Um enfoque no trabalho docente com deficiente intelectual / A focus on teaching work with intellectual disabled

Maria Rosemary de Brito, Edna Felix da Silva, Geany Carla Barros Silva, Kaltieli Gomes da Silva

Abstract


Este estudo faz um resgate histórico da educação especial de pessoas com deficiente intelectual, objetivando compreender os fatores que influenciaram no cotidiano escolar e as conquistas alcançadas pelas pessoas que tem transtornos mentais, abordando e enfatizando o trabalho do docente no processo de inclusão e sua relação com a escola. No dia a dia, essas pessoas possuem dificuldades para aprender, entender e realizar atividades comuns para outras pessoas. Na idade moderna, em que o humanismo, ao exaltar o valor do homem, tinha uma visão patológica da pessoa que apresentava deficiência, havia a separação e menosprezo social desse grupo, marcando durante a maior parte da história da humanidade, o deficiente intelectual como vítima de segregação, pois a ênfase era na sua incapacidade econômica, social e política, e na “anormalidade”. O público alvo desta pesquisa são professores que trabalham com alunos com deficiência intelectual, nos anos regulares de escola pública e particulares, localizadas no município de Jaboatão dos Guararapes. Percebemos ao longo da pesquisa que estamos vivenciando uma transição. Hoje, sabemos que a matrícula de alunos com necessidades especiais em salas regulares já é algo determinado por Lei e aceito pela comunidade escolar, mas isso não é o suficiente. A inclusão surge como uma reação contrária ao princípio de integração, e sua efetivação prática tem gerado muitas controvérsias e discussões.


Keywords


Educação inclusiva, Deficiência intelectual, Professor, Patologia

References


AAMR. Associação Americana de Deficiência Mental

CIRANDA DA INCLUSÃO, Deficiência intelectual. Terminologia nova para antigos preconceitos. Revista do educador. São Paulo. Ano 1 nº 03, fevereiro 2010.

MAZZOTTA, Marcos José da Silveira. Educação Especial no Brasil: História e Políticas Públicas. São Paulo: Cortez, 1992.

MONTOAN, Maria Teresa. Compreendendo a deficiência Mental, novos caminhos Educacionais. Rio de Janeiro. Ed. Scipione,1992.

NERI, Marcelo et. alii. Retratos da deficiência no Brasil. Rio de Janeiro: FGV/IBRE; CPS, 2003. 111p.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE (OMS), CIF: Classificação Internacional de Funcionalidade, Incapacidade e Saúde. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo – EDUSP, 2003.

PERRENOUD, P. Construir as competências desde a escola. Porto Alegre, Artmed,1999.

SALAMANCA. A Declaração de Salamanca sobre Princípios: Política e Prática em Educação Especial, 1994.

SILVA, Mestrado. Atendimento a pais de crianças deficientes. Boletim do NEDH-Núcleo de Estudos do desenvolvimento Humano.Londrina, v.1, n.1, p28-50,1988.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-209

Refbacks

  • There are currently no refbacks.