Contextualização da aprendizagem: perspectivas de uma metodologia ativa / Learning contextualization: perspectives of an active methodology

Francisca Alana de Lima Santos, Leonardo Pereira Dantas, Marcos Teles do Nascimento, Odete Paiva de Alencar Melo, Tiago França Araripe Cariri, Emilia Suitberta de Oliveira Trigueiro, Cícero Magérbio Gomes Torres

Abstract


A Metodologia da Contextualização da Aprendizagem – MCA compreende um conjunto de ideias pedagógicas que passam a enxergar e compreender a necessidade de desenvolvimento de espaços de aprendizagem que dialoguem com os espaços vivenciais de seus aprendentes.  É uma resposta ao ambiente de ensino que, muitas vezes, não compreende a importância do lugar e da experiência como condições importantes de aprendizagem, produzindo e ministrando conteúdos que afastam os sujeitos de suas demandas reais. A partir desse universo, o artigo propõe discutir conceitos, pressupostos metodológicos, aspectos positivos e negativos e viabilidade da aplicação da MCA no ensino em saúde por meio de discussões já produzidas no campo temático. Logo, optou-se pela realização de um estudo bibliográfico para decifrar como a discussão tem se apresentado em estudos acadêmicos vinculados a essa temática.  Identificou-se a ideia comum entre diversos autores sobre a necessidade de aproximação entre os conteúdos a serem ministrados e vivências já consolidadas de seus aprendentes em um processo dialógico de troca de experiências. Em contraponto, é observado desafios como a implementação e o processo de compartilhamento de responsabilidades no processo. Construir um espaço em que o aprendente assume um papel de protagonista não exime o lugar do professor enquanto mediador desse processo, pelo contrário, fomenta a necessidade de compreensão desse conjunto de ideias pedagógicas para espaços de aprendizagem mais democráticos e que seja de fato percebido a valorização da experiência e da realidade enquanto elementos fundamentais no aprender.

 

 


Keywords


Contextualização da aprendizagem; Metodologia Ativa; Aprendizagem Significativa.

References


ALBUQUERQUE, V.S. et al. A Integração Ensino-serviço no Contexto dos Processos de Mudança na Formação Superior dos Profissionais da Saúde Revista brasileira de educação médica v.32, n.3, p. 356–362; 2008

ALFIERI et al. Does discovery-based instruction enhance learning? Journal Educational Psychology, Washington, DC., v.103, n.1, p.1-18, 2011.

ANDRADE, J.P.; SARTORI, J. O professor autor e experiências significativas na educação do século XXI: estratégias ativas baseadas na metodologia de contextualização da aprendizagem. In: BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem téorico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BACICH, L.; MORAN, J. Metodologias ativas para uma educação inovadora: uma abordagem téorico-prática. Porto Alegre: Penso, 2018.

BARROS, M.E.B. Procurando outros paradigmas para a educação. Educação & Sociedade, v. 21, n. 72, p. 32-42, 2000.

BRASIL. Lei de Diretrizes e Bases da Educação. Lei nº 9.394/96, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 21 de novembro de 2019.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes Curriculares Nacionais Gerais da Educação Básica. Secretaria de Educação Básica. Brasília: MEC/SEB, DICEI, 2013

BRASIL. Ministério da Educação, Secretaria da Educação Básica. Orientações Curriculares Nacionais. Brasília, v. 2, 2006.

CECCIM, R.B.; FEUERWERKER, L.C.M. O quadrilátero da formação para a área da saúde: ensino, gestão, atenção e controle social. Physis, n.1, v.14, p.41-65, 2004.

FERNANDES, D. Para uma teoria da avaliação formativa. Revista portuguesa de educação, v. 19, n. 2, p. 21-50, 2006.

FESTAS, M.I.F. A aprendizagem contextualizada: análise dos seus fundamentos e práticas pedagógicas. Educação e Pesquisa, v. 41, n. 3, p. 713-727, 2015.

GIROUX, Henry. Escola crítica e política cultural. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1992. 104 p

HENRIQUES, RLM. Interlocução entre ensino e serviço: possibilidades de ressignificação do trabalho em equipe na perspectiva da construção social da demanda. In: Pinheiro R, Mattos

RA orgs. Construção social da demanda. Rio de Janeiro: IMS-UERJ/CEPESC/ABRASCO; 2005

LIMA, W. A. T. Contextualização: o sentido e o significado na aprendizagem de Matemática. 2018. 185 p. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2018.

MARTINS, J. C. Vygotsky e o papel das interações sociais na sala de aula: reconhecer e desvendar o mundo. In: Série Ideias. São Paulo: FDE, n. 28, p. 111-122. 1997. Disponível em: . Acesso em: 17 dez. 2019

MOLEIRO, M. J.; DAMIÃO, M. H.; FESTAS, M. I. F. Contextualização da aprendizagem: sua representação em manuais escolares de Estudo do Meio. Imprensa da Universidade de Coimbra, 2014. Disponível em: URI:http://hdl.handle.net/10316.2/36844. Acesso em: 19-Nov-2019 12:00:55

MORAN, J. M.; BACICH, L. Aprender e ensinar com foco na educação híbrida. Revista Pátio, v. 25, jun. 2015.

MOREIRA, M. A. Unidades de enseñanza potencialmente significativas: UEPS. Aprendizagem significativa em revista. Porto Alegre, v. 1, n. 2, p. 43-63, 2011.

REIS, A. Q. M. A contextualização da matemática como princípio educativo no desenvolvimento do pensamento teórico: exploração de contextos no movimento do pensamento em ascensão do abstrato ao concreto. 2017 Tese (Doutorado em Educação nas Ciências) – Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, 2017

PERRENOUD, Philippe. Pedagogia diferenciada. Porto Alegre: Artmed, 2000.

ROCHA, J.S.; VASCONCELOS, T.C. Dificuldades de aprendizagem no ensino de química: algumas reflexões. XVIII Encontro Nacional de Ensino de Química (XVIII ENEQ), p. 1-10, 2016.

SANTOS, A. O.; et al. Dificuldades e motivações de aprendizagem em Química de alunos do ensino médio investigadas em ações do (PIBID/UFS/Química). Scientia plena, v. 9, n. 7 (b), 2013.

TAFNER, E.P. A Contextualização do ensino como fio condutor do processo de aprendizagem. Revista da Pós, v. 1, n. 3, 2003.

WILSON, B.; MYERS, K. Situated cognition in theoretical and practical context. In: JONASSEN, David; LAND, Susan (Ed.) Theoretical foundations of learning environments. Mahwah: Lawrence Erlbaum, 2000. p. 57-88.

VYGOTSKY, L.S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar In: Vygotsky, L. S. et al. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 8ª ed. São Paulo: Ícone, 2001. p. 465.

YOUNG, M. “The future of education in a knowledge society: The radical case for a subjct-based curriculum”. The Journal of the Pacific Circle Consortium for Education. Auckland. p. 21-32, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-089

Refbacks

  • There are currently no refbacks.