O pedagogo como articulador do trabalho pedagógico na escola pública / The pedagogue as an articulator of pedagogical work in public schools

Camila Maria Bortot, Kethlen Leite de Moura, Aline Rodrigues Alves Rocha, Rafaella Barqueiro Domingues

Abstract


O estudo tem por objetivo analisar o papel do pedagogo como articulador do trabalho pedagógico na gestão escolar da escola pública. Esta pesquisa exploratória de cunho bibliográfico e documental, apresenta a formação do profissional pedagogo e suas atribuições dispostas na Resolução n.º1/2006, descreve a trajetória da Resolução citada para a formação em nível inicial do profissional da educação em tela, bem como, analisa o papel do pedagogo, após 2006, como articulador da organização do trabalho pedagógico na gestão escolar. Conclui que o papel do pedagogo ao desenvolver a organização do trabalho pedagógico busca transformar a escola, o processo de gestão pedagógica e administrativa visando consolidar a gestão democrática-participativa. Por fim, chama atenção à Resolução n. 2, de 20 de dezembro de 2019, que se demonstra como um largo retrocesso à Resolução n. 6/2006, ao eliminar das diretrizes a formação continuada e valorização dos profissionais do magistério.


Keywords


Política Educacional, Gestor Educacional, Gestão escolar, Pedagogo articulador.

References


ASSOCIAÇÃO NACIONAL PELA FORMAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DA EDUCAÇÃO – Anfope. Documento Final do 9º Encontro Nacional. Brasília, 1998.

BOGATSCHOV, D. N. Gestão Democrática e a atuação do pedagogo: as práticas coletivas de planejamento, organização do trabalho pedagógico e avaliação na escola. In: CARBELLO, S. R. C.; LOPES, N. F. M. (Org.). Gestão do Trabalho Pedagógico. 1 ed. Maringá: EDUEM, 2012, p. 103-114.

BORDIGNON, G.; GRACINDO, R. V. Gestão da educação: o município e a escola. In: FERREIRA, N. S. C.; AGUIAR, M. A. S. (Org.). Gestão da educação: impasses, perspectivas e compromissos. São Paulo: Cortez, 2000. p. 147-176.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF, Senado, 1998.

BRASIL. Lei n° 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da Educação nacional. Brasília, DF: Governo Federal, 2019. Disponível em: http://www.planalto.gov.br//ccivil_03/leis/L9394.htm. Acesso em: 10 de junho de 2020.

BRASIL. Conselho Nacional de Educação. Parecer CNE/CP 5, 13.12.2005. Brasília, 2005.

BRASIL. Ministério da Educação. Plano Nacional de Educação (2014-2024): Lei no 13.005 de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados; Edições Câmara, 2014.

BRASIL. Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado. Brasília, 1995.

BRASIL. Diretrizes Curriculares Nacionais para o Curso de Graduação em Pedagogia – Resolução n.º1, de 15 de maio de 2006. Brasília: MEC, 2006.

CICONELLO, A. A participação social como processo de consolidação da democracia no Brasil. 2008.

DOURADO, L. F. Políticas e gestão da educação básica no Brasil: limites e perspectivas. Educação e Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, Especial, p. 921-946, out. 2007.

DRABACH, N.; SOUZA, A. R. Leituras sobre a gestão democrática e o “gerencialismo” na/da educação no Brasil. Pedagógica, v.16, n.33, p. 221-48, jul./dez. 2014.

FRANCO, M. A.; LIBÂNEO José Carlos; PIMENTA, Selma Garrido. Formação de Professores versus Formação de Pedagogos. Cadernos de pesquisa, v. 37, n. 130, São Paulo, Jan/abr 2007.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 4. ed. São Paulo: Atlas, 2007.

KOEPSEL, E. C. N.; LOPES, N. F. M. Organização do trabalho pedagógico e as normas legais que ordenam e estruturam o funcionamento das unidades escolares. In: CARBELLO, S. R. C.; LOPES, N. F. M. (Org.). Gestão do Trabalho Pedagógico. 1 ed. Maringá: EDUEM, 2012, p. 87-102.

KUENZER, A. Z.; RODRIGUES, M. de F. As Diretrizes curriculares para o curso de pedagogia: uma expressão da epistemologia da prática. XIII ENDIPE, 2006, Recife-PE. Recife: Bagaço, 2006. p.185-12.

LIBÂNEO, J. C. A organização e a gestão da escola: teoria e prática. Goiânia: Alternativa, 2001.

LIBÂNEO, J. C. Pedagogia e pedagogos, para quê? 10. ed. São Paulo: Cortez Editora, 2006.

LIBÂNEO, J. C.; OLIVEIRA. J. F. de; TOSCHI, M. S. Educação Escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2008.

LIBÂNEO, J. C. Diretrizes curriculares da pedagogia: imprecisões teóricas e concepção estreita da formação profissional de educadores. Educação & Sociedade, v. 7, n. 96, São Paulo: Campinas, out. 2011, pp. 843-876.

LOPES, N. F. M. A trajetória da gestão escolar e a organização de práticas coletivas. In: CARBELLO, S. R. C.; LOPES, N. F. M. (Org.). Gestão do Trabalho Pedagógico. 1 ed. Maringá: EDUEM, 2012, p.57-68.

MINTO, L. W. A Administração Escolar no Contexto da Nova República e do Neoliberalismo. In: ANDREOTTI, A. L.; LOMBARDI, J. C.; MINTO, L. W. (Orgs.). História da Administração Escolar no Brasil. Campinas, SP: Editora Alínea, 2010.p. 173 a 199.

OLIVEIRA, I. A. C.; VASQUES-MENEZE I. Revisão de Literatura: O conceito de gestão escolar. Cadernos de Pesquisa, v.48, n.169, p.876-900, jul./set. 2018.

RIBEIRO, R. M. C.; NARDI, E. Bases normativas e condições político-institucionais da gestão democrática em sistemas municipais de ensino do estado do Piauí. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, v. 26, n. 98, p. 7-31, jan./mar. 2018.

SILVA, I. M. Autoavaliação e gestão democrática na instituição escolar. Ensaio: Avaliação e Políticas Públicas em Educação, 2010, v.18, n. 66, p. 49-64, 2010.

SOUZA, A. R. As condições de democratização da gestão da escola pública brasileira. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v.27, n.103, p. 271-290, abr./jun. 2019.

SOUZA, A. R. Explorando e construindo um conceito de gestão escolar democrática. Educação em Revista, v. 25. n. 3, p.123-40, dez. 2009.

SHEIBE, L. Diretrizes curriculares para o curso de Pedagogia: Trajetória longa e inconclusa. Cadernos de Pequisa, v.37, n. 130, jan. /abr. 2007.

VEIGA, I. P. Projeto Político-Pedagógico da Escola: uma construção coletiva. Campinas SP: Papirus, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-199

Refbacks

  • There are currently no refbacks.