, 2010. 36 p.

LIMA, Anita Maria; MELO, Josette Lourdes de Sousa; MELO, Hênio Normando de Souza; CARVALHO, Fabíola Gomes. Aaliação do potencial fitorremediador da mamona (Ricinus communis) utilizando efluente sintético contendo chumbo. Revista Holos. v. 1, ano 26, p. 51-61, 2010.

MARCHI, Cristina Maria Dacach Fernandez. Novas perspectivas na gestão do saneamento: apresentação de um modelo de destinação final de resíduos sólidos urbanos. Revista Brasileira de Gestão Urbana. Salvador-BA, v. 7, n. 1, p. 91-105, jan-abr. 2015.

MATOS Francinildo Oliveira; MOURA, Quézia Leandro; CONDE, Giselly Brito; MORALES, Gundisalvo Piratoba. BRASIL, Castilho. Impactos ambientais decorrentes do aterro sanitário da região metropolitana de Belém-PA: aplicação de ferramentas de melhoria ambiental. Revista Caminhos de Geografia. Uberlândia-MG, v. 12, n. 39, p. 297-305. 2011.

ODUM, Eugene P.; BARRETT, Gary W. Fundamentos de Ecologia. 5ª ed. São Paulo-SP: Thomson Learning, 2017. 612 p.

PIMENTA, Samuel Soares; COSTA, Daiane Silva; SILVA, Elisabeth Regina Alves Cavalcanti; AROUCHE-LIMA, Ione Marly. Análise da gestão gerenciamento de resíduos urbanos em Alcântara (Maranhão-Brasil). Revista Meio Ambiente (Brasil), v. 2, n. 1, p. 25-33, 2020.

RESENDE, Luana Auxiliadora; PINTO, Lilian Vilela Andrade; SANTOS, Éder Clementino; SILVA, Sueila. Crescimento e sobrevivência de espécies arbóreas em diferentes modelos de plantio na recuperação de área degradada por disposição de resíduos sólidos urbanos. Revista Árvore. Viçosa, v. 39, n.1, p. 147-157. 2015.

SANTANA, José Augusto. Padrão de distribuição e estrutura diamétrica de Croton Sonderianus Muell. Arg. (marmeleiro) na Caatinga da Estão Ecológica do Seridó. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável. Mossoró-RN, v. 4, n. 3, p. 85-90, jul-set. 2009.

SANTOS, Gemmelle Oliveira; MATOS, Maria Vanisse Borges. Cobertura vegetal sobre célula de aterro sanitário encerrada há vinte anos no Ceará. Revista Conexões; Ciência e Tecnologia. Ceará, v. 11, n.6, p. 54-64, dez. 2017.

SILVA, Monica Maria Pereira. Manual teórico metodológico de Educação Ambiental. ISBN 978 85 62198-8. Campina Grande- PB: Maxgraf Ltda. 2016. 174 p. .

SILVA, Monica Maria Pereira. Manual de educação ambiental: uma contribuição à formação de agentes multiplicadores em educação ambiental. ISBN 978 85 473 3873-2. Curitiba- PR, Brasil: Appris Editora, 2020. 233 p.

SILVA, Monica Maria Pereira da Silva; LIMA, Roseane Araújo; GOMES, Rosilene Barros; MENDES, Raniele Araújo; SANTOS SOBRINHO, José Belarmino; ARAÚJO, Elaine Cristina; LIMA, Vanderlânea Galdino da Silva; BARBOSA, Giceli Ferreira. Educação ambiental: ferramenta indispensável à gestão municipal de resíduos sólidos. Brazilian Journal of Development; International Scientific Journals. ISSN 2525-8761. Curitiba, v. 6, n. 5, p. 28743-28757, may. 2020.

SILVA, Thaís Aparecida Costa; MELLONI, Rogério; MELLONI, Eliane Guimaráes Pereira; RAMOS, Poliana Paula; PEREIRA, Jamil de Morais. Avaliação da qualidade de solo de área de lixão: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Geografia Física, v. 13, n. 2, p. 630-640, 2020.

STRELOW, Ana; KARSBURG, Ana Helena; SILVA, Maria Caroline Ferreira; WAGNER, Caroline. Potencial fitorremediador da mamona em solo contaminado por ferro, nas minas do Camaquâ-RS. 11. 2019. Anais... Salão Internacional de Ensino, Pesquisa e Extensão da UNIPAMPA, v. 11, n. 2, 30 mar. 2020.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-345

Refbacks

  • There are currently no refbacks.