Empreendedorismo jovem e inovação: um estudo em três indústrias do sudoeste do Paraná / Young entrepreneurship and innovation: a study in three industries in the southwest of Paraná

Jaiarys Capa Bataglin, Matheus Iury Lavall Drai, Jairo Leonardi de Aguiar, Andressa Carla Palavecini

Abstract


O presente estudo teve por objetivo analisar as características do empreendedorismo jovem, em três diferentes indústrias do Sudoeste do Paraná, bem como os seus aspectos inovadores. O presente trabalho foi desenvolvido por meio de uma pesquisa qualitativa, exploratório-descritiva, junto a três jovens empreendedores. Os dados foram coletados por meio de entrevista, com um roteiro semiestruturado e observação direta não participante. Os resultados apontaram a inovação como sendo uma das características consideradas essenciais pelos jovens empreendedores. Os empreendedores, cujo a atuação é familiar, apresentaram maiores semelhanças entre si, quando comparados ao empreendedor que fundou o seu próprio negócio. As inovações têm ocorrido num nível incremental e têm sido consideradas fator preponderante para o sucesso dos empreendimentos.


Keywords


Empreendedorismo Jovem. Inovação. Indústria.

References


BARDIN, L. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições Almedina, 2011.

BULGACOV, Yara, L.M. et al. Jovem Empreendedor no Brasil: a busca do espaço da realização ou a fuga da exclusão? Revista de Administração Pública (RAP). Rio de Janeiro, Maio/Junho, 2011.

CARVALHAL, Felipe; LEÃO, Ana Luísa; TEIXEIRA, Rivanda Meira. Empreendedorismo Jovem: Perfil e Motivações de Empreendedores em Aracaju, Sergipe. Pensamento Contemporâneo em Administração. Rio de Janeiro, v.6, n.4., p. 124-143, Out/Dez, 2012.

CHESBROUGH, Henry. Rumo à estratégia aberta. HSM Management 75. 2009.

CONAJE. Perfil do Jovem Empreendedor Brasileiro. Relatório Executivo 2018.

DOLABELA, Fernando. Oficina do empreendedor. São Paulo: Cultura editores, 2008.

DORNELAS, José Carlos Assis. Empreendedorismo: Transformando ideias em negócios. 5. Ed. Rio de Janeiro: Empreende / LTC, 2014.

DRUCKER, Peter Ferdinand. Inovação e espírito empreendedor. Editora Pioneira, 1987.

GEM – Global Entrepreneurship Research Monitor. Relatório Executivo, 2017.

GIL, A. C. Métodos e técnicas de pesquisa social. 6.ed. São Paulo: Atlas, 2008.

HISRICH, Robert D.; PETERS, Michael P.; SHEPHERD A. Dean; Empreendedorismo. 7. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2009.

KINNEAR, Thomas C.; TAYLOR, James R. Marketing research: na applied aproach. Mc Graw Hill. 1979.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina de Andrade. Metodologia do trabalho científico. 7ª ed. São Paulo: Atlas, 2007.

LUMPKIN, G. T., & DESS, G. G. (1996). Clarifying the entrepreneurial orientation construct and linkingit to performance. Academy of Management Review, 21(1), 135-172. doi: 10.2307/258632

MANUAL DE OSLO – Diretrizes para Coleta e Interpretação de Dados sobre Inovação Tecnológica. 3. Ed. 2005.

MANZINI, E. J. A entrevista na pesquisa social. Didática, São Paulo, v. 26. 1990.

PORTER, M. E. Vantagem Competitiva: Criando e sustentando um desempenho superior. RJ: Campus, 1990.

SARKAR, Soumodip. O empreendedor inovador: faça diferente e conquiste seu espaço no mercado. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

SCHUMPETER, Joseph A. A teoria do desenvolvimento econômico. 2ª Ed. São Paulo; Nova Cultura, 1984.

SEXTON, D.L. & BOWMAN, N.B. Entrepreneurship education: suggestions for increasing effectiveness. Journal of Small Business Management, 1984.

TIDD, J.; BESSANT, J.; PAVITT, K. Gestão da Inovação. Porto Alegre: Bookman, 2008.

VAN DER MEER, H. Open Innovation – The Dutch Treat: Challenges in Thinking in Business Models. Creativity and Innovation Management, Vol. 16, No 2. 2007.

VERGARA, S. C. Métodos de pesquisa em administração. São Paulo: Atlas, 2005.

YIN, Robert. K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 4. Ed. Porto Alegre: Bookman, 2010.




DOI: https://doi.org/10.34117/bjdv6n6-350

Refbacks

  • There are currently no refbacks.