Meio ambiente e sociedade: ações em debate em um município do Rio Grande do Sul / Environment and society: actions under debate in a municipality of Rio Grande do Sul

Dieison Prestes da Silveira, Etyane Goulart Soares, Geovane Barbosa da Silva, Adriele Prestes da Silveira, Thalia Nunes Ferreira Feistler

Abstract


Na contemporaneidade, reaproveitar materiais e gerar renda através de Projetos, pode resultar em benefícios tanto para o meio ambiente, quanto para a sociedade. Isso pode refletir em ações sociais que desencadeiam um pensar sobre as ações antrópicas. O Projeto denominado Profissão Catador foi criado por uma Universidade Comunitária do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul e atende as cidades de Tupanciretã, Júlio de Castilhos, Cruz Alta, Salto do Jacuí e Ibirubá, ambas localizadas no estado do Rio Grande do Sul. Tendo em vista a relevância para o contexto ambiental, social e cidadão, o presente artigo busca analisar quais ações sociais, ambientais e cidadã o projeto está proporcionado para a população do município de Tupanciretã desde a implantação do projeto. Para a realização deste artigo foi utilizado uma pesquisa qualitativa com estudo de caso, ainda, para a coleta de dados foi utilizada uma entrevista semiestruturada e realizada com a coordenadora de base e a presidente da associação em que o Projeto se situa. Como recorte foi utilizado a Unidade de Tupanciretã. Conforme relato, o Projeto está trazendo benefícios sociais e ambientais para a população de Tupanciretã. Além de gerar renda, ainda reflete nas questões sociais, ambientais e antropológicas. Projeto como este é de extrema relevância para a contemporaneidade, pois, desencadeia uma reflexão permanente sobre o descarte de materiais ao meio ambiente.

 

 


Keywords


Sociedade, Cidadão, Reflexão.

References


ANDRADE, M. de. Introdução à metodologia do trabalho científico. São Paulo: Atlas, 2003.

BECK, U., Risk society: towards a new modernity, Londres, Sage, 1992.

BENJAMIN, A. H. de E. Responsabilidade civil pelo dano ambiental. Revista de direito ambiental. São Paulo: RT, n. 9, jan./mar. 1998.

BRANCO, Â. M. Ética e Legislação. In: CUBAS Z. S.; SILVA J. C. R.; CATÃO DIAS J. L. Tratado de animais selvagens – Medicina Veterinária. São Paulo: Roca, 2007.

BRANCO, S. M. Ecossistêmica uma abordagem integrada dos problemas do meio ambiente. 2. ed. São Paulo: Edgar Blücher, 1999.

CARVALHO, I. C. de M. Educação ambiental: a formação do sujeito ecológico. 6 ed. São Paulo: Cortez, 2012.

CRESWELL, J W. Projeto de pesquisa. Porto Alegre: Artmed, 2010.

DENZIN, N. K.; LINCOLN, Y. A disciplina e a pratica da pesquisa qualitativa. In: DENZIN, Norman Kent.; LINCOLN, Yvonna (orgs). Planejamento da pesquisa qualitativa: teorias e abordagens. 2 ed. Porto Alegre: ARTMED, 2006.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisas. São Paulo: Atlas, 2011.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. São Paulo: Atlas, 2006.

LEFF, E. Aventuras da epistemologia ambiental: da articulação das ciências ao diálogo de saberes. São Paulo: Cortez, 2012.

LOUREIRO, C. F. Trajetórias e fundamentos da educação ambiental. São Paulo: Editora Cortez, 2004.

MARCONI, M. de A.; LAKATOS, E. M. Técnicas de pesquisa. São Paulo: Atlas, 1999.

MINAYO, M. C. de S. (Org.). Pesquisa social: teoria, método e criatividade. 32 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

PRIMACK, R.; RODRIGUES, E. Biologia da conservação. Londrina: E. Rodrigues, 2001.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. de. Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

STEIGLEDER, A. M. Áreas contaminadas e a obrigação de custear: um diagnóstico para dimensionar o dano ambiental. Revista de direito ambiental. São Paulo: Revista dos Tribunais, n. 25, jan.-mar. 2002.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-511

Refbacks

  • There are currently no refbacks.