Educação e a formação humana: Um estudo sobre a concepção de emancipação nos espaços educacionais / Education and human development: A study on the concept of emancipation on educational spaces

Rosimeiry Souza Santana, Arlete Ramos dos Santos, Rosilda Costa Fernandes, Ricardo Alexandre Castro, Rosenaide Pereira dos Reis Ramos

Abstract


O trabalho, intitulado Educação e a formação humana: Um estudo sobre a concepção de emancipação no contexto educacional, tem entre suas  finalidades  discutir, a educação, enquanto um processo de formação, na perspectiva do desenvolvimento do conhecimento do sujeito, que culmina, na libertação do homem e da mulher, no contexto da sociedade de classe. Utilizamos a revisão bibliográfica como metodologia para esta discussão, que estará sempre pautada no contexto das políticas educacionais, e utilizaremos como exemplo de instituição que trabalha na perspectiva da emancipação humana, a Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF), para promover as cabíveis discussões, relacionadas à essa temática de grande relevância social. As reflexões sobre a educação enquanto processo de formação humana, no contexto libertador, trazem à tona a concepção   de que a educação é uma ferramenta que deve possibilitar   uma leitura de realidade, e das questões sociais, em sua coletividade. Os estudos permitiram compreender que o processo educacional tratado nessa discussão, está para além da aquisição de habilidades profissionais, quando pensada como uma educação como processo que corrobora para um pensamento crítico.

Keywords


Educação; Formação Humana; Emancipação

References


BAUER, Carlos e MORAES, Carin. Escola Nacional Florestan Fernandes Presente na história social da educação brasileira. Revista Poíesis Pedagógica, Catalão‐GO, v.13, n.1, p. 107‐125, jan/jun. 2015

CALDART, Roseli Salete. “A escola do campo em movimento”. In: ARROYO, Miguel

Gonzalez; CALDART, Roseli Salete; MOLINA, Mônica Castagna. Por uma educação

do campo. Petrópolis: Vozes, 2004.

CIAVATTA, Maria. A formação integrada: a escola e o trabalho como lugares de memória e de identidade. In: FRIGOTTO, Gaudêncio, CIAVATTA, Maria e RAMOS, Marise (Org.). O ensino médio integrado. Concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

ESCOLA FLORESTAN FERNANDES Disponível em: https://mst.org.br/2020/01/24/conheca-a-escola-nacional-florestan-fernandes-ha-15-anos-formando-militantes/.Acessado em 02 de maio de 2019.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 17ª Edição, Editora Terra e Paz, Rio de Janeiro 1987

GASPARIN, João Luiz; PETENUCCI, Maria Cristina. Pedagogia Histórico Crítica: Da teoria à prática no contexto escolar. Disponível em; http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2289-8.pdf. Acessado em 28 de maio de 2020.

KOSIK, K. Dialética do concreto. 2.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1976.

MARCONI. Marina de Andrade; LAKATO, Eva Maria. Técnica de Pesquisa; 7ª Edição Editora Atlas, São Paulo 2012.

MARX, K. Para a crítica da economia política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MARX, Karl. Para a questão judaica. São Paulo: Expressão Popular, 2008.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. Textos sobre Educação e Ensino. Tradução: Rubens Eduardo Frias. São Paulo: Centauro, 2004.

MARX, K. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2004.

MÉSZÁROS, I. Para além do capital. São Paulo: Boitempo, 2006.

MÉSZAROS, I. A educação para além do capital. 2ª Edição, Editora Boitempo: São Paulo 2008.

MOVIMENTO DOS TRABALHADORES RURAIS SEM TERRA. “Princípios da educação no MST”. In: Caderno de Educação nº 8. São Paulo. 3ª ed. 1999.

NERY, S. C.; SANTOS, A. R.; SOUZA, M. S.; COSTA, P. A. da. A formação em educação do campo no município de Ilhéus-BA com base nos indicadores do PAR: análise da política educacional. Braz. Ap. Sci. Rev., Curitiba, v. 2, n. 4, Edição Especial, p. 1384-1398, set. 2018. Disponível em: http://www.brazilianjournals.com/index. php/BASR/article/view/522/451

SANTOS, Arlete Ramos dos.; NUNES, Cláudio Pinto. Reflexões sobre políticas educacionais para campo brasileiro. Editora Edufba : Salvador-Ba. 2020.

SANTOS, Arlete Ramos dos. Os Movimentos Sociais do Campo e a Reforma Agrária do Consenso. Relatório de Pós-Doutorado submetido à Faculdade de Ciências e Letras, da Universidade Estadual Júlio Mesquita Filho – UNESP. Araraquara/SP, 2016b.

SANTOS, Zelia Maria Freitas. A Pedagogia de Projeto como Prática Docente para Minimização da Indisciplina dos Estudantes do Ensino Médio em uma Escola em Camaragibe. Pernambuco. Tese de Doutorado, UNIDAS – PY, 2016a.

SANTOS, Zelia Maria Freitas, CAVALCANTI, Rilva José Pereira Uchôa, CALADO, Maria José. CORREIA, Maria Ijaci Gomes. Pedagogia de projetos e ideias freireanas como contributo na prática docente para o processo ensino aprendizagem. Braz. J. of Develop., Curitiba, v. 6, n.5, p.26042-26048 may. 2020. ISSN 2525-8761.

SANTOS, Elinete Pereira dos. Movimento de Educação de Base (MEB): contribuições da Jornada Comunitária para a formação política dos sujeitos sociais. Dissertação de Mestrado. Programa de Pós-Graduação em Educação da UESB. 2020. 223 fl.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. 10. ed. rev. Campinas: Autores Associados, 2008. (Educação contemporânea).

STAMPA, Inês e LOLE, Ana. Lutas e movimentos sociais: compromisso de classe com quem? Revista O Social em Questão - Ano XX - nº 39 - Set a Dez/2017




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n7-006

Refbacks

  • There are currently no refbacks.