Análise do gerenciamento de resíduos sólidos nas unidades de uma rede supermercadista na região metropolitana de Belém – PA / Analysis of solid waste management in units of a grocerie store chain in the metropolitan area of Belem – PA

Danúbia Leão de Freitas, Yan Torres dos Santos Pereira, Sarah Lobato dos Santos, Danilo Mercês Freitas, Douglas Matheus das Neves Santos, Yuri Antônio da Silva Rocha, Luana Costa da Silva

Abstract


Este artigo objetivou avaliar o gerenciamento de resíduos sólidos de unidades distintas de uma rede de supermercados localizados na cidade de Belém – PA. Para a realização do trabalho, foram visitadas três unidades da Rede, situadas nos seguintes locais: unidade 1 (avenida Augusto Montenegro); unidade 2 (bairro Umarizal); e unidade 3 (Avenida Duque de Caxias), nas quais foram aplicados questionários acerca do gerenciamento de resíduos, além de observações sobre a presença de lixeiras comuns e lixeiras seletivas, coleta de resíduos gerados, como pilhas, baterias, e, assim, comparando as unidades, utilizando critérios como localização, tempo de funcionamento e condições do estabelecimento. Com os dados avaliados, foram verificados que as unidades possuem pontos onde se localizam coleta seletiva, estando em boas condições, mas que alguns critérios não foram respondidos pelos funcionários por falta do conhecimento sobre. As redes separam seus resíduos e os armazenam para a destinação final, a qual é feita por empresas terceirizadas. Porém, a gestão de resíduos orgânicos, pilhas e óleos ainda precisam ser aprimorados. A rede entendeu que investimentos visando reduzir impactos ambientais, como gestão de resíduos sólidos intensiva, pode vir a gerar lucros e benefícios para a empresa, o que a deixa em melhor situação para com a Política Nacional de Resíduos Sólidos.


Keywords


Resíduos Sólidos, Rede de Supermercados, Gestão, Coleta, Unidades.

References


Associação Brasileira de Supermercados – ABRAS. Disponível em: . Acesso em: 25/02/2018.

BRASIL. Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei 12.305. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 2 ago. 2010.

BRASIL. Resolução CONAMA Nº 275/2001 de 25 de abril de 2001. Ministério do Meio Ambiente. Brasília, D F, 2001.

BRASIL. SNUC. Lei nº 6.938/1981 de 31 de agosto de 1981. Dispõe sobre a Política Nacional do Meio Ambiente, seus fins e mecanismos de formulação e aplicação, e dá outras providências. Brasília, DF, 1981.

BRASIL. SNUC. Lei nº 986/1969 de 21 de outubro de 1969. Institui Normas Básicas Sobre Alimentos. Brasília, DF, 1969.

CERETTA, S. B.; FROEMMING, L. M. S. O papel dos supermercados na etapa da geração e descarte do lixo e o reflexo na questão ambiental. Desenvolvimento em Questão, v. 11, n. 24, p. 235-259, 2013.

KEMERICH, P. D. D. C.; MENDES, S. A.; VORPAGEL, T. H.; PIOVESAN, M. Impactos ambientais decorrentes da disposição inadequada de lixo eletrônico no solo. Engenharia Ambiental: Pesquisa e Tecnologia, v. 10, n. 2, 2013.

KRAEMER, M. E. P. A questão ambiental e os resíduos industriais. XXV ENEGEP, 2005.

MENEZES, D. C. de; DAPPER, D. Percepção dos consumidores sobre programa de descarte de resíduos recicláveis em redes supermercadistas de Porto Alegre. Revista de Gestão Ambiental e Sustentabilidade, v. 2, n. 2, p. 154-176, 2013.

MUCELIN, C. A.; BELLINI, M. Lixo e impactos ambientais perceptíveis no ecossistema urbano. Sociedade & natureza, v. 20, n. 1, p. 111-124, 2008.

NASCIMENTO, T. L.; ABREU, L. M. de; RIBEIRO, E. N. Análise da gestão de resíduos sólidos gerados em supermercados de Planaltina/DF. Anais do 8º Forum Internacional de Resíduos Sólidos. Rebouças, Curitiba, Brasil. 2017.

PARENTE, J. Varejo no Brasil: gestão e estratégia. Editora Atlas, 2000.

PEREIRA, E. R. S.; LIRA, W. S.; CANDIDO, G. A. Diagnóstico das práticas da responsabilidade sócio-ambiental no setor de supermercado. Revista Gestão da Produção Operações e Sistemas, n. 1, p. 119, 2011.

SCHMOELLER, F. da S. EDUCAÇÃO AMBIENTAL E GERENCIAMENTO DE RESÍDUOS SÓLIDOS NA REDE DE SUPERMERCADOS GIASSI E CIA LTDA. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado em Engenharia Ambiental. Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC. Criciúma, Novembro de 2007.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-007

Refbacks

  • There are currently no refbacks.