Superação de dormência e qualidade da luz na germinação de sementes de Chamaecrhysta rotundifolia (Pers.) Greene / Overcoming dormancy and light quality in the Germination of seeds of Chamaecrhysta rotundifolia (Pers.) Greene

Mariana Pereira Lima, Caciano da Conceição Silva, Sebastião Rodrigo do Remédio Souza de Oliveira, Letícia de Abreu Faria, Marcelo Pires Saraiva, Alessandra Epifanio Rodrigues, Vanessa Mayara Souza Pamplona, Bárbara Rodrigues de Quadros

Abstract


Objetivo deste trabalho foi identificar os melhores métodos para superação da dormência e avaliar a influência da qualidade da luz na germinação de sementes de Chamaecrhysta rotundifolia. Para tanto, o experimento foi realizado em duas etapas, em que na primeira foram testados os tratamentos para superação da dormência, sendo eles o controle, a imersão em ácido sulfúrico concentrado por 1 minuto e 5 minutos, imersão em solução de nitrato de potássio por 24 e 48 horas, todos com posterior lavagem das sementes por aproximadamente três minutos em água corrente, imersão das sementes em água a 80°C por 5 e 10 segundos, incubação em estufa a 70 °C por 5 e 10 minutos, seguidos de transferência imediata para geladeira (10 °C), sendo ambos levados a incubação por 30 minutos. Na segunda etapa, avaliou-se a influência da qualidade da luz na germinação, utilizando filtros de luz azul, verde e vermelha, papel laminado (ausência de luz) e filtro transparente de luz branca (controle). Em ambos os experimentos, utilizou-se o delineamento estatístico inteiramente casualizado, com quatro repetições de 50 sementes. Os parâmetros avaliados foram porcentagem de germinação (%), primeira contagem, índice de velocidade de germinação (IVG), comprimento de parte aérea, raiz e total de plântulas e peso da massa fresca e seca. Dentre os principais resultados encontrados, pode-se citar que a dormência tegumentar da semente de Chamaecrhysta rotundifolia foi superado com a imersão das sementes em água a 80º C por 5 e 10 segundos e que as sementes desta espécie podem ser classificadas com fotoblásticas neutras.

Keywords


Fotoblastia, fitocromo, leguminosa, tegumento impermeável.

References


ALVES, L. W. R. CARVALHO, E. J. M.; SILVA, L. G. T. Diagnóstico Agrícola do Município de Paragominas-PA, Embrapa Amazônia Oriental Belém-PA. ISSN 1983-0483; 91, CDD 21. ed. 630.728115. 2014.

ARAÚJO, J. E. V. L., NERY, M. C., MENDONÇA FILHO, C. V., PIRES, R. M. O., NERY, F. C.; FIALHO, C. M. T. Germinação de sementes em função do tratamento pré-germinativo de Chamaecrista. Revista Ciência Agrícola, v. 15. p. 1-7, 2017.

BECHARA, F. C.; FERNANDES, G. D.; SILVEIRA, R. L. Quebra de dormência de sementes de Chamaecrista flexuosa (L.) Greene visando a restauração ecológica do Cerrado. Revista de Biologia Neotropical, v. 4, n. 1, p. 6, 2008.

BEWELY, J. D.; BLACK, M. Seeds: Physiology of development and germination. New York, p. 445-447, 1994.

BRACCINI, A. L. Banco de Sementes e Mecanismos de Dormência em Sementes de Plantas Daninhas. In: OLIVEIRA JUNIOR, Rubem Silverio de; CONSTANTIN, Jamil; INOUE, Miriam Hiroko. Biologia e manejo de plantas daninhas. Curitiba: Omnipax, 2011. p. 37-62.

BRASIL, Ministério da Agricultura e Reforma Agrária. Regras para Análise de sementes. Brasília: SNDP/DNDV/CLAV, 2009, 365p.

CAMARÃO, A. P.; FILHO, A. P. S. S;. LOPES, O. M. N. Limitações e Potencialidades da Leguminosa Chamaecrista otundifolia para alimentação de ruminantes no Pará, Belém, PA. Revista técnica Embrapa Amazônia Oriental, Belém, Pa 2008, Documentos, 331. Disponível em: . Acesso 27 maio 2020.

CASTRO, D. S.; ARAUJO, E. F.; BORGES, E. E. L.; AMARO, H. T. R. Caracterização da testa de sementes de Apuleia leiocarpa (vogel) j. f. macbr) após superação de dormência. Ciência Florestal, Santa Maria, v. 27, n. 3, p. 1061-1068, 2017.

EVERT, R. F; EICHHORN, S. E. Raven- Biologia vegetal. 8. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014. 1637 p.

FERNANDES, T. S.; NUNES, U. R.; CARGNELUTTI FILHO, A.; FAGUNDES, L. K.; DALCIN, J. S.; LUDWIG, E. J. Contribuição para a uniformização de metodologias de análise de germinação e vigor de sementes de soja. Revista de Ciências Agrárias, v. 41, n. 1, p. 121-130, 2018.

FERREIRA, R. L.; FORTI, V. A.; SILVA, V. N.; MELLO, S. C. Temperatura inicial de germinação no desempenho de plântulas e mudas de tomate. Ciência Rural, [s.l.], v. 43, n. 7, p. 1189-1195, jul. 2013.

FREIRE, J. M.; ATAÍDE, D. H. S.; ROUWS, J. R C. Superação de Dormência de Sementes de Albizia pedicellaris (DC.) L. Rico. Floresta e Ambiente, [s.l.], v. 23, n. 2, p. 251-257, 1 abr. 2016.

KERBAUY, G. B. Fisiologia Vegetal. 2. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2008. 452 p.

LOPES, J. C., CAPUCHO, M. T., MARTINS FILHO, S.; REPOSSI, P. A. Influência de temperatura, substrato e luz na germinação de sementes de bertalha. Revista Brasileira de Sementes, v.27, n.2, p.18-24, 2005.

MAGUIRE, J. D. Speed of germination-aid in selection evaluation for seedling emergence and vigour. Crop Science, v. 2, 1962 p. 176-177.

MAIA, F. V.; MESSIAS, M. C. T. B.; MORAES, M. G. Efeitos de Tratamentos Pré-Germinativos na Germinação de Chamaecrista dentata (Vogel) HS Irwin & Barneby. Flor Amb, v. 17, p. 44-50, 2010.

MARCOS-FILHO, J. Fisiologia de sementes de plantas cultivadas. 2. ed., Londrina: ABRATES, 2015, 660p.

MAROSTEGA, T. N.; CUIABANO, M. N;, RANZANI, R. E.; DA LUZ, P. B.; SOBRINHO, S. P. Efeito de tratamento térmico na superação de dormência de sementes de Passiflora suberosa L. Bioscience Journal, [s.l.], v. 31, n. 2, p.445-450, 2015. Disponível em: .

MEDEIROS, J. X.; FELICIANO, A. L. P.; MATOS, V. P.; SILVA, G. H.; LOPES, Y. S.; FERREIRA, R. L. C.; CARVALHO, R. R. C. Overcoming Dormancy and Influence of Light on the Physiological Quality of Senna cana (Fabaceae) Seeds. Journal Of Experimental Agriculture International, [s.l.], p. 1-9, 18 mar. 2019.

PIVETTA, K. F. L.; LUZ, P. B. Efeito da temperatura e escarificação na germinação de sementes de Euterpe oleracea (mart.) (arecaceae). Revista de Biologia e Ciências da Terra, [s.l.], v. 13, n. 1, p. 83-88, 2013.

RESENDE, S. V.; CREPALDI, I. C.; PELACANI, C. R.; BRITO, A. L Influência da luz e substrato na germinação e desenvolvimento inicial de duas espécies de Calliandra benth. (MIMOSOIDEAE - LEGUMINOSAE) endêmicas da chapada diamantina, BAHIA. Revista Árvore, Viçosa-mg, v. 35, n. 1, p.107-117, 25 ago. 2010.

SOUZA FILHO, A. P. S. "Influência da temperatura, luz e estresses osmótico e salino na germinação de sementes de Leucaena leucocephala." Embrapa Amazônia Oriental-Artigo em periódico indexado (ALICE) (2000). Disponível em: . Acesso 27 maio 2020.

TAIZ, L.; ZEIGER E.; MOLLER, I. M.; MURPH, A. Fisiologia e desenvolvimento vegetal. 6. ed. Porto Alegre: Artmed, 2017. 888 p.

WILSON, J.R. Environmemtal and nutritional factors affecting herbage quality. IN: Hacker, J.B. (ed.). Nutritional Limits to Animal Production from Pastures. Commonwealth Agricultural Bureaux. Farnham Royal. 1982. p. 111-131

ZAIDAN, L. B. P.; BARBEDO, C. J. Quebra de dormência em sementes. Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed, p. 135-146, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-141

Refbacks

  • There are currently no refbacks.