A maternidade na trajetória universitária: desafios percorridos pelas discentes da Universidade Federal do Maranhão - UFMA campus VII Codó / Motherhood in the university trajectory: challenges faced by the students of the Federal University of Maranhão - UFMA campus VII Codó

Jeane Santana da Silva, Mirelle Brandão Alves, Gleiciane Brandão Carvalho, Ricarte Tavares, Aziel Alves de Arruda, Cristiane Dias Martins da Costa

Abstract


O presente artigo objetiva-se analisar a trajetória das mães discentes na Universidade Federal de Maranhão UFMA-campus VII Codó, tendo como propósito refletir sobre os desafios encontrados pelas mães universitárias. Para tanto, pretende-se compreender também elementos relacionados ao cenário acadêmico que reafirmam a desigualdade de gêneros, além de associar as responsabilidades sociais vinculadas à universidade ao processo emancipatório do “ser mulher”, que enfatizam em suas narrativas as relações e os desafios sobre o empoderamento no espaço acadêmico neste município. Desse modo, os procedimentos metodológicos utilizados para aprofundar a pesquisa, foram divididos em dois momentos: no primeiro momento foi realizada uma revisão bibliográfica acerca das questões de gênero, mulheres e trajetórias, utilizando, por exemplo, GONÇALVES (2006); SAFFIOTI (2015), LOURO (2003) posterior a isso, foi realizada uma pesquisa in loco com as mães universitárias da UFMA- Campus Codó e a assistente estudantil a fim de conhecer melhor sua realidade, desafios e superações.

 


Keywords


Gênero; Maternidade; Trajetória acadêmica.

References


BARBOSA, Priscila Bezerra. Maternidade e os não-lugares da mulher que é mãe. Revista África e Africanidade-Ano XI-n 29, fev. 2019.

BELTRAME, Greyce Rocha; DONELLI, Tagma Marina Schneider. Maternidade e carreira: desafios frente à conciliação de papéis. Revista Aletheia 38-39, p.206-217, maio/dez. 2012. Acesso em: 05/07/2019. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/aletheia/n38-39/n38- 39a17.pdf

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília: Senado Federal, 2011.

GONÇALVES, Andréa Lisly. História & Gênero. Belo Horizonte: Autentica, 2006.

PICCININI, Cesar Augusto. Et al, Gestação e a constituição da maternidade. Revista Psicologia em Estudo, Maringá, v. 13, n. 1, p. 63-72, jan./mar. 2008. Acesso em: 06/07/2019. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/pe/v13n1/v13n1a07.pdf

REIS, Stefani Angeles Sousa, Ser mãe na universidade: uma análise da percepção de alunas gestantes e nutrizes acerca das políticas de assistência social de um IFES. Monografia. (Monografia em Administração) UFOP. Minas Gerais, 2017. Acesso em: 05/08/2019. Disponível em: https://www.monografias.ufop.br/bitstream/35400000/590/1/MONOGRAFIA_PercepçãoGest antesUniversidade.pdf

SAFFIOTI, H. Gênero, patriarcado, violência. 2 ed. São Paulo: Expressão popular: Fundação Perseu Abramo, 2015.

URPIA, A.M.O.; SAMPAIO, S.M.R. Mães e universitárias: transitando para a vida adulta. In: SAMPAIO, S.M.R. (Org.), Observatório da vida estudantil: primeiros estudos [online]. Salvador: EDUFBA, 2011, pp. 145-168. ISBN 978-85-232-1211-7. Acesso em: 10/08/2019 Disponível em: http://books.scielo.org/id/n656x/pdf/sampaio-9788523212117-09.pdf




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-027

Refbacks

  • There are currently no refbacks.