A utilização do gênero diário como ferramenta para o aperfeiçoamento da atuação profissional docente durante o ensino do texto dissertativo argumentativo / The use of the daily gender as a tool for improving the teaching professional performance during the argumentative dissertative text teaching

Ana Karoline da Silva Fernandes Duarte, Ana Kelly da Silva Fernandes Duarte

Abstract


Este trabalho tem como intuito apresentar uma pesquisa reflexiva sobre a utilização do gênero diário na atuação docente para a compreensão da estrutura do texto dissertativo-argumentativo de maneira eficiente pelo aluno. A metodologia encontra-se amparada no modelo proposto por Barreiros e Gianotto (2016) e Clot e Faita (2000). Foi possível observar que a reflexão sobre as práticas docentes proporciona um norteamento eficaz para uma abordagem mais eficiente em relação a atuação profissional.

 

 


Keywords


Análise reflexiva, Prática docente, Narrativa, Diário.

References


BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução: Paulo Bezerra. 5 ed. São Paulo: Martins Fontes, 2010.

BARREIROS, Glaucia Britto; GIANOTTO, Dulcinéia Ester Pagani. O diário de aula como instrumento de reflexão na formação inicial de professores de ciências biológicas. Revista Brasileira de Pesquisa sobre Formação Docente, 2016.

BAWARSHI, A.; REIFF, M. J. Gênero: história, teoria, pesquisa, ensino. Tradução: Benedito Gomes Bezerra. São Paulo: Parábola, 2013.

BEZERRA, B. G. Gêneros no contexto brasileiro. Questões [meta]teóricas e conceituais. São Paulo: Parábola, 2017.

BAZERMAN, Charles. Gêneros textuais tipificação e interação. (org) Dionísio e Hoffnagel.4. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

CAGLIARI, Luiz Carlos. Alfabetização e linguística. São Paulo: Scipcione, 2009.

CLANDININ, D. Jean. CONNELLY, F. Michael. Pesquisa narrativa: experiências e história na pesquisa qualitativa. Tradução: Grupo de Pesquisa Narrativa e Educação de Professores ILEEL/UFU. Uberlândia: EDUFU, 2011.

CLOT, Y.; FAÏTA, D. Genres et styles en analyse du travail: concepts et méthodes. Travailler, n. 4, p. 7-42, 2000. Disponível em: . Acesso em: 12 dez. 2018.

DOLZ, J.; NOVERRAZ, M.; SCHNEUWLY, B. Sequências didáticas para o oral e a escrita: Apresentação de um procedimento In: DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B.. Gêneros orais e escritos na escola. Campinas: Mercado de Letras, 2011, pp. 81-124. (Trad. e org. Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro).

FAÏTA, D. Análise dialógica da atividade profissional. Rio de Janeiro: Imprinta Express, 2005.

LIBERALI, Fernanda Coelho. O diário como ferramenta para reflexão crítica. Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, 1999.

LIMA, Ana Maria Freitas Dias et al. Identidade docente: Da subjetividade à complexidade/Teaching identity: From subjectivity to complexity. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 6, p. 33078-33092, 2020.

MARCUSCHI, Luiz Antônio. Produção textual, análise de gêneros e compreensão. São Paulo. Parábola, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-320

Refbacks

  • There are currently no refbacks.