Educação permanente em saúde como instrumento da qualidade assistencial / Permanent health education as an instrument for assistance quality

Francelise Susan Mihara Bettanin, Jamile Carvalho Rodrigues, Marcelo Rodrigues Bacci

Abstract


Neste trabalho é apresentada a necessidade de promoção da educação permanente aos profissionais de enfermagem nas rotinas dos serviços de saúde em uma ESF (Estratégia Saúde da Família), visto que há uma dinamicidade de mudanças mundiais de paradigmas políticos e pedagógicos, que atingem o trabalho, os trabalhadores, suas competências e a educação profissional. Este estudo tem como objetivo analisar como a Educação permanente em saúde pode contribuir para a qualidade do cuidado na ESF, e utilizou como metodologia uma revisão bibliográfica integrativa. Diante disso, viu-se que a educação permanente exige o compromisso dos profissionais em enfermagem e a responsabilidade em suas múltiplas instâncias no sentido de reduzir as lacunas da formação profissionalizante, e propõe uma transformação do indivíduo, uma interação sujeito-mundo, propiciando ao profissional em saúde um pensar futuro mais crítico, com domínio intelectual, físico e moral. A enfermagem não deve ser vista e entendida como uma profissão restrita a consolar e socorrer vítimas e ainda, que a educação permanente possibilita que o trabalhador seja participante dos processos de mudança, através do método ensino aprendizagem participante.

 


Keywords


Educação em saúde, Educação continuada, Educação em enfermagem.

References


CANÁRIO, R. Educação de adultos: um campo e uma problemática. Lisboa: Educa, 2013.

CASTRO MMC, AMORIM RMA. A formação inicial e a continuada: diferenças conceituais que legitimam um espaço de formação permanente de vida Cad. Cedes, Campinas, v. 35, n. 95, p. 37-55, jan-abr., 2015

SOUZA RFF, SILVA LD. Estudo exploratório das iniciativas acerca da segurança do paciente em hospitais do Rio de Janeiro. Ver.Enferm UERJ. 2014;22(1):22-8.

REIBNITZ KS, KLOH D, CORRÊA AB, LIMA MM. Reorientação da formação do enfermeiro: análise a partir dos seus protagonistas. Rev Gaúcha Enferm. 2016;37(esp): e68457

SILVA LAA, SODER RM, PETRY L, OLIVEIRA IC. Educação permanente em saúde na atenção básica: percepção dos gestores municipais de saúde. Rev Gaúcha Enferm. 2017 mar;38(1): e58779

SENA RR, GRILLO MJC, PEREIRA LA, BELGA SMMF, FRANÇA BD, FREITAS CP. Educação permanente nos serviços de saúde: atividades educativas desenvolvidas no estado de Minas Gerais, Brasil.Rev Gaúcha Enferm. 2017;38(2): e64031

SILVA A. N. et al. Limites e possibilidades do ensino à distância (EaD) na educação permanente em saúde: revisão integrativa.Ciência & Saúde Coletiva, 20(4):1099-1107, 2015




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-060

Refbacks

  • There are currently no refbacks.