Percepção dos alunos a respeito da disciplina de Físico-Química 2/Students' Perception of Physical Chemistry 2

Amanda Maria Barros Alves, Aurelice Barbosa de Oliveira, Marcus Raphael Souza Leitão

Abstract


A Físico – Química 2 é uma disciplina presente no final do curso de Licenciatura em Química e nela são estudados os aspectos relacionadas as propriedades dos líquidos e das soluções, cinética das reações e reações de oxirredução. O processo de ensino aprendizagem desta disciplina, considerando todos os seus aspectos teóricos e práticos, apresenta um grau de dificuldade para os discentes, pois é necessário empregar conhecimentos e ferramentas matemáticas e físicas. Entendendo a importância da disciplina de Físico – Química 2 para formação de profissionais capacitados a exercer a função de professor, este trabalho objetivou avaliar a referida disciplina a partir da percepção dos alunos do Curso de Licenciatura em Química. A metodologia utilizada foi a aplicação de um questionário, por garantir o anonimato e obter respostas rápidas e precisas. O questionário continha 10 perguntas relacionadas as aulas práticas, teóricas e ao professor. Os resultados do estudo permitiram perceber que a maioria dos discentes estão satisfeitos com a prática pedagógica da docente em relação aos critérios avaliados. Além disso, espera-se que a pesquisa possa contribuir para que os professores possam refletir sobre suas práticas pedagógicas e aprimorar sua atuação docente.


Keywords


Avaliação, Físico – Química 2, Aprendizagem.

References


CHAVES, S. M. Avaliação da aprendizagem no ensino superior: Realidade, complexidade e possibilidades. 2004. 27a Reunião Anual da ANPED. Disponível em: http://27reuniao.anped.org.br/gt04/t0412.pdf. Acesso em 30 de Agosto de 2019.

FERNANDES, D. Avaliação do desempenho docente: desafios, problemas e oportunidades. 2008.

GARCIA, J. Avaliação e aprendizagem na educação superior. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 20, n. 43, maio/ago. 2009 •

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5a Ed. São Paulo: Editora Atlas, 2007.

MACÊDO, G. M. E. et al. A utilização do laboratório no ensino de química: facilitador do ensino – aprendizagem na Escola Estadual professor Edgar Tito em Teresina, Piauí. Disponível em: http://www.congressos.ifal.edu.br › connepi › CONNEPI2010 › paper › view. Acesso em: 30 de Agosto de 2019.

MARSH, Herbert W. Students' evaluations of university teaching: Dimensionality, reliability, validity, potential baises, and utility. Journal of educational psychology, v. 76, n. 5, p. 707, 1984.

MOREIRA, Marco A. Avaliação do professor pelo aluno como instrumento de

melhoria do ensino universitário. Educação e Seleção, São Paulo, n.4, pp.109-

, jul/dez/1981.

SANTOS, S. C. O processo d ensino-aprendizagem e a relação professor-aluno: aplicação dos “sete princípios para boa prática na educação de ensino superior”. Caderno de Pesquisas em Administração, São Paulo, v. 8, n 1, janeiro/março, 2001.

SATO, M. S. A aula de laboratório no ensino superior de Química. 2011. 116f. Dissertação (Mestrado em Ciências – Físico-Química) Programa de Pós-Graduação em físico-Química, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2011.

SILVA, V. G. A importância da experimentação no ensino de química e ciências. 2016. 42f. Monografia (Graduação em Licenciatura em Química), Universidade Estadual Paulista, São Paulo, 2016.

TEIXEIRA, G. W.; ANDRADE JR, M. N. Avaliação do processo de ensino-aprendizagem: suas dimensões. Revista de Administra&ccdeil; ão da Universidade de São Paulo, v. 18, n. 4, 1983.

VITO, D. Z.; SZEZERBATZ, R. P. A avaliação no ensino superior: a importância da diversificação dos instrumentos no processo avaliativo. EDUCERE - Revista da Educação, Umuarama, v. 17, n. 2, p. 221-236, jul./dez. 2017.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-271

Refbacks

  • There are currently no refbacks.