Avaliação da capacidade antimicrobiana do óleo essencial de pereskia aculeata: interação com microrganismos encontrados em jalecos de profissionais de saúde / Evaluation of the antimicrobial capacity of pereskia aculeata essential oil: interaction with microorganisms found in the coat of health professionals

Poliana do Carmo Pimenta, Thiago Caetano Andrade Belo, Pedro Augusto Ramos Vanzele, Thiago Franco Nasser, Hadassa Cristina Azevedo Soares dos Santos, Giulia Maria Alencar de Castro Bani

Abstract


Este trabalho analisou a capacidade antimicrobiana do óleo essencial (OE) da Pereskia aculeata, popularmente conhecida como ‘Ora-pro-nobis’, frente a microrganismos encontrados nos jalecos de profissionais de saúde de um hospital de Varginha em Minas Gerais. Tal abordagem justificou-se pela hipótese de que o OE da planta tem ação inibitória contra diferentes tipos de microrganismos. Este estudo teve como propósito identificar os microrganismos encontrados no equipamento de proteção individual (EPI) dos profissionais de saúde e testar a eficácia dele sobre estes. Isto se realizou através da coleta de amostras de jalecos dos profissionais de saúde, seguido pela análise por testes qualitativos de antibiograma, testando a capacidade inibitória do óleo essencial na concentração de 100%. A pesquisa evidenciou a capacidade bacteriostática do OE frente a cepas de Staphylococcus spp, Bacilus spp, filo Actinobactéria, como também a um Bacilo Gram negativo não fermentador. Apenas duas cepas de Staphylococcus spp não foram inibidas pelo OE. Portanto, isto indica que a Pereskia aculeata possui capacidade antimicrobiana frente a microrganismos hospitalares, sendo uma proposta promissora seu uso como um agente bacteriostático, principalmente por ser uma planta acessível, de rápido crescimento e fácil cultivo na região. Contudo, faz-se necessário a realização de novos testes para evidenciar quais compostos do OE possuem esta atividade antimicrobiana.


Keywords


Antimicrobiano, Equipamento de Proteção Individual, Pereskia aculeata, Óleo Essencial.

References


ALZUGARY, D.; ALZUGARY, K.; Enciclopédia de Plantas Brasileiras. Editora Três, p. 54, 1988.

ANDRADE, D.; ANGERAMI, E. L. S.; PADOVANI, C. R.; Condição microbiológica dos leitos hospitalares antes e depois de sua limpeza. Revista de saúde pública. v. 34, n. 2, p. 163-169, 2000.

BAUER, A.W.; KIRBY, E.M. Antibiotic Susceptibility Testing by Standardized Single Disk Method. American Journal of Clinical Pathology. v. 45, p. 493-496, 1966.

CARDOSO, T. A. O.; VIEIRA, D. N. Bacillus anthracis como ameaça terrorista. Saúde Debate, v. 40, n. 107, p. 1138-1148, 2015.

CARVALHO, C. M. R. S.; MADEIRA, M. Z. A.; TAPETY, F. I.; ALVES, E. L. M.; MARTINS, M. C. C.; BRITO, J. N. P. O. Aspectos De Biossegurança Relacionados Ao Uso Do Jaleco Pelos Profissionais De Saúde: Uma Revisão Da Literatura. Texto Contexto Enferm, Florianópolis. v. 18, n. 2, p. 355-360, 2009.

FARMACOPEIA BRASILEIRA – Agência Nacional de Vigilância Sanitária – 6° edição, 2019.

GIRÃO, L. V. C. ; FILHO, J. C. S.; PINTO, J. E. B. D.; BERTOLUCCI, S. K. V.; Avaliação da Composição bromatológica de ora-pro-nobis. Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário. 1997.

HERCEG, R. J.; PETERSON, L.R. Normal Flora In Health and Disease. Em SHULMAN et al. The biologic and clinical basis of infectious diseases Philadelphia : W.B. Saunders, 5ª edição 1997.

MERCÊ A. L. R.; LANDALUZE, J. S.; MANGRICH, A. S.; SZPOGANICZ, B.; SIERAKOWSKI, M. R. Complexes of arabinogalactan of Pereskia aculeata Mill and Co 2+, Cu 2+, Mn 2+ e Ni 2+. Bioresource Technology, v. 76, n. 1, p. 29 – 37, 2001.

OLIVEIRA, A. C.; SILVA, M. D. M. Caracterização epidemiológica dos microrganismos presentes em jalecos dos profissionais de saúde. Rev. Eletr. Enf. v. 15, n. 1, p. 80-87, 2013.

OLIVEIRA, C. O.; SILVA, M. D. M.; GARBACCIO, J. L. Vestuário de Profissionais de Saúde Como Potenciais Reservatórios de Microrganismos: Uma revisão integrativa. Texto Contexto Enferm. v. 21, n. 3, p. 684-691, 2012.

RENNER, J. D. P.; CARVALHO, E. D. Microrganismos isolados de superfícies da UTI adulta em um hospital do Vale do Rio Pardo – RS. Rev de Epidem e Controle de Infecção. v. 3, n. 2, p. 1-6, 2012.

RUBIN, P. M.; IRAS – Infecções Relacionadas À Assistência À Saúde. Neoprospecta, 2016. Disponível em . Acesso em: 22 outubro 2019.

SANTOS, A. G.; GARCIA, B. H.; SARTOR, C. F. P.; FELIPE, D. F. Estudo do efeito antimicrobiano do extrato bruto de folhas de Pereskia aculeata Mill. sobre patógenos bucais. V Mostra Interna de Trabalhos de Iniciação Científica. 2010.

SANTOS, A. L.; SANTOS, D. O.; FREITAS, C. C.; FERREIA, B. L. A.; AFONSO, I. F.; RODRIGUES, C. R.; CASTRO, H. C. Staphylococcus aureus: visitando uma cepa de importância hospitalar. J Bras Patol Med Lab, v. 43, n. 6, p. 413-423, 2007.

SANTOS, N. Q. A resistência bacteriana no contexto da infecção hospitalar. Texto & Contexto Enfermagem. Red de Rev Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal. 2004.

SHARIF, K. M.; RAHMAN, M. M.; ZAIDUL, S. M.; JANNATUL, A.; AKANDA, M. J. H.; MOHAMED, A.; SHAMSUDIN, S. H. Pharmacological Relevance of Primitive Leafy Cactuses Pereskia. Research Journal of Biotechnology, v. 8, n. 12, p. 134-144, 2013

SOUZA, L. F.; CAPUTO, L.; BARROS, I. B. I.; FRATIANNI, F.; NAZARRO, F.; FEO, V. Pereskia aculeata Muller (Cactaceae) Leaves: Chemical Composition and Biological Activities. Internacional Journal of Molecular Science, v. 17, n. 9, 2016.

TAKEITÍ, C. Y.; ANTONIO, G. C.; MOTTA, E. M. P.; QUEIROZ, F. P. C.; PARK, K. J.; Nutritve evaluation of a non-conventional leafy vegetable (Pereskia aculeata Miller). Rev Internacional de Alimentos e Nutrição, v. 60, p. 148 – 160, 2009.

TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia. 12. ed. Porto Alegre: Artmed, 2017.

VALLE, A. R. M. C.; FEITOSA, M. G.; ARAUJO, V. M. D.; MOURA, M. E. B.; SANTOS, A. M. R.; MONTEIRO, C. F. S. Representações Sociais Da Biossegurança Por Profissionais De Enfermagem De Um Serviço De Emergência. Esc Anna Nery Rev Enferm. v. 12, n. 2, p. 304-309, 2008.

VARGAS, A. G.; PEREIRA E. A.; ROCHA, R. D. C.; TEIXEIRA, S. D. Teor de umidade e cinética de secagem das folhas de Ora-pro-Nobis (Pereskia aculeata miller) coletadas sazonalmente. Seminário de Extensão e Inovação da UFTPR – 6º SEI-UFTPR. 2016.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-514

Refbacks

  • There are currently no refbacks.