A construção da formação docente do campo e os desafios da inclusão do estudante surdo / The construction of the field teaching formation and the challenges of inclusion of the deaf student

Miranilde Oliveira Neves, Claudia do Socorro Azevedo Magalhães

Abstract


Compreender a necessidade de reflexão e ação educativa a partir da formação docente do campo com destaque para o processo de inclusão do estudante surdo, constitui um dos objetivos deste artigo. A construção da formação docente do campo tem sido uma preocupação constante, devido às especificidades que o campo apresenta e quando falamos em inclusão e surdez, o problema é maior. Este texto, focado na Legislação de Políticas Públicas da Educação do Campo, reflete a análise de Skliar (2013), Caldart (2002, 2009), Quadros (2005, 2008), Molina (2017), Arroyo (2019), dentre outros estudiosos e pretende contribuir para maior compreensão da questão em foco. No decorrer desta investigação, inferiu-se que a instauração da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional 9394/96 e da execução de políticas públicas como PRONERA, o surgimento do Instituto Nacional da Educação de Surdos, a instauração da Lei 10.436, do decreto 5.626/2005, Decreto 7.352/2010 e da Lei Brasileira de Inclusão - Lei 13.146 de 2015 foram ações que favoreceram perspectivas mais inclusivas no campo, mas contradizem a retirada de direitos sociais e desestrutura das escolas camponesas. 


Keywords


formação docente do campo, inclusão, estudante surdo.

References


Arroyo, M. (2019). Paulo Freire: Outro Paradigma Pedagógico? Educação em Revista, e214631(35), 1-20. Doi: https://doi.org/10.1590/0102-4698214631.

Caldart, R. (Org.) (2002). Educação do Campo: Identidade e Políticas Públicas. Brasília: Coleção por uma educação do campo.

Caldart, R. (2009). Educação do campo: notas para uma análise de percurso. Trabalho, Educação e Saúde, 7(1), 33-64. Doi: https://doi.org/10.1590/S1981-77462009000100003.

Caldart, R. S.; Pereira, I. B.; Alentejano, P., & Frigotto, G. (2012) Dicionário da Educação do Campo. São Paulo: Expressão Popular.

Conselho Nacional de Educação/Câmara de Educação/Câmara de Educação Básica. (2001, 14 de setembro). Resolução CNE/CEB 2/2001. Recuperado: http://portal.mec.gov.br/cne/arquivos/pdf/CEB0201.pdf.

Decreto n. 5.626 (2005, 22 de dezembro). Regulamenta a Lei n. 10.436 (2002, 24 de abril) que dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras, e o art.18 da Lei n. 10.098 (2000, 19 de dezembro). Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm.

Decreto n. 7.611 (2011, 17 de novembro). Institui o Plano Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência - Plano viver sem Limite. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2011-2014/2011/Decreto/D7612.htm.

Decreto n. 9.465 (2019, 02 de janeiro). Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Ministério da Educação, remaneja cargos em comissão do Grupo-Direção e Assessoramento Superiores – DAS e Funções Comissionadas do Poder Executivo – FCPE. Recuperado de: http://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/57633286.

Decreto n. 10.252 (2020, 20 de fevereiro). Aprova a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária - Incra, e remaneja cargos em comissão e funções de confiança. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/CCIVIL_03/_Ato2019-2022/2020/Decreto/D10252.htm.

Feitosa, O.L. e Oliveira, S.S.B. Política Pública e Educação: reflexões sobre as políticas educacionais para educação do campo. Brazilian Journal of Development. Curitiba, v.5, nº 11, p. 24486-24501, nov de 2019.

Freire, P. (1987). Pedagogia do Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

Hage, S. (2014). Transgressão do Paradigma da (Multi)seriação como referência para a construção da Escola Pública do Campo. Revista Educação e Sociedade, 35(129), 1165-1182.

Lei n. 9.394, de 20 de dezembro de 1996. (1996, 23 de dezembro). Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Recuperado de: http://www.senado.gov.br/sf/legislacao.

Lei n. 10.436, de 24 de abril de 2002. Dispõe sobre a Língua Brasileira de Sinais - Libras. Recuperado de: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm.

Lodi, A.C.B. (2013). Educação bilíngue para surdos e inclusão segundo a Política Nacional de Educação Especial e o Decreto nº 5.626/05. Educação e pesquisa, 39(1),49-63.

Ministério da Educação. O Plano de Desenvolvimento da Educação: razões, princípios e programas. (2007a). Recuperado de: http://www.gestaoescolar.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/pdf/pde.pdf.

Molina, M. (2017). Contribuições das Licenciaturas em Educação do Campo para as políticas de Formação de Educadores. Educação e Sociedade, 38(140), 587-609. Doi: https://doi.org/10.1590/es0101-73302017181170.

Molina, M., Antunes-Rocha, M. & Martins, M. (2019). A produção do conhecimento na licenciatura em Educação do Campo: desafios e possibilidades para o fortalecimento da educação do campo. Revista Brasileira de Educação, e240051(24), 1-30. Doi: https://doi.org/10.1590/s1413-24782019240051.

Muttão, M.D.R. (2017). Formação de professores para a educação de surdos: Revisão sistemática de pesquisas da pós-graduação (Dissertação de Mestrado). Universidade de São Paulo, São Paulo.

Neves, F.M & Men, L. (2007). O método pedagógico de lancaster e a cultura escolar. In Anais da 16ª COLE (pp. 51-69) Campinas, SP.

Pereira, M. C. C. (Org.). (2011). Libras: conhecimento além dos sinais. São Paulo, SP: Editora Pearson.

Quadros, R.M.de (2005). O bi do bilinguismo na educação de surdos. In Fernandes, E. (Org.). Surdez e bilinguismo. (pp. 27-37). Porto Alegre, RS: Mediação.

Quadros, R.M.de (2008). Educação de surdos: A aquisição da linguagem. Artmed.

Requejo, A. (2005). Educação Permanente e Educação de Adultos. Lisboa: Instituto Piaget.

Resolução CNE/CEB Nº 1 (2002, 03 de abril). Diretrizes Operacionais para a Educação Básica nas Escolas do Campo. Brasília-DF: CNE/CEB.

Saviani, D., Almeida, J.S.de., Souza, R.F.de. & Valdemarin, V. T. (2004). O legado educacional do século XX no Brasil. Campinas, SP: Editora Autores Associados.

Silva, E. (2009). Formação de professores em educação especial: a experiência da UNESP - Campus de Marília. (Dissertação de Mestrado). Universidade Estadual Paulista, Marília.

Silvério, L & Isobe, R. (2020). Educação do Campo em perspectiva: história, política pública e formação continuada de professores/as do ensino básico. Revista Brasileira de Educação do Campo, 5, (e6894). Doi: http://dx.doi.org/10.20873/uft.rbec.e6894.

Skliar, C. (Org). (2013). Os estudos surdos em educação: problematizando a normalidade. In A surdez: um olhar sobre as diferenças (pp.7-32). Porto Alegre, RS: Editora Mediação.

Vaz, K. (2013) O professor de Educação Especial nas Políticas de Perspectiva Inclusiva no Brasil: Concepções em Disputa. (Dissertação de Mestrado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-423

Refbacks

  • There are currently no refbacks.