A regeneração urbana das áreas centrais de Birmingham e Frankfurt / Urban regeneration of central areas of Birmingham and Frankfurt

Denise de Cássia Rossetto Januzzi, Maria Luiza Fava Grassiotto

Abstract


Este trabalho procura demonstrar como os shopping centers e alguns tipos de atividades comerciais e de serviços podem contribuir para a regeneração e vitalidade do centro das cidades. Busca verificar as alterações ocorridas na configuração urbana com o desenvolvimento das cidades em decorrência das atividades comerciais e de serviços, obtendo informações para dar suporte às intervenções urbanas. Para isso, aborda uma fundamentação teórica apoiada em autores que trabalham com essa temática. Através do levantamento da mapas e dados referentes às cidades, procura compreender como ocorreu o desenvolvimento do setor terciário e de sua configuração, complementados com informações de sites. Como objeto de estudos optou-se pelas áreas centrais das cidades de Birmingham (Inglaterra) e Frankfurt (Alemanha), realizando uma análise e crítica dessas estruturas urbanas, nas suas implantações, nas atividades comerciais e de serviços aí presentes e na sua relação com o espaço urbano. Com base nas análises desses espaços, identifica algumas atividades que auxiliam na regeneração urbana, mantendo em parte, a estrutura urbana existente, mas promovendo também a vitalidade dos mesmos, permitindo esclarecer o papel dessas atividades no desenvolvimento das cidades. Como resultado busca criar subsídios que contribuam com planos e projetos urbanos de áreas comerciais, para um planejamento mais adequado, particularmente com a estruturação urbana através do setor terciário. Finalmente, procura colaborar ainda com um aprofundamento de conhecimentos nessa área de estudos. 


Keywords


Regeneração urbana, setor terciário, planos urbano

References


Balsas, C .(1999). Urbanismo Comercial em Portugal e a Revitalização do Centro das Cidades. Lisboa: Gepe.

Birmingham City Centre Enterprise Zone (2017, abril). Disponível em: http://bigcityplan.birmingham.gov.uk.

Birmingham City Council (2017, abril). Disponível em: https://www.birmingham.gov.uk.

British history (2017). Disponível em: http://www.british-history.ac.uk/vch/warks/vol7/pp4-25#h3-0004.

Coleman, P. (2006). Shopping Environment – evolution, planning and design. First Edition. Oxford: Architectural Press – Elsevier Ltd. UK.

Confort City Report Frankfurt (2006). A coveted High Street and Luxury Retail Location. Disponível em: www.comfort.de/.../COMFORT_City_Report_Frankfurt_2016.pdf.

Destatis Statistisches Bundesamt (2017). Disponível em: https://www.destatis.de/DE/ZahlenFakten/LaenderRegionen/Regionales/Gemeindeverzeichnis/Administrativ/Aktuell/05Staedte.html.

Frankfurt.de. (2017). Disponível em: https://www.frankfurt.de/sixcms/detail.php?id=stadtfrankfurt. Acesso em: 05.06.17

Google Earth (2017). Disponível em: https://www.google.com.br.

Jodidio, P (2010). Shopping Architecture Now. Alemanha: Taschen.

Marques, Enaldo N. Desenho Urbano – Análise Morfológica e Funcional Para a Regulamentação Urbanística. (Doutorado, Fau/Usp). São Paulo, 1994. Regionales Monitoring (2012). Disponível em: http://www.deutschemetropolregionen.org/fileadmin/ikm/01_monitoring/Regionales_Monitoring_IKM_BBR_2013.

Stadtplanungsamt Frankfurt am Main, (2017). Disponível em: http://www.stadtplanungsamt-frankfurt.de/stadtentwicklung_5626.html.

Vasconcellos, L., Mello, M. (2006). Re: atrás de, depois de... In H. Vargas & A. Castilho (Eds.), Intervenções em Centro Urbanos (53-65). Brasil: Manole.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-070

Refbacks

  • There are currently no refbacks.