Educação a distância – análise dos desafios futuros / Distance education - analysis of future challenges

Adelcio Machado dos Santos

Abstract


A educação a distância compreende uma modalidade de ensino e aprendizagem, possibilitada pela mediação dos suportes tecnológicos digitais e de rede, seja inserida em sistemas de ensino presenciais, mistos ou completamente realizada por intermédio da distância física. As novas tecnologias de comunicação e informação têm modificado consideravelmente as possibilidades de interação à distância, disponibilizando a estes modelos educativos técnicas rápidas, seguras e eficientes. Levando-se em consideração os limites e possibilidades da educação a distância, evidencia-se que prevalecem as novas possibilidades, uma vez que esta modalidade de ensino vem sendo cada vez mais impulsionada, ampliando seu campo de atuação. Como a disponibilidade de tempo é sempre relativa, em qualquer circunstância, criam-se expectativas extremamente favoráveis à utilização de tal metodologia. As políticas nacionais têm procurado formular um paradigma que oriente as da educação a distância, através da elaboração de normas e leis que regulamentem este ensino. No entanto, muitas questões ainda devem ser respondidas e, somente com base na normatividade, na infra-estrutura adequada e em critérios de qualidade, pode-se esperar a implantação de um projeto coerente de educação a distância. O desafio permanente dessa metodologia educacional consiste em não perder de vista o sentido político original da oferta, em verificar se os suportes tecnológicos utilizados são os mais adequados para o desenvolvimento dos conteúdos, possibilitando a maior interatividade possível e a socialização do indivíduo.


Keywords


Educação a distância, Tecnologias, Legislação.

References


BALLALAI, Roberto (Org.) Educação à distância. Niterói: Centro Educacional de Niterói, 1991.

BELLONI, Maria Luiza. Educação à distância. Campinas: Autores Associados, 1999.

BRASIL. Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro de 1998. Regulamenta o art. 80 da LDB (Lei n.º 9.394/96). Disponível em:

. Acesso em: 13 jun. 2018.

BRASIL. Decreto nº 2.561 de 27 de abril de 1998. Altera a redação dos arts. 11 e 12 do Decreto nº 2.494, de 10 de fevereiro de 1998, que regulamenta o disposto no art. 80da Lei n.º 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Disponível em:

. Acesso em: 10 maio 2018.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 09 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Disponível em:

. Acesso em: 13 jun. 2012.

BRASIL. Lei nº 9394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em:

Acesso em: 13 jun. 2012.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Câmara da Educação Superior. Resolução CNE/CES nº 1 de 3 de abril de 2001. Estabelece normas para o funcionamento de cursos de pós gradução. Disponível em:

BRASIL. Portaria nº 301 de 7 de abril de 1998. Diário Oficial da União, DF, 9 abr.1998. Disponível em:

. Acesso em: 10 ago. 2018.

FRAGALE FILHO, Roberto (Org.) Educação à distância: análise dos parâmetros legais e normativos. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

KENSKI, Vani Moreira. Tecnologia e ensino presencial e a distância. Campinas: Papirus, 2003.

NISKIER, Arnaldo. Educação à distância: a tecnologia da esperança. 2. ed. São Paulo: Loyola, 1999.

NOVA, Cristiane; ALVES, Lynn (Orgs.). Educação à distância: limites e possibilidades In: ______. Educação à distância: uma nova concepção de aprendizado e interatividade.São Paulo: Futura, 2003. p. 5-27.

______. (Orgs.). Educação à distância: uma nova concepção de aprendizado e interatividade. São Paulo: Futura, 2003.

NUNES, Ivônio Barro. Noções de educação à distância. Disponível em:

. Acesso em: 20 maio 2001.

OLIVEIRA, Maria Eline Barbosa. Educação à distância: perspectiva educacional emergente na UEMA. Florianópolis: Insular, 2001.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS PARA A EDUCAÇÃO, A CIÊNCIA E A CULTURA. Aprendizagem aberta e a distância: perspectivas e considerações sobre políticas educacionais. Florianópolis, 1997.

REIS, Ana Maria Viegas. Ensino a distância: megatendência atual. São Paulo: Imobiliária, 1996.

RUMBLE, Greville. A gestão dos sistemas de ensino a distância. Brasília: UNB; UNESCO, 2003.

SCREMIN, Sandra Bastanello. Educação à distância: uma possibilidade na educação profissional básica. Florianópolis: Visual Books, 2002.

SPANHOL, Fernando José. Estruturas tecnológicas e ambiental de sistemas de videoconferência na educação a distância: estudo de caso do laboratório de ensino a distância da UFSC. 1999 121 f. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Produção)-Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 1999.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-233

Refbacks

  • There are currently no refbacks.