O dilema da fome no Brasil: diálogo(s) entre Paulo Freire e Josué de Castro/The hunger dilemma in Brazil: dialogue (s) between Paulo Freire and Josué de Castro

Simone Zientarski Fontana, Cênio Back Weyh, Maristela Borin Busnello

Abstract


Em pleno século XXI a questão da fome ainda é um dos problemas sociais mais desafiadores para a sociedade brasileira. Diante da relevância deste dilema na contemporaneidade, se faz pertinente o questionamento: Como os pensamentos de Paulo Freire e Josué de Castro podem contribuir para pensar as questões inerentes ao problema da fome, considerando as análises sociológicas, filosóficas e educacionais que os referidos autores traçam acerca da realidade brasileira? E, ainda, qual é o papel da educação frente a este contexto de desigualdades sociais? Nesta reflexão pretende-se discutir o problema da fome no Brasil à luz das contribuições sociais e educacionais de Paulo Freire e Josué de Castro, bem como debater o papel da educação frente a este problema político-social. O tema da fome está sendo desenvolvido numa pesquisa bibliográfica de cunho qualitativo, exploratório e descritivo, a partir do estudo de obras relevantes dos educadores referidos assim como outros autores, que, a partir de diferentes olhares, contribuem para a discussão da temática, considerando as nuances sociais e peculiaridades históricas deste problema no país. Josué de Castro dedicou seus estudos ao longo de décadas na perspectiva de compreender as particularidades deste problema em cada região do país, tratando-o enquanto questão política, contrariando a crença de que a fome é algo natural e inevitável. Ao encontro destas ideias, Paulo Freire oferece contribuições relevantes a partir da experiência pessoal com a fome. O autor esclarece a relação histórica de dominação entre opressores e oprimidos, o que ocasiona a marginalização das classes populares, que são excluídas de um dos direitos mais elementares para a sobrevivência e bem-estar, a alimentação. A educação libertadora freireana se apresenta como uma possibilidade de intervenção nesse círculo vicioso alimentado pela alienação e ignorância dos oprimidos. A partir do debate sobre problemas reais e da reflexão sobre os interesses que estão por detrás destes é que se constrói uma sociedade crítica, reflexiva e questionadora. O conhecimento e a indignação são ferramentas fundamentais para engendrar movimentos de luta em favor de um mundo mais justo e igualitário.

Keywords


Paulo Freire, Josué de Castro, Fome no Brasil, Educação.

References


ABRÃO, Luciano Rogério do Espírito Santo. O espectro da fome: se metade da humanidade não dorme, é por medo da outra metade que não come. Disponível em: . Acesso em: 23 out. 2018.

BOOG, Maria Cristina Faber. O professor e a alimentação escolar: Ensinando a amar a terra e o que a terra produz. São Paulo: Komedi, 2008.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: < https://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/518231/CF88_Livro_EC91_2016.pdf>. Acesso em: 28 out. 2018.

CASTRO, Josué de. Geografia da fome- o dilema brasileiro: pão ou aço. Rio de Janeiro: Antares, 1948.

DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS. Assembleia Geral das Nações Unidas em Paris. 10 dez.1948. Disponível em: < https://www.ohchr.org/EN/UDHR/Documents/UDHR_Translations/por.pdf

>. Acesso em: 28 out.2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do Oprimido. 17. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

____. A sombra desta mangueira. São Paulo: Olho D’água, 2001a.

____. Política e Educação. 5.Ed. São Paulo: Cortez, 2001b.

____. Educação e atualidade brasileira. 3. Ed. São Paulo: Cortez; Instituto Paulo Freire, 2003.

____. Cartas a Cristina: Reflexões sobre minha vida e minha práxis. 2. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 2012.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-170

Refbacks

  • There are currently no refbacks.