Gênero e sustentabilidade como proposta desafiadora para urbanismo de cidades equalitárias / Gender and sustainability as a challenging proposal for urbanism in equal cities

Camila Parachini F. Borin, Eduardo Meireles, João Paulo Leonardo de Oliveira, Carlos Henrique Sabino Caldas, Miriam Pinheiro Bueno, Lígia Barros de Freitas, Fernando Luiz Zanetti, Fernando Melo da Silva

Abstract


Desigualdade de gênero e o consumo imoderado de recursos naturais são problemas de grande importância atualmente. O cenário que abrange grande parte desses problemas ainda é o urbano. O objetivo deste trabalho é associar as relações de gênero, problemas urbanísticos e sustentabilidade ambiental, de forma que as saídas a serem buscadas possam ser interseccionais nesses três campos, otimizando o tempo e recursos gastos na solução destes problemas. Para relacionar as três problemáticas acima citadas, realizou-se uma pesquisa exploratória de publicações com os seguintes termos: “urbanismo sustentável”, “urbanismo feminista”, e “ecofeminismo”, na tentativa de elucidar os motivos que estreitam as relações das mulheres com a sustentabilidade no meio urbano. As intersecções encontradas acabaram por transcorrer várias temáticas como governança, participação, meio ambiente e mobilidade, com destaque para as especificidades das mulheres no contexto urbano. As diferentes necessidades de mobilidade e aparato urbano para as mulheres, o importante nicho de consumo que elas representam, e sua crescente participação econômica, foram pontos chave destacados neste trabalho para que sejam considerados na construção de políticas públicas urbanas, em busca de cidades mais sustentáveis, equalitárias e justas.

 

 


Keywords


Urbanismo, Gênero, Ecofeminismo, Sustentabilidade.

References


BRUNDTLAND, G. H. et al. Our common future (Report of the World Commission on Environment and Development). Nova York, Organização das Nações Unidas. 1987.

CYMBALISTA, R. et al. Plano Diretor Participativo e o Direito das Mulheres à Cidade. In: COLETIVA, A. Ser, Fazer e Acontecer - Mulheres e o Direito à Cidade. Recife: SOS Corpo–Instituto Feminista para a Democracia, 2008. p. 170.

FARIA, J. H. Por uma Teoria Crítica da Sustentabilidade. Organizações e Sustentabilidade, Londrina, v. 2, n. 1, p. 2-25, jan-jun 2014.

FERRE, F. L. Ecofeminismo, Democracia e Sustentabilidade. XII Seminário Internacional de Demandas Sociais e Políticas Públicas na Sociedade Contemporânea. Santa Cruz do Sul: CEPEJUR. 2015. p. 17.

GUÉRIN, I. As mulheres e a economia solidária. Tradução de Nicolás Nyimi Campanário. São Paulo: Edições Loyola, 2005.

HARVEY, D. O direito à cidade. Lutas Sociais, São Paulo, v. 29, p. 73-89, jul./dez. 2012.

LEFEBVRE, H. O Direito à Cidade. Tradução de Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2001. 143 p. p.

MANSANO, S. R. V. Espaço urbano, natureza e relações sociais: por uma sustentabilidade afetiva. Revista Psicologia: Teoria e Prática, São Paulo, v. 18, n. 1, p. 49-59, jan-abr 2016. ISSN 1980 6906. Acesso em: 19 abril 2019.

MARICATO, E. Para Entender a Crise Urbana. CaderNAU-Cadernos do Núcleo de Análises Urbanas, Rio Grande, 8, 2015. 11-22.

MIES, M.; SHIVA, V. El saber propio de las mujeres y la conservación de la biodiversidad. In: ______ La praxis del ecofeminismo: biotecnología, consumo y reproducción. Barcelona: Icaria Editorial, v. 128, 1998.

PULEO, A. H. Mujeres por un Mundo Sostenible. Dossiers Feministes, v. 14, p. 09-19, 2010.

ESCOBAR, Eldi Paola Robayo et al. Del homicidio al feminicidio: Reconocimiento de la violencia de género en Colombia. Brazilian Journal of Development, Curitiba, v. 6, n. 6, p. 37095-3711 4 jun. 2020.

SEGAUD, M. Antropologia do Espaço: Habitar, Fundar, Distribuir, Transformar. Tradução de Eric R. R Heneault. São Paulo: Edições Sesc São Paulo, 2016. 312 p. il.

SHIMBO, L. Sobre os Capitais que Produzem Habitação no Brasil. Novos Estudos Cebrap, São Paulo, v. 105, p. 119-133, julho 2016.

SHIVA, V. Sembrando el Futuro y la libertad, una semilla a la vez. Revista de La Universidad de México, v. 1, p. 68-74, Janeiro 2018.

SILIPRANDI, E. E. C. E. L. P. Ecofeminismo: contribuições e limites para a abordagem de políticas ambientais. Agroecologia e Desenvolvimento Rural Sustentável, Porto Alegre, v. 1, n. 1, p. 61-71, jan-mar 2000.

VALDIVIA, B. Del urbanismo androcéntrico a la ciudad. Hábitat y Sociedad, Sevilha, v. 11, p. 65-84, novembro 2018. ISSN 2173-125X.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-251

Refbacks

  • There are currently no refbacks.