A construção das políticas educacionais no Brasil / The construction of educational policies in Brazil

Paola Gianotto Braga

Abstract


O presente artigo tem como objetivo geral, debater de maneira conceitual sobre a construção de políticas educacionais no Brasil. A justificativa para a escolha do tema paira sobre sua contemporaneidade, além da expectativa de contribuir para o âmbito acadêmico. O método de pesquisa empreendido segue natureza qualitativa, com pesquisa do tipo bibliográfica. Dentre os principais achados, foi possível concluir que com o avanço de concepções neoliberais no processo de construção de políticas educacionais, considerar o materialismo histórico-dialético se torna uma perspectiva metodológica valiosa ao desenvolvimento dessa natureza de pesquisa. Com base no pensamento marxista é possível compreender que ocorre uma mudança crucial na interpretação de fenômenos sociais, bem como um referencial revolucionário e transformador no campo da educação.


Keywords


Política educacional, Educação, História da educação

References


AZEVEDO, J. L. de. A educação como política pública. 3ª Ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2004.

CARDOSO, Z. Políticas e Reformas Educacionais no Contexto Neoliberal. In: Colloquium Humanarum. 2010. p. 11-24.

CERQUEIRA, A. G. C.; et al. A trajetória da LDB: um olhar crítico frente à realidade brasileira. In: Anais do Ciclo de Estudos Históricos UESC. Santa Catarina, 2009.

COSTA, C. Legislação educacional em foco: a lei nº 12.796/13: um marco no processo de universalização da educação no Brasil. Jun. 2017. Disponível em: . Acesso em: maio 2018.

ESTANQUE, E. A questão social e a democracia no início do século XXI: participação cívica, desigualdades sociais e sindicalismo. Rev. Finisterra, vol. 55-56-57, Lisboa, 2006, p. 77-99.

FERNANDES, F. S.; GENTILINI, J. A. Planejamento, políticas públicas e educação. Cadernos de Pesquisa, v. 44, n. 153, p. 486-492, 2014.

FERREIRA JR., A.; BITTAR, M. A educação na perspectiva marxista: uma abordagem baseada em Marx e Gramsci. Interface, comunicação saúde educação, v.12, n.26, p.635-46, jul./set. 2008.

FRIGOTTO, G. A Cidadania Negada: políticas de exclusão na educação e no trabalho. São Paulo: Cortez; CLACSO, 2001

HOFLING, E. M. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos Cedes, ano XXI, nº 55, nov. 2001, p. 30-41.

MARX, Karl. O Capital. Tradução e condensação de Gabriel Deville. 3. ed. Bauru, SP: EDIPRO, 2008 (Série Clássicos Edipro).

MAZZOTTI, T. B. Educação da classe trabalhadora: Marx contra os pedagogos marxistas. Interface - Comunic, Saúde, Educ., nº 9, ago. 2001.

PIANA, M. C. A construção do perfil do assistente social no cenário educacional. São Paulo: Ed. UNESP; Cultura Acadêmica, 2009.

SAVIANI, D. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. 3ª Ed. Campinas: Autores Associados, 2011ª.

______. Marxismo e pedagogia. Revista HISTEDBR On-line, Campinas, número especial, p. 16-27, abr. 2011b.

______. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. Campinas: Autores Associados, 2014.

SILVA, A. G. F.; et al. A relação entre Estado e políticas públicas: uma análise teórica sobre o caso brasileiro. REVISTA DEBATES, Porto Alegre, v. 11, n. 1, p. 25-42, jan.-abr. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-297

Refbacks

  • There are currently no refbacks.