Depressão Pós-Parto na Adolescência: Revisão integrativa da Literatura / Postpartum Depression in Adolescence: Integrative Literature Review

Wellington Manoel da Silva, Maria Eduarda da Silva, Elubia das Flores Soares Tavares, Mayara Joana Mendonça da Silva, Deison Tiago Oliveira de Lira, Nayara Ranielli da Costa, Midian Beatriz de Oliveira, Thamires Maciel Correia

Abstract


A gestação na adolescência pode causar situações adversas para o feto, tais como  baixo peso ao nascer, prematuridade e óbito, geralmente está associada ao abandono escolar,  desemprego e  níveis  altos de sociovulnerabilidade. O processo de gestação, quando ocorre neste momento da vida, está fortemente associado a consequências de natureza biológica, psicológica e sociais negativas para mãe e filho;  sendo a Depressão Pós-Parto (DPP), considerada um dos principais riscos. O estudo trata-se de uma revisão de literatura, do tipo integrativa, com buscas realizadas no sítio da Biblioteca Virtual de Saúde (BVS). Do total de 30 referências encontrados, foram excluídos 23, artigos que não responderam à pergunta condutora (13), Indisponíveis (4) e repetidos (4). Os trabalhos apontam que as principais consequências da DPP em adolescentes podem incluir ideações suicidas, baixo peso do feto ao nascer, nascimento prematuro, abortamentos, além de ser associada, também, a efeitos negativos na interação mãe-filho, tais como interrupção do aleitamento materno exclusivo, déficit no desenvolvimento de habilidades maternas e déficit de interações positivas entre mãe e filho. Compreender os fatores de risco para o desenvolvimento da depressão durante a gestação serve para orientar a escolha das ferramentas estratégicas que devem ser utilizadas para impedir esses resultados negativos.


Keywords


Depressão, Enfermagem, Gravidez Na Adolescência.

References


BARBOSA, E.M.S.; PETRIBÚ, K.; MARIANO, M.H.A.; FERREIRA, M.N.L.; ALMEIDA, A. Qualidade de vida na depressão pós-parto na adolescência. Revista Brasileira de Psiquiatria. v. 30, n 1, p. 86-90, 2008.

BECK, C. T. Revision of the postpartum depression predictors inventory. Journal Obstetric Gynecology Neonatal Nursing, 2002; 31(4), 394-402.

BONARI, L., et al. Risks of untreated depression during pregnancy. Canadian Family Physician, 2004; 50, 37-39.

CANTILINO, A. Tradução para o português e estudo de validação da Postpartum Depression Scale na população brasileira. Recife: Universidade Federal de Pernambuco; 2003.

CASTELLI, R.D.; MATOS, M.B.; PINHEIRO, K.A.T. Major depressive disorder during teenage pregnancy: socio-demografic, obstetric and psychosocial correlates. Revista brasileira de Psiquiatria, v. 35, p. 051-056, 2013.

CDC. Center for Diseases Control and Prevention. Vital signs: teen pregnancy – United States, 1991-2009. Morbidity and Mortality Weekly Report, v. 60, n. 13, p. 414-20, 2011.

CHEN, X. K; WEN, S. W; FLEMING, N.; DEMISSIE, K.; RHOADS, G. G.; WALKER, M. Teenage pregnancy and adverse birth outcomes: a large population based retrospective cohort study. International Journal of Epidemiology, v. 36, n. 2, p. 368-73, 2007.

COELHO, F. M.C.; PINHEIRO, R.T.; SILVA, R.A.; QUEVEDO, L.D.M.S.; CARNES, J. W. (1983). Psychosocial disturbances during and after pregnancy: Helping the patient cope with prenatal stress and postpartum blues. Postgraduate Medicine, v. 3(1), 135-145.

COOPER, P.; MURRAY, L. The course and recurrence of postnatal depression: Evidence for the specicity of the diagnostic concept. British Journal of Psychiatry, 1995; 166, 191-195.

CRAMER, B.; PALÁCIO-ESPADA, F. Técnicas psicoterápicas mãe-bebê. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1993.

DENNIS, C. L. Can we identify mothers at risk for postpartum depression in the immediate postpartum period using the Edinburgh Postnatal Depression Scale? Journal of Affective Disorders, 2004; 78(2), 163-169.

FERRI, C. P.; MITSUHIRO, S.S.; BARROS, M.C.M.; CHALEM, E.; GUINSBURG, R.; PATEL V, ET AL. The impact of maternal experience of violence and common mental disorders on neonatal outcomes: a survey of adolescent mothers in Sao Paulo, Brazil. BMC Public Health, v.7, n. 209, 2007.

FREITAS GVS, CAIS CFS, STEFANELLO S, BOTEGA NJ. Psychosocial conditions and suicidal behavior in pregnant teenagers: a case-control study in Brazil. European Child & Adolescent Psychiatry. V. 17, p. 336-42, 2008.

GILBERT, W.; JANDIAL, D.; FIELD, N.; BIGELOW, P.; DANIELSEN, B. Birth outcomes in teenage pregnancies. Journal of Maternal-Fetal and Neonatal Medicine, v. 16, p. 265-70, 2004.

GOMES, et al. Identificação dos fatores de risco para Depressão Pós-Parto: importância do diagnóstico precoce. Curso de Enfermagem, Universidade Federal do Ceará (ufc), Fortaleza-ce, 2010, v. 11.

GOUVEIA, et al. Detecção Precoce dos Sintomas Depressivos pela Equipe de Saúde na Atenção Básica na Região Norte do País: Revisão De Literatura. Brazilian Journal of Development, v. 6(6), 2020.

GUEDENEY, A.; LEBOVICI, S. Intervenções psicoterápicas pais/bebê. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1999.

HIGUTI, P. C. L.; CAPOCCI, P. O. Depressão Pósparto. 2003. 4 v. Tese (Doutorado) - Curso de Enfermagem, Unisa, São Paulo, 2003.

JADRESIC, E.; NGUYEN, D.; HALBREICH, U. What does Chilean research tells us about postpartum de¬pression (PPD)? Journal Affect Dissord, v. 102, n. 1-3, p. 237-43, 2007.

KOGIMA, E.O. Depressão puerperal em adolescentes cadastradas na estratégia de saúde da família do município de embu guaçu – SP, São Paulo; [Tese de Doutorado – Faculdade de Saúde Pública da USP]; 2010.

KONRADT, et al. Depressão pós-parto e percepção de suporte social durante a estação. 2010. 3 v. Tese (Doutorado) - Curso de Enfermagem, Ucpel, Pelotas-rs, 2010.

MACIEL, L.P.; COSTA, J.C.C.; CAMPOR, G.M.B., ET AL. Mental disorder in the puerperal period: risks and coping mechanisms for health promotion. Journal of Research: Fundamental Care Online, n. 4, p. 1096-1102, 2019.

MARKOVITZ, B. P.; COOK, R.; FLICK, L. H.; LEET, T. L. Socioeconomic factors and adolescent pregnancy outcomes: distinctions between neonatal and post-neonatal deaths? BMC Public Health, n. 5, p. 79, 2005.

MAZET, P.; STLOLERU, S. Manual de psicopatologia do recém-nascido. Porto Alegre, RS: Artes Médicas, 1990.

MEREDITH, P.; NOLLER, P. Attachment and infant difficultness in postnatal depression. Journal of Family Issues, 2003; 24, 668-686.

PEREIRA, P.K.; LOVISI, G.M.; LIMA, L.A.; LEGAY, L.F.; Obstetric complications, stressful life events, violence and depression during pregnancy in adolescents at primary care setting. Revista de Psquiatria Clínica, v. 37, n. 5, p. 216-22, 2002.

REID, V.; MEADOWS-OLIVER, M. Postpartum depression in adolescent mothers: an integrative review of the litera¬ture. Journal of Pediatric Health Care, v. 21, n. 5, p. 289-98, 2007.

SCHMIDT, R.; WIEMANN, C.; RICKERT, V.; SMITH, E. Modera¬te to severe depressive symptoms among adolescent mothers followed four years postpartum. Journal of Adolescent Health, v. 38, n. 6, p.712-8, 2006.

SILVA et al. Depressão pós-parto em puérperas: conhecendo interações entre mãe, filho e família. Curso de Enfermagem, Universidade Federal do Ceará (ufce), Fortaleza-ce, 2010.

SILVA, I. G.; TAVARES, R.; AZEVEDO, R. LESSA, B.; ROSA, P.; DUARTE, A. Prevalence of postpartum de¬pression and associated factors. Revista de Saúde Pública, v. 40, n. 1, p. 1-6, 2006

SMITH, J. W., et al. Gestational stress induces post-partum depression-like behaviour and alters maternal care in rats. Psychoneuroendocrinology, 2004; 29(2), 227-244.

VESGA-LÓPEZ, O.; BLANCO, C.; KEYES, K.; OLFSON, M.; GRANT, B.; HASIN, D.; Psychiatric disorders in pregnant and postpartum women in the united states. Archives Of General Psychiatry, v. 65, n. 7,p. 805-15, 2008

WOLFF L.; CLAUDIA, ET AL. Depresión posparto en el embarazo adolescente: análisis del problema y sus consecuencias. Revista chilena de obstetricia y ginecología, Santiago, v. 74, n. 3, p. 151-158, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-033

Refbacks

  • There are currently no refbacks.