Estimativas da mortalidade infantil no semiárido brasileiro: uma terceira via às estimativas oficiais / Estimates of child mortality in the brazilian semi-arid: a third way to official estimates

Neir Antunes Paes, Diego José da Silva

Abstract


A Taxa de Mortalidade Infantil (TMI) é um indicador essencial para verificar as condições de vida de uma população. No Brasil, as duas fontes oficias da TMI ao nível municipal são o Ministério da Saúde (MS), por meio da pesquisa de Busca Ativa, e o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), através do Atlas do Desenvolvimento Humano (ADH). No entanto, nota-se uma marcante diferença nas estimativas geradas por estas fontes para 2010. As diferenças chegam a alcançar mais de 50% em pelo menos 215 municípios dos 1.133 do Semiárido brasileiro. Deste modo, teve-se como objetivo estimar a taxa de mortalidade infantil para 2010 a partir das estimativas obtidas por essas duas fontes nos municípios pertencentes ao Semiárido brasileiro. Para tanto, fez-se uso da análise de conglomerados e da combinação de regressões lineares. Com a obtenção das duas estimativas das TMIs, utilizou-se uma técnica de ponderação descrita por Struppeck para a combinação entre elas. As TMIs obtidas variaram entre 9,8 e 41,0 por mil nascidos vivos entre todos os municípios. Os resultados combinaram a tendência de homogeneidade do indicador estimado pelo ADH com as estimativas mais baixas feitas pela Busca Ativa em municípios da região norte do Semiárido, colocando-se assim como uma terceira via diante dos diferenciais existentes na região entre as duas fontes oficiais. Espera-se que estas novas estimativas sejam mais assertivas e que possam contribuir com mais fidedignidade ao planejamento e avaliação das ações e políticas de gestão das estatísticas vitais em uma região ainda com níveis elevados da mortalidade infantil.

 


Keywords


mortalidade infantil, estatísticas vitais, avaliação de dados, semiárido

References


AYÇAGUER, L. C. S. & MACHO, E. D. Mortalidad infantil y condiciones higienico-sociales en las Américas. Un estudio de correlación. Rev Saúde Pública, 24:473-480, 1990.

BRASIL. Ministério da Saúde. Busca ativa de óbitos e nascimentos no Nordeste e na Amazônia Legal: Estimação da mortalidade infantil nos municípios brasileiros. In: Saúde Brasil 2010: uma análise da situação de saúde e de evidências selecionadas de impacto de ações de vigilância em saúde. Brasília, DF; 2011.

CARVALHO, R.A.S et al. Desigualdades em saúde: condições de vida e mortalidade infantil em região do nordeste do Brasil. Rev Saúde Pública, São Paulo, v.49, 5, 2015.

FERREIRA, C. E. C. Mortalidade Infantil e Desigualdade Social em São Paulo. Tese (Doutorado em Saúde Pública) - Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo, 1990.

GUIMARÃES, M.J.B. et al . Condição de vida e mortalidade infantil: diferenciais intra-urbanos no Recife, Pernambuco, Brasil. Cad Saúde Pública, Rio de Janeiro , v. 19, n. 5, p. 1413-1424, 2003.

HAIR J. et al. Análise multivariada de dados (Porto Alegre: Bookman), 2009.

LEITE I.C.; MACHADO C.J.; LIMA L.C.; RODRIGUES R.N. Fatores associados à mortalidade infantil no Brasil, 2006, com enfoque na idade materna. Cad Saúde Colet.,18: 392-403, 2010.

PNUD. Programa de Nações Unidas para o Desenvolvimento, 2013. Disponível em: . Acesso em: nov. 2016.

STRUPPECK, T. Combining Estimates. In: Casualty Actuarial Society E-Forum, Volume 2, Summer 2014.

SZWARCWALD, C. L. et al. Busca ativa de óbitos e nascimentos no Nordeste e na Amazônia Legal: Estimação das coberturas do SIM e do Sinasc nos municípios brasileiros. In: Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Departamento de Análise de Situação em Saúde. Saúde Brasil 2010: uma análise da situação de saúde e de evidências selecionadas de impacto de ações de vigilância em saúde, p. 79-98. Brasília (DF): MS, 2011.

VENTURA R.N., OLIVEIRA E.M., SILVA E.M.K., SILVA N.N., PUCCINI R.F. Condições de vida e mortalidade infantil no município do Embu, São Paulo. Rev Paul Pediatr., 26(3):251-7, 2008.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-406

Refbacks

  • There are currently no refbacks.