A resoluçao de problemas no contexto das oficinas de aprendizagem / Troubleshooting in the context of learning workshops

Anália Maria Dias de Gois, Rosemeiry de Castro Prado, Armando Paulo da Silva, Eduardo Cardoso de Souza, Elaine Pasqualini, Eduardo Filgueiras Damasceno, Eunice Corrêa Sanches Belloti, Marcela Aparecida Penteado Rossini

Abstract


Este artigo tem o intuito de discutir acerca da aprendizagem Matemática, num viés analítico do campo da Psicologia da Educação Matemática, sobre a autoeficácia dos estudantes do Ensino Médio diante de problemas matemáticos contendo dados supérfluos, tendo como sujeitos, alunos de uma escola que trabalha com classes interseriadas, na qual o conteúdo escolar é abordado de forma transdisciplinar no transcorrer das propostas sugeridas pelas “Oficinas de Aprendizagem”. Procurou-se responder ao longo da discussão como a dinâmica dessa metodologia contribui para a autoeficácia dos alunos. Foi possível tratar de outras questões que permeiam o processo de resolução de problemas, como a interpretação do enunciado. Apesar da maioria dos alunos apresentarem dificuldades de natureza conceitual, percebe-se que outros fatores também proporcionaram entraves na resolução dos problemas, como os de ordem emocional. Os resultados apresentam a necessidade de preparar o estudante para desafios futuros, torná-los responsáveis e atuantes com perfil de autoaprendizagem, além de que os estudantes evidenciaram dificuldades na interpretação dos problemas, ocasionada pelos dados supérfluos inseridos intencionalmente no contexto dos desafios.


Keywords


Psicologia da Educação Matemática; Oficinas de Aprendizagem; Resolução de Problemas.

References


BRITO, M. R. F. Contribuições da Psicologia Educacional à Educação Matemática. In: Brito, M. R. F. (org.). Psicologia da Educação Matemática: teoria e pesquisa. Florianópolis: Insular, 2005. p. 49-66.

DUSCHL, R. A. The HS Lab Experience: reconsidering the role of evidence, explanation and the language of science - paper prepared for the Committee on High School Science Laboratories: role and vision. Washington: National Research Council, 2004. Disponível em Acesso em 20 out. 2015.

GHIRALDELLI, P. A Evolução das ideias Pedagógicas no Brasil Republicano. Cad. Pesq., São Paulo 28-37, fev. 1987. Disponível em: Acesso em: 14 jul. 2015.

KRUTESTKI, V. A. (1976). The psychology of mathematical abilities in schoolchildren. Chicago: University of Chicago Press, 1976.

RIGON, M. C. Prazer em Aprender: o novo jeito da escola. Curitiba: Ed. Kairós, 2010.

SANTROCK, J. W. Psicologia Educacional. 3. ed. São Paulo: Mcgraw-hill Interamericana, 2009.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-449

Refbacks

  • There are currently no refbacks.