Proposta de plano de gerenciamento de resíduos sólidos do processo de reparo de redes de fibra óptica / Solid waste management plan proposal for fiber optic network repair processes

Rafael Gardel Azzariti Brasil, Lucas Fernandes de Oliveira, Marcos Felipe Pereira Valença, Caio Silva Lins, Mateus Carvalho Amaral, Luiz Antônio De Oliveira Chaves, Uilson Alves Da Silva, Flávio Silva Machado

Abstract


A crescente expansão das redes de fibra óptica pelo Brasil ocasionam o aumento da geração de diversos tipos de resíduos, porém carecem de medidas que amenizem a geração de resíduos sólidos por empresas do setor de telecomunicações. A Lei nº 12.305 de agosto de 2010, propõe uma série de medidas que devem ser seguidas para amenizar os impactos causados das operações de expansão das redes de fibra óptica através da correta classificação, caracterização e tratamento dos resíduos gerados ao longo do processo. Este trabalho apoia-se também no princípio dos 3R’s para complementar a proposição de um plano de gerenciamento de resíduos sólidos para evitar a poluição do meio ambiente diminuindo assim a degradação ambiental e permitindo também uma melhor troca entre as cooperativas de catadores locais.

Gerenciamento de resíduos sólidos, Sustentabilidade, fibra-óptica, Meio ambiente, FTTH.

Keywords


Gerenciamento de resíduos sólidos, Sustentabilidade, fibra-óptica, Meio ambiente, FTTH.

References


ALMEIDA, Gláucia et al, 2ª edição, Brasília, Revista brasileira de educação ambiental, 2007.

ANATEL, https://www.anatel.gov.br/dados/acessos-banda-larga-fixa. Acessado em 17 de dezembro de 2019.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS, NBR 10004: Resíduos Sólidos: Classificação, Rio de Janeiro: Associação Brasileira de Normas Técnicas.

BALDÉ, C. et al. The Global E-waste Monitor 2017: Quantities, Flows, and Resources. Edição Digital. Bonn/Geneva/Vienna. 2017.

Brasil, Planos de gestão de resíduos sólidos: manual de orientação, Brasília, 2012.

BRASIL. Lei nº 12.305 - Política Nacional de Resíduos Sólidos. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 2010.

CEMPRE, http://cempre.org.br/upload/CEMPRE-Review2019.pdf. Acessado em dezembro de 2019.

IPEA,http://www.ipea.gov.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=29296. Acessado em 15 de dezembro de 2019.

IPEA. Pesquisa sobre pagamento por serviços ambientais urbanos para gestão de resíduos sólidos. Edição Digital. Brasília. 2010.

LI, J. et al. Regional or global WEEE recycling. Where to go? Waste Management, v. 33, n. 4, p. 923–934, abr. 2013.

MARTINS, Gilberto A.; LINTZ, Alexandre, Guia para Elaboração de Monografias e Trabalhos de Conclusão de Curso, São Paulo, Atlas, 2002.

Ministériodomeioambiente,https://www.mma.gov.br/responsabilidadesocioambiental/producao-e-consumosustentavel/consumoconscientedeembalagem/principio-dos-3rs.html. Acessado em 23 de março de 2020.

PEREIRA, B. C. J.; GOES, F. L.; Catadores de materiais recicláveis: um encontro nacional, Brasília, Ipea, 2016.

Saikia D, Nath MJ., Integrated solid waste management model for developing country with special reference to Tezpur municipal area, India, In: International Journal of Innovative Research & Development, n. 4, pp. 241–249, Feb. 2015

Silva SP. REVISTA DE CIÊNCIAS SOCIAIS - POLÍTICA & TRABALHO, https://doi.org/10.22478/ufpb.1517-5901.2017v1n46.31292. Acessado em 15 de dezembro de 2019.

UNIFESP, CEUA, https://www.unifesp.br/reitoria/ceua/material-de-apoio/principios-3rs. Acessado em dezembro de 2019.

XAVIER, L. et al. “Urban mining and e-waste management in South America”, In: Symposium on Urban Mining and Circular Economy, 21-23, Bergamo, Italy, May 2018.

YIN, R. Estudo de Caso: Planejamento e métodos, ed 2, Bookman editora, 2015.

ZHU, Jian-Bo et al. “A synthetic polymer system with repeatable chemical recyclability”. Science, v. 360, n. 6387, pp. 398-403, 2018.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-478

Refbacks

  • There are currently no refbacks.