Quantificação do teor de sódio em temperos industrializados e comercializados em supermercados de Belém – PA/ Quantification of the sodium content in industrialized and commercialized seasons in supermarkets in Belém – PA

Helline Meireles Melo, Leidieny Nery Pimentel de Freitas

Abstract


Introdução: O cloreto de sódio é um componente químico encontrado naturalmente nos alimentos, nas preparações culinárias como sal de cozinha e na fabricação de produtos na condição de sal e\ou outros adicionais. Entretanto, a ingestão excessiva de sódio pode oferecer risco à saúde humana como desenvolver doenças crônicas não transmissíveis (DCNT). Objetivo: Esta pesquisa teve o objetivo de quantificar o teor de sódio em temperos prontos realizando análises físico-químicas e comparar com a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) e a rotulagem dos mesmos. Metodologia: Foram utilizados os métodos de “Determinação de Cloreto de Sódio” (LUTZ, 2008) em 17 amostras de 5 marcas e os resultados foram comparados com os valores dos rótulos dos produtos e a OMS. Conclusão: O estudo revelou excesso de sódio nesses produtos e discordância quanto à quantidade declarada na embalagem, evidenciando importância de um maior comprometimento do fabricante quanto a declaração nutricional, acordos governamentais com as associações das indústrias para redução de sódio nos alimentos e a necessidade do uso da rotulagem nutricional pelo consumidor.  


Keywords


Sódio, Temperos completos, Rótulo de condimentos.

References


BARBOSA, M. X. L. Aditivos químicos em alimentos ultraprocessados consumidos por adolescentes: Análise dos corantes quanto ao potencial alergênico. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, 2016. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

BISSACOTTI, A. P; ANGST, C. A; SACCOL, A. L. F. Implicações dos aditivos químicos na saúde do consumidor. DisciplinarumScientia| Saúde, v. 16, n. 1, p. 43-59, 2016.Disponível em: Acesso em:

abr 2018.

BORJES, L. C; TASCA, F. J; ZAMPROGNA, P. E. Alimentos industrializados fontes de sódio utilizados no preparo de refeições em restaurantes comerciais de Chapecó-SC. DEMETRA: Alimentação, Nutrição & Saúde, v. 9, n. 1, p. 83-97, 2014. Disponível em: Acesso em: 18 abr 2018.

BOSCARI, J. P; PEREIRA, F. B. Sódio em alimentos industrializados. Congresso de Pesquisa e Extensão da Faculdade da Serra Gaúcha. 2015. p. 822-824. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Dispõe sobre resultados do monitoramento do teor de sódio nos alimentos processados -Terceiro termo de compromisso.Resolução.

Informe Técnico n. 72, de 1 de agosto de 2016. Disponível em:

< http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/388729/Informe+T%C3%A9cnico+n.+72%2C+d e+01+de+agosto+de+2016/1427d474-c05d-457d-b830-4d4ab181adb7>. Acesso em: 23 jul de 2018.

________. Acordo Social para redução dos teores de sódio, açúcar e gorduras dos produtos industrializados comercializados no Brasil. Ministério Da Saúde. 2007. Disponível em: Acesso em: 18 abr 2018.

_________. Departamento de Atenção Básica.Ministério da Saúde.2007. Disponível em: Acesso em: 17 abr de 2018.

_________. Secretaria de Vigilância Sanitária. Dispõe sobre aprovaçãodo regulamento técnico: aditivos alimentares – definições, classificação e emprego.Resolução Portaria n. 540, de 27 de outubro de 1997. Disponível em:

Acesso em: 23 jul de 2018.

_________. DIRETORIA COLEGIADA.Dispõe sobre o regulamento técnico para especiarias, temperos e molhos. Resolução RDC nº 276, de 22 de setembro de 2005. Disponível em: Acesso em: 18 abr de 2018.

_________. DIRETORIA COLEGIADA DA ANVISA/MS. Dispõe sobre aprovação do regulamento técnico sobre rotulagem de alimentos embalados.Resolução RDC nº 259, de 20 de setembro de 2002.

_________. Diário Oficial [da] República Federativa do Brasil. Dispõe sobre aprovação do regulamento técnico sobre rotulagem nutricional de alimentos embalados, tornando obrigatória a rotulagem nutricional.Resolução RDC nº 360, de 23 de dezembro de 2003.

BUZZO, M. L. et al. Elevados teores de sódio em alimentos industrializados consumidos pela população brasileira. Revista do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, v. 73, n. 1, p. 32-39, 2014. Disponível em: Acesso em: 23 jul de 2018.

_________. Teores de sódio em leites industrializados consumidos no Brasil. Revista do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, v. 74, n. 1, p. 12-20, 2015. Disponível em:

Acesso em: 23 jul de 2018.

CHEMELLO, E. A Química na Cozinha apresenta: O Sal. Revista Eletrônica ZOOM. São Paulo, v. 6, n. 3, p. 4-22, ago./set. 2005.Disponível em:

Acesso em: 23 jul de 2018.

CONTE. F. A. Efeitos do consumo de aditivos químicos alimentares na saúde humana. Revista Espaço Acadêmico, Rio Grande do Sul, v. 16, n. 181, p. 69-81, 2016.Disponível em: Acesso em: 24 ago 2018.

CORRÊA, T. H. B. et al. Temperos & condimentos: uma “pitada” interdisciplinar no ensino de química.Ensino, Saúde e Ambiente, Minas Gerais,v. 9, n. 3, p. 140-159, 2016. Disponível em: Acesso em: 24 ago 2018.

COSTA. F. P; MACHADO, S. H. O consumo de sal e alimentos ricos em sódio pode influenciar na pressão arterial das crianças. Ciência & Saúde Coletiva, Rio Grande do Sul, v. 15, p. 13831389, 2010. Disponível em: Acesso em: 24 ago 2018.

DA COSTA. A. M. L; GONÇALVES, N. A.V; OLIVEIRA, F. C. Teor de sódio em biscoitos enlatados e embutidos. Rev.Interdisc., Piauí, v. 6, n. 3, p. 152-159, 2013. Disponível em: Acesso em: 28 ago 2018.

DANTAS, K. G. F. et al. Classificação multivariada de ervas medicinais da região amazônica e suas infusões de Acordo com sua composição mineral. Rev. Quim. Nova. São Paulo, vol.36, n.2, p.257-261, 2013. Disponível em: Acesso em: 28 ago 2018.

DE LIMA, G. F. Aditivos alimentares: definições, tecnologia e reações adversas. Veredas Favip-Revista Eletrônica de Ciências, Pernambuco, v. 4, n. 2, jul./dez. 2013. Disponível em: Acesso em: 28 ago 2018.

DE MORAES. A. L. S. et al. Teor de sódio nos alimentos e seus efeitos no metabolismo humano: uma revisão bibliográfica.Rev. Ciênc. Saúde Nova Esperança, Paraíba, v. 14, n. 2, dez. 2016. Disponível em: Acesso em 29 ago 2018.

DE SOUZA. M. P; MOLZ, P; PEREIRA, C. S. Análise do consumo de alimentos fonte de sódio e excesso de peso em escolares do município de Rio Pardo, RS. Cinergis, Rio Grande do Sul, v.

, n. 1, set. 2014. Disponível em:

Acesso em 29 ago 2018.

FERRARI. C. C; SOARES, L. M. V. Concentrações de sódio em bebidas carbonatadas nacionais. Ciênc. Tecnol. Aliment, Campinas, v. 23, n. 3, p. 414-417, set./dez. 2003.

Disponível em: Acesso em 29 ago 2018.

FRANTZ, C. B. et al. Desenvolvimento de um método de controle de sal e sódio na produção de refeições.Dissertação (Mestrado em Nutrição) – Centro de Ciências da Saúde,

Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2011. Disponível em:

Acesso em: 28 ago 2018.

GUYTON. A. C; HALL, J. E. Tratado de fisiologia médica.Rio de Janeiro: Elsevier, 2017. p.1115p. Disponível em: Acesso em: 18 abr de 2018.

IBIAPINA, D. F. N; SANTOS, A. N; DE OLIVEIRA, L. N. R. Conhecimento dos pacientes com hipertensão arterial sobre a quantidade de sódio presente nos alimentos. Revista Interdisciplinar, Piauí, v. 6, n. 4, p. 75-85,out. /nov./dez. 2014. Disponível em: A cesso em: 18 abr de 2018.

INSTITUTO ADOLFO LUTZ. Normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz.v. 1, ed. 4. São Paulo, 2005.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATISTICA. Pesquisa de orçamentos familiares 2008 - 2009. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

INSTITUTO BRASILEIRO DE DEFESA DO CONSUMIDOR. Quanto tem de sal?

Disponível em: Acesso em: 29 ago 2018.

KRUMREICH, F. D. et al. Teor de cinzas em acessos de abóboras (cucurbita máxima l.) do Rio

Grande do Sul.In: SIMPÓSIO DE ALIMENTOS PARA A REGIÃO SUL, 8., 2013, Passo Fundo.Anais eletrônicos... Passo Fundo: anais. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

LEMOS, D. M. et al. Avaliação físico-química das misturas de temperos prontos. In: CONGRESSO TÉCNICO CIENTÍFICO DA ENGENHARIA E DA AGRONOMIA, 73., 2016,

Foz do Iguaçú. Anais eletrônicos... Foz do Iguaçú: CONTECO, 2016. Painel. Disponível em: Acesso em:

ago 2018.

MALTA. D. C. et al. Balanço do primeiro ano da implantação do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis no Brasil, 2011 a 2022. Epidemiologia e Serviços de Saúde, Brasília, v. 22, n. 1, p. 171-178, mar. 2013. Disponível em: Acesso em: 28 ago 2018.

MARTELLI, A. Redução das concentrações de cloreto de sódio na alimentação visando a homeostase da pressão arterial. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia

Ambiental, Santa Maria, v. 18, n. 1, p. 428-436, out./dez. 2014.Disponivel em:

Acesso em: 28 ago 2018.

NILSON, E. A. F; JAIME, P. C; RESENDE, D. O. Iniciativas desenvolvidas no Brasil para a redução do teor de sódio em alimentos processados. Revista Panamericana de Salud Publica,

Brasília, v. 32, p. 287-292, 2012. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

NISHIDA, W. et al. Teor de sódio declarado em rótulos de alimentos industrializados comercializados no Brasil em suas versões convencionais e com alegações de isenção ou redução de nutrientes.Dissertação (Mestrado em Nutrição) – Centro de Ciências da Saúde, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2013. Disponível em:

Acesso em 18 abr 2018.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE. OMS emite novas orientações sobre sal e potássio na dieta. Genebra,2013. Disponível em:

Acesso em:

abr 2018.

ORGANIZAÇÃO PAN-AMERICANA DA SAÚDE. Modelo do perfil nutricional da Organização Pan-americana da saúde. Organização Mundial da Saúde. 1 Ed. Washington, DC. p. 38, 2016.

OTTO, S. M; SERBAI, D; NOVELLO, D. Aceitabilidade sensorial de sopas elaboradas com diferentes sais substitutos de cloreto de sódio. Revista do Instituto Adolfo Lutz, São Paulo, v.

, n. 2, p. 226-232, 2014. Disponível em: Acesso em 29 ago 2018.

SILVA, J. S. Modificação e. Validação da metodologia; industrializados, alimentos. 2013.

REIS, I. R. M. S; MESSIAS, C. M. B. O; SOUZA, H. M. S. Comparação do consumo de sódio e fibras entre adolescentes de ambos os sexos. Rev. baiana saúde públicav. 40, n. 4.Disponível em: 29 ago 2018.

SILVA, M. O. Determinação de Sódio em chips de batata pelo método de Mohr e por espectrometria de absorção atômica com chama. Fundação Educacional do Município de

Assis. São Paulo, 2014. Disponível em:

Acesso em: 28 ago 2018.

SILVESTRE, F. K. et al. Análise do teor de sódio em rótulos de mortadelas comercializadas no Brasil. Revista do Instituto Adolfo Lutz, v. 74, n. 3, p. 239-246, 2015. Disponível em:

Acesso em: 18 abr 2018.

SOCIEDADE BRASILEIRA DE HIPERTENSÃO. OMS divulga novas orientações para consumo diário de sal e potássio. São Paulo, 2013. Disponível em: Acesso em: 18 abr 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-642

Refbacks

  • There are currently no refbacks.