Por um design inclusivo / For an inclusive design

João Paulo da Silva, Marcos Michael Gonçalves Ferreira

Abstract


O conceito e o entendimento sobre o que é a deficiência está, assim como a própria cultura, em processo de evolução, bem como a compreensão da atuação dos profissionais e serviços de tecnologia. Portando, é nesse sentido que o design, como ferramenta criativa e tecnológica, pode está a serviço da ampliação das bases de reinserção da inclusão social e da construção de equidade. Esse ensaio busca, por meio de uma interpretação bibliográfica, analisar como o processo criativo e o design inclusivo podem contribuir na democratização e acesso ao uso de bens e serviços por pessoas com deficiência. Como hipótese, acreditamos que, por apresentar um amplo campo interdisciplinar no processo criativo, o design pode tornar o mundo com suas variadas criações mais acessível.

 

 


Keywords


Design, Processo Criativo, Inclusão.

References


BAXTER, Mike. Projeto de Produto. Guia prático para o desenvolvimento de novos produtos. 2a ed. São Paulo, Editora Blücher Ltda, 2011.

BROWN, Tim. Design Thinking - uma metodologia poderosa para decretar o fim das velhas ideias. São Paulo: Campus/Elsevier, 2010.

DONG, H., Keates, S., Clarkson P. J.: Implementing Inclusive Design: the Discrepancy between Theory and Practice. In: Carbonell, N., Stephanidis, C., (eds.): Universal Access: Theoretical Perspectives, Practice, and Experience. 7th ERCIM International Workshop on User Interfaces for All, Paris, France, October 2002, Berlin Heidelberg New York; 2003 p.106–117

GOMES, Danila; QUARESMA, Manuela. O contexto do design inclusivo em projetos de produto: Ensino, Prática e Aceitação. In: Anais do Congresso Brasileiro de Pesquisa em Desenvolvimento em Design, vol.9, n.2. Belo horizonte, 2016.

GORDON, B. O essencial do design gráfico. São Paulo: Senac, 2014.

GIROTO, Ivo Renato. “Interações entre design thinking e arquitetura: a aplicação da abordagem como instrumento pedagógico no ensino de projeto arquitetônico”. In: Cadernos de Pós-graduação em Arquitetura e Urbanismo, vol.14, n.1. São Paulo, 2014.

Instituto Brasileira de Geografia e Estatística (IBGE). Ciclos de Vida. Rio de Janeiro: IBGE; 2010.

MOZOTA, B. Gestão do design: usando o design para construir valor de marca e inovação corporativa. Porto Alegre: Bookman, 2009.

NORMAN, Donald. Design emocional: por que adoramos (ou detestamos) os objetos do dia-dia. São Paulo: Rocco, 2008.

PAPANEK, Victor. Design for the real world: human ecology and social change. Londres: Paladin, 1983.

PACHECO, Mariana; MEDEIROS, Diego; GONÇALVES, Marília. Design Inclusivo: Criação de estampas em prol da inclusão social. In. Anais do P&D Design, v.1, n.4. Gramado, 2014.

SIMÕES, Jorge Falcato; BISPO, Renato. Design Inclusivo: acessibilidade e usabilidade em produtos, serviços e ambientes. Manual de apoio às ações de formação do projeto de Design Inc. 2006

SONZA, Andréa Poletto. Ambientes virtuais acessíveis sob a perspectivas de usuários com limitação visual. 2003. 313 f. Tese (doutorado) – Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Centro Interdisciplinar de Novas Tecnologias.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-204

Refbacks

  • There are currently no refbacks.