Redução de impactos ambientais pelo tratamento de águas cinzas / Reduction of Environmental Impacts by Treatment of Gray Water

Samara Pereira Vieira, Maria Gabriela da Silva Cavalcanti, Luiz Antonio Pimentel Cavalcanti

Abstract


As wetlands se comportam como excelentes filtros naturais de águas por desempenharem um papel ecossistêmico na ciclagem de materiais e se tornam atrativas pelo baixo custo e fácil aplicação para a fitoremediação de águas residuárias domésticas (águas cinzas). Com base nisso, o presente trabalho consistiu em dimensionar e construir um protótipo de wetlands, a fim de realizar o tratamento de águas cinzas visto que a mesma traz consigo uma quantidade relevante de carga orgânica. A vegetação escolhida para compor o sistema foi a Baronesa (Eichhornia crassipes), pois, além de ser a espécie flutuante mais utilizada para esse tipo de tratamento, também vem causando grandes problemas com a poluição dos rios e lagos da cidade de Paulo Afonso – BA. Para o experimento foram recolhidos 100 L de efluente para um período de 9 dias no qual foram recolhidas amostras do efluente bruto e após o tratamento objetivando realizar o comparativo das mesmas. As variáveis físicas e químicas avaliadas foram pH, turbidez, DQO, e Sólidos Dissolvidos comparadas com os parâmetros estabelecidos pela Resolução nº 430/2011 do CONAMA. O pH se aproximou ao padrão estabelecido, e houve uma atenuação significativa de turbidez (92%), DQO (95%) e Sólidos Dissolvidos (56%). Os resultados obtidos após a análise constataram a eficiência do protótipo de wetlands construído com a utilização das baronesas como alternativa para redução de impactos causados pela água cinza.


Keywords


Baronesas, Tratamento de água, Wetlands Construídos

References


AGUIAR, K. C. Comparação dos potenciais de conservação de água com a prática do reuso de águas cinzas e com a coleta segregada de urina humana em uma edificação residencial multifamiliar. 2011. 130 f. Dissertação (Mestrado em engenharia Ambiental). Programa de Pós-Graduação em Engenharia Ambiental, Universidade Federal do Espirito Santo, Vitória, 2011.

ALMEIDA. J. V. et al. Tratamento de águas cinzas através de “wetland” construído de fluxo horizontal com uso de Begonia cucullata cv. Hookeri. Revista Terra & Cultura: Cadernos de Ensino e Pesquisa, [S.l.], v. 34, n. esp., p. 360-372, set. 2018. ISSN 2596-2809. Disponível em: . Acesso em: 20 jul. 2019.

ARAÚJO, G. S.; SANTOS, Y. P.; OLIVEIRA, A. G. Avaliação do uso da moringa oleífera no tratamento de efluente proveniente de usina de concreto. Brazilian Journal of Development, v. 6, n. 6, p. 32822-32835, 2020.

COELHO, J. C. Macrofitas aquáticas flutuantes na remoção de elementos químicos de água residuária. 2017. Dissertação de Mestrado - Faculdade de Ciências Agronômicas da UNESP, Botucatu, 2017.

CONAMA, Conselho Nacional do Meio Ambiente. Dispõe sobre as condições e padrões de lançamento de efluentes, complementa e altera a Resolução no 357, de 17 de março de 2005, do Conselho Nacional do Meio Ambiente- CONAMA. Resolução CONAMA Nº 430, de 13 de Maio de 2011.

KNUPP, A. M. Desempenho de um sistema composto por um filtro anaeróbio e um wetland horizontal na produção de água para reúso predial a partir de água cinza clara. 2013. 157 f. Dissertação (Mestrado em Poluição do Ar, Recursos Hídricos, Saneamento Ambiental) - Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2013.

MONTEIRO V. R. C; SEZERINO P. H; PHILIPPI, L. S. Caracterização e tratamento de água cinza residencial empregando a tecnologia dos Wetlands Construídos. Engenharia Ambiental - Espírito Santo do Pinhal, v. 12, n. 2 p. 0 93-109, jul./dez. 2015.

PRATA, R.C.C.; et al. Tratamento de esgoto sanitário em sistemas alagados construídos cultivados com lírio-amarelo. Engenharia Agrícola, Jaboticabal, v.33, n.6, p.1144-1155, nov./dez. 2013.

VYMAZAL, J.; BREZINOVA, T. Accumulation of heavy metals in aboveground biomass of Phragmites australis in horizontal flow constructed wetlands for wastewater treatment: A review. Chemical Engineering Journal, v.290, p.232 -242, apr. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-079

Refbacks

  • There are currently no refbacks.