Uso de fertilizantes organominerais fosfatados no cultivo da alface e de milho em sucessão / Use of phosphate organomineral fertilizers in the cultivation of lettuce and corn in succession

Pedro Henrique Fernandes, Douglas William Batista Porto, André Cabral França, Miguel Henrique Rosa Franco, Caroline Maira Miranda Machado

Abstract


A alface (Lactuca sativa L.) é uma das hortaliças folhosas mais consumidas no Brasil e no mundo. Apresenta um crescimento rápido sendo muito exigente em nutrientes, o que requer um manejo da nutrição adequado. Novas tecnologias surgiram, com objetivo de aumentar a produtividade e a eficiência das adubações nas culturas. Os fertilizantes organominerais fornecem os nutrientes de maneira gradual, diminuindo os custos e evitando perdas para o ambiente. Desta forma, objetivou-se com este trabalho avaliar o uso dos fertilizantes fosfatados organominerais na produção, qualidade e crescimento pós-colheita da alface, e seu efeito residual na cultura do milho plantado em sucessão. O experimento foi realizado sob cultivo protegido, em canteiros, na UFVJM/Diamantina-MG. Utilizou-se do delineamento experimental de blocos ao acaso, com cinco tratamentos e quatro repetições. O solo foi classificado como um Neossolo quartzarênico e os tratamentos foram compostos por fertilizantes organomineral peletizado, organomineral farelado, MAP protegido por polímero, superfosfato simples e a testemunha (sem adubação). Foi utilizada a cultivar Veneranda (Feltrin, ®) e cada parcela foi composta por doze plantas com espaçamento de 30 cm x 30 cm. Aos 60 dias após o transplantio da alface avaliou-se: variáveis de crescimento, fisiológicas e o teor de P foliar. Após o cultivo da alface realizou-se a semeadura de um híbrido de milho com 5 sementes por metro linear, formando uma fileira por parcela. Após 120 dias à semeadura foi analisado a produção do milho. Os fertilizantes organominerais peletizado e farelado promoveram o maior crescimento e acúmulo de matéria fresca e seca de parte aérea e raiz nas plantas de alface, bem como maior teor de clorofila A. Não foram observadas diferenças significativas para o teor de fósforo nas folhas, clorofila B, perda de massa fresca e perda de água das plantas de alface. Para a avaliação da produção na cultura do milho plantado em sucessão, os tratamentos com fertilizantes organomineral peletizado e farelado apresentaram as maiores médias para as variáveis do peso das espigas, peso dos grãos e produtividade. Não foi observada diferença significativa para a massa de 100 grãos.  Pode-se concluir que os fertilizantes organominerais proporcionaram efeitos positivos para a produção das plantas de alface e para o milho plantado em sucessão, se mostrando como uma boa alternativa ao uso dos fertilizantes minerais devido ao seu efeito residual no solo.


Keywords


Alface, milho, organomineral, sucessão.

References


ABCSEM, Associação Brasileira de Comercialização de Sementes e Mudas (Brasil). 2º Levantamento de dados socioeconômicos da cadeia produtiva de hortaliças no Brasil. Holambra, p.58, 2014.

ABRAFRUTAS, Associação Brasileira dos Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados. Cenário Hortifruti Brasil. 2018. Disponível em: . Acesso em 08/junho/2019.

AGUIAR, F. R. Produção de beterraba submetida a diferentes adubações. Trabalho de conclusão de curso – Curso de Agronomia, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, 2018.

ALMEIDA, K. Adubos verdes na Produção de alface e cenoura, sob sistema orgânico. Tese (Pós-Graduação em Horticultura). Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Botucatu, 2009.

ALMEIDA, L. V. B.; et al. Disponibilidade de nutrientes e crescimento de porta-enxertos de citros fertilizados com fertilizantes convencionais e de liberação lenta. Rev. Bras. Frutic., 2012.

BENTO, B. M. C. Matéria orgânica no solo favorece o crescimento da alface sob temperaturas estressantes. Dissertação (Mestrado) – Programa de PósGraduação em Produção Vegetal, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Diamantina, 2017.

CARON et al. Crescimento da alface em diferentes substratos. Revista de Ciências Agroveterinárias, 2004.

CARVALHO, A. J. E. Uso de composto de resíduo da indústria têxtil na cultura da alface. 2012. 48 p. Dissertação (Mestrado) – Programa de PósGraduação em Produção Vegetal, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri. Diamantina, 2012.

EMBRAPA HORTALIÇAS. Tipos de Alface Cultivados no Brasil, 2009

FAVARATO, L.F. et al. Produção de alface de primavera/verão sob diferentes sistemas de cultivo. Revista Científica Intelletto, v.2, n.1, 2017.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo Manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças. Viçosa: UFV, 2008.

FILGUEIRA, F. A. R. Novo manual de olericultura: agrotecnologia moderna na produção e comercialização de hortaliças 3 ed. Viçosa, MG: UFV, 2013.

FINGER, F.L.; FRANÇA, C.F.M. Pré-resfriamento e conservação de hortaliças folhosas. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE OLERICULTURA, 51., 2011, xxxxx.

GRANGEIRO, L.C.; COSTA, K.R.; MEDEIROS, M.A.; SALVIANO, A.M.; NEGREIROS, M.Z.; BEZERRA, N. F; OLIVEIRA, S.L. 2006. Acúmulo de nutrientes por três cultivares de alface cultivadas em condições do Semi-Árido. Horticultura Brasileira 24: 190-194.

IBGE. Censo Agropecuário: TABELAS. 2017. Disponível em: . Acesso em: 10 jun. 2019.

LANA, R.M.Q.; ZANÃO JÚNIOR, L.A.; LUZ, J.M.Q.; SILVA, J.C. Produção da alface em função do uso de diferentes fontes de fósforo em solo de Cerrado. Horticultura Brasileira, 2004.

LEDO, F. J. S.; et al. Eficiência nutricional do nitrogênio em cultivares de alface. Revista CERES, v. 47, n. 271, p. 273-285, 2000.

LUZ, J.M.Q.; OLIVEIRA G; QUEIROZ AA; CARREON R. Aplicação foliar de fertilizantes organominerais em cultura de alface. Horticultura Brasileira, 2010.

MATTOS, L.M.; MORETTI, C.L.; MOURA, M.A.; MALDONADE, I.R.; SILVA, E.Y.Y. Produção segura e rastreabilidade de hortaliças. Horticultura Brasileira, 2009.

SILVA, A.S.N. Doses de fósforo e de potássio na produção da alface. Tese (Pós-Graduação em Ciência do Solo). Universidade Estadual Paulista- UNESP, Jaboticabal, 2013.

TIRITAN et al. Adubação fosfatada mineral e organomineral no desenvolvimento do milho. Colloquium Agrariae. 2010.

TRANI, P.E. Manejo do Solo Calagem e Adubação de Hortaliças. Informações Agronomicas, 2016.

VILLAS BÔAS, R. L. et al. Efeito de doses e tipos de compostos orgânicos na produção de alface em dois solos sob ambiente protegido. Horticultura Brasileira, 2004.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-365

Refbacks

  • There are currently no refbacks.