Gastronomia do Pará: avaliação nutricional de ingredientes e pratos típicos com desenvolvimento de cardápio / Gastronomy of Pará: nutritional evaluation of ingredients and typical dishes with development of menu

Johnatt Allan Rocha de Oliveira, Yasmin Miranda de Matos, Shidney Salatiel Batista de Lima, Anna Paula Rocha e Silva

Abstract


 Esse trabalho teve como objetivo avaliar a composição nutricional dos principais ingredientes e pratos típicos do Estado do Pará, com desenvolvimento de cardápios. As amostras dos ingredientes (camarão regional, maniva cozida, tucupi e jambu) e pratos típicos (caruru, maniçoba, tacacá e vatapá), foram obtidas em mercado local, da cidade de Belém-PA. As amostras obtidas foram caracterizadas através das análises de pH, acidez total titulável, teor de cinzas, teor de proteínas, teor de lipídeos, teor de carboidratos totais, fibras e Valor Energético Total (VET). Os ingredientes apresentaram valores de umidade elevados que variaram de 60,08 a 86,68 g/100g. O teor de cinzas para os ingredientes variou de 0,45 a 3,08g/100g e de 0,85 a 2,50g/100g para os pratos. O camarão foi o que demonstrou maior teor de proteínas 22,98g/100g, seguido pela maniva com 5,44g/100g. Entre os pratos a maniçoba foi aquele que apresentou os maiores valores de proteínas e lipídios com os valores 11,36g/100g, e 21,41g/100g respectivamente. Quatro sugestões de cardápios foram propostas para o almoço e mostraram que os ingredientes e as preparações regionais podem fazer parte de uma alimentação mais equilibrada e saudável.


Keywords


pratos típicos, composição físico-química, alimentos regionais.

References


Zuin LFS, Zuin PB. Alimentação é cultura - aspectos históricos e culturais que envolvem a alimentação e o ato de se alimentar. Nutrire: Nutrire: rev. Soc. Bras. Alim. Nutr, 2009 abr; 34 (1): 225-241. http://sban.cloudpainel.com.br/files/revistas_publicacoes/227.pdf

Santos VFN, Pascoal GB. Aspectos Gerais da Cultura Alimentar Paraense. RASBRAN - Revista da Associação Brasileira de Nutrição. 2013 Jan./Jun; 5 (1): 73-80. https://www.rasbran.com.br/rasbran/article/view/10/12

Cunha MA. Composição Química e Nutricional de Preparações de Origem Africana, Típicas da Culinária Baiana. [Dissertação]. Salvador/BA: Programa de Pós-Graduação em Ciência de Alimentos. Universidade Federal da Bahia, Bahia; 2010. p.78. https://repositorio.ufba.br/ri/bitstream/ri/8800/1/Manuela%20Alves%20da%20Cunha.pdf

Fidalgo JG. A Autenticidade da Gastronomia Paraense. [Trabalho de Conclusão de Curso, especialização] (Pós-Graduação em Padrões Gastronômicos). Universidade Anhembi Morumbi, São Paulo, 2007.p. 42. http://periodicos.anhembi.br/arquivos/trabalhos/363447.pdf

Santos MN, Santos A, Bandeira AT, Sarmento J. A Valorização da Gastronomia Tradicional Paraense como Forma de Desenvolvimento Local. 2016. Disponível em: https://repositorio.uniceub.br/jspui/handle/235/8887. Consulta em maio, 2020.

Bitter D, Bitar NP. Comida, trabalho e patrimônio. Notas sobre o ofício das baianas de acarajé e das tacacazeiras. Horizontes antropológicos. 2012. Jul/dez; 18 (38): 213-236. https://doi.org/10.1590/S0104-71832012000200009

Peccini R. A gastronomia e o turismo. Revista Rosa dos Ventos. 2013. Abr/jun; 5 (2): 206-217. http://www.ucs.br/etc/revistas/index.php/rosadosventos/article/view/1734/pdf_114

Sousa, P.L.C; Lopes, L.A; Ferreira, T.A.P.C. Composição Química-centesimal de Pratos Típicos Goianos com Teores Reduzidos de Gorduras e/ou Açúcares. [Trabalho de conclusão de curso]. Graduação em nutrição. Universidade Federal de Goiás, Goiânia, 2010. p.32. http://www.crn1.org.br/images/pdf/Elena_feijo/tec_alimentos.pdf

Santos PCP, Nespolo CR, Oliveira FA, Veríssimo CM, Vivan BD. Composição Centesimal e Valor Energético de Pratos Tradicionais do Rio Grande do Sul. Braz. J. Food Technol. 2009 Jan; 2 (1): 1-8. http://bjft.ital.sp.gov.br/especiais/especial_2009/v11_edesp_11.pdf

Costa L L. Gastronomia e Cultura: Um diálogo gastronômico através da cozinha paraense. [Monografia]. Graduação em Produção Cultural. Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2011. p.54. http://tagcultural.com.br/wpcontent/uploads/2012/04/0048.pdf

AOAC. 2017. Association of Official Analytical Chemists. Official Methods of Analysis of AOAC International, 20th Edition, Gaithersburg, USA

Van Soest PJ. Development of a comprehensive system of feed analysis and its application to forage. Journal Animal Science, 1967 Jan; 26 (1): 119-128. https://doi.org/10.2527/jas1967.261119x

Bligh EG, Dyer WJ. A rapid method of total lipid extraction and purification. Canadian Journal of Biochemistry and Physiology, 1959 Sep; 37(8): 911-917, https://doi.org/10.1139/y59-099

Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Resolução RDC n° 360, de 23 de dezembro de 2003. Aprova Regulamento Técnico sobre Rotulagem Nutricional de Alimentos Embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 2003. http://portal.anvisa.gov.br/documents/33880/2568070/res0360_23_12_2003.pdf/5d4fc713-9c66-4512-b3c1-afee57e7d9bc

Núcleo de Estudo e Pesquisas em Alimentação – NEPA. Tabela Brasileira de composição de Alimentos - TACO. 4 ed. Campinas: NEPA-UNICAMP, 2011. P.161. https://www.cfn.org.br/wp-content/uploads/2017/03/taco_4_edicao_ampliada_e_revisada.pdf

Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Brasileiro de Geografia Estatística. Pesquisa de Orçamentos Familiares 2008-2009. Tabelas de Composição Nutricional dos Alimentos Mais Consumidos no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE, 2011. P. 351. https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv50063.pdf

Costa ES. Rendimento e Características Físico-Químicas da Carne do Camarão Macrobrachium amazonicum e do Caranguejo Dilocarcinus pagei. [Dissertação]. Mestrado em Ciência e tecnologia para recursos amazônicos. Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia para Recursos Amazônicos, Universidade Federal do Amazonas, Itacoatiara, 2015. p.83. https://tede.ufam.edu.br/handle/tede/4727

Franco BDGM, Landgraf M. Microbiologia dos Alimentos. Colaboradora Maria Teresa Destro. São Paulo: Editora Atheneu, 2008. 196p

Santos, RM, Souza JF, Reis IAO, Nunes, ML. Avaliação físico-química e nutricional do Macrobrachium olfessi sob a formas in natura e salgado cozido. Scientia Plena, 2011 out; 7(10): 1-4, https://www.scientiaplena.org.br/sp/article/view/386/308

Shamshad SI, Nisa KU, Riaz M, Zuberi R. Shelf life of shrimp (Penaeus merguiensis) stored at different temperature. Journal of Food Science, 1990 Sep; 55(5): 1201-1205, https://doi.org/10.1111/j.1365-2621.1990.tb03898.x

Brasil. Decreto nº 9013, de 29 de março de 2017. Dispõem sobre a inspeção industrial e sanitária de produtos de origem animal. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 30 mar. 2017. Seção 1. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2015-2018/2017/decreto/d9013.htm

Bernardino M.A. Caracterização e aplicação da farinha do bagaço da cana-de-açúcar em bolo. [Dissertação]. Mestrado em Ciência da Engenharia de Alimentos. Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Pirassununga, 2011. p.85. https://teses.usp.br/teses/disponiveis/74/74132/tde-17112011-104853/pt-br.php

Furuya WM et al. Composição centesimal e perfil de ácidos graxos do camarão-d'água-doce. Revista Brasileira de Zootecnia, 2006 Ago; 35(4): 1577-80, https://doi.org/10.11606/D.74.2011.tde-17112011-104853

Silva, A.F. et al. Avaliação sensorial e composição proximal de camarões de água doce Macrobrachium rosenbergii defumados. Ciência Animal Brasileira, 2010 Dez; 11(4): 770-774. https://doi.org/10.5216/cab.v11i4.4221

Santos PCP, Nespolo CR, Oliveira FA, Veríssimo CM, Bortolini ACM. Análise Direta e Indireta de Nutrientes e Valor Energético de Pratos Salgados Tradicionais do Sul do Brasil. Científica Ciências Biológicas e da Saúde, 2011 Jul; 13 (1): 45-54. https://doi.org/10.17921/2447-8938.2011v13n1p%25p

Tavares, TS. Extrusados de Camarão Regional (Macrobrachium amazonicum), Quirera de Arroz e Arroz Polido Triturado. [Dissertação]. Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos. Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Universidade Federal do Pará, Belém, 2010. p.115. http://ppgcta.propesp.ufpa.br/ARQUIVOS/dissertacoes/2010/Thiago%20Tavares.pdf

Dias GC, Silva AP, Spinelli MGN, Abreu ES. Teores de lipídios em refeições oferecidas em uma praça de alimentação de uma universidade privada do município de São Paulo. Simbiologias, 2011 Dez; 4(6), 163-175. https://www.ibb.unesp.br/Home/ensino/departamentos/educacao/revistasimbio-logias/teores-de-lipidios-em-refeicoes-oferecidas-em-uma-praca-de-alimentacao-de-uma-universidade-privada.pdf

Gioielli LA. Óleos e gorduras vegetais: composição e tecnologia. Rev. bras. Farmacogn. 2020 Abr; 5(2): 211-232. https://doi.org/10.1590/S0102-695X1996000200008

Sousa APB, Lima FGS, Lima A. Propriedades Nutricionais do Maxixe e do Quiabo. Revista Saúde em Foco, 2015 Jan/Jul; 2(1): 113-129. http://www4.fsanet.com.br/revista/index.php/saudeemfoco/article/view/688

World health organization. Food and Agriculture Organization (WHO/FAO). Diet, nutrition and the prevention of chronic diseases. Geneva; 2003. https://apps.who.int/iris/bitstream/handle/10665/42665/WHO_TRS_916.pdf;jsessionid=E56E3410DA2FC2EEE29FA41470751D67?sequence=1

AMERICAN DIETETIC ASSOCIATION. Health implications of dietary fiber. J Am Diet Assoc. 2002 Jul;102(7):993-1000. https://doi.org/10.1016/s0002-8223(02)90228-2

Silva MR, Silva MS, Silva PRM, Oliveira AG, Amador ACC, Naves MM. Composição em nutrientes e valor energético de pratos tradicionais de Goiás, Brasil. Ciênc Tecnol Aliment 2003;23:140-45. https://doi.org/10.1590/S0101-20612003000400026

Oliveira JAR, Matos YM, Lima SSB, Santos FO, Martins LHS. Caracterização Físico-Química de Pratos Típicos da Culinária Paraense Servidos em Pontos Comerciais de Belém/PA. In: Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos. 25. 2016. Gramado. Anais...Gramado, 2016. http://www.ufrgs.br/sbctars-eventos/xxvcbcta/anais/files/781.pdf

BRASIL, Ministério do Trabalho e Emprego. Programa de Alimentação ao Trabalhador – PAT. Brasília, 2006. http://trabalho.gov.br/portal-mte

Dias JRR, Mendes FZC, Nolasco MVFM, Bogo D. Brazilian Journal of Development, Obtaining yam flourfor the preparation of cereal bar as a food and functional supplement, Curitiba, v. 6, n. 3, p.15716-15735. DOI:10.34117/bjdv6n3




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-262

Refbacks

  • There are currently no refbacks.