O assédio sexual na versão da mídia / Sexual harassment in the media version

Bruna Regina Battisti, Francieli do Rocio de Campos

Abstract


O trabalho tem como prioridade destacar o que caracteriza um assédio sexual na versão divulgada por uma mídia impressa. O assédio sexual pode ser qualificado por um conjunto de práticas que o assediador usa como métodos de aproximação, ou conduta insistente com intenção sexual impertinente ou importuna, que são repelidas pela parte contrária. Neste caso, a mídia possui o papel fundamental de formar a opinião pública, bem como alertar para o que está acontecendo, e ainda essa divulgação deveria ser utilizada para ações de coibir essa prática. Esse estudo possui caráter exploratório com coletas de informações que têm características qualitativas e quantitativas, analisada numa matéria de uma mídia impressa, ou seja, uma revista (não será identificado nome) a qual possui abrangência internacional, o tema proposto para discussão foi capa da revista no ano de 2015. Os resultados apontam informações qualitativas referentes culpabilização, a falta de evolução quando se refere ao assunto assédio, mostram que a mulher é a principal vitima, além disso, dados quantitativos revelam a diferenciação entre perfil de mulheres, e que o assédio é assunto velado na família.

 

 


Keywords


Assédio, Denuncia, Mídia.

References


CENTRO DE COMPUTAÇÃO ELETRONICA – CCE. Reação ao assédio sexual. Curitiba: UFPR, 2016.

DIAS, M. B. Assédio sexual. 2010. Disponível em:< http://www.mariaberenice.com.br/artigos.php?cat=&subcat=&termobusca=&ordem= pagina=11#anc. Acesso: 20 fev. 2017.

FUKUDA, R. F. Assédio Sexual: Uma releitura a partir das relações de gênero. Revista Simbiótica. Espirito Santo, v. Unico, n. 1, p.119-135, 2012.

SUPER INTERESSANTE. Estupro. Edição 349, p. 32-41, Jul. 2015.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-385

Refbacks

  • There are currently no refbacks.